10 Atores que Quase foram Heróis da Marvel

10 Atores que Quase foram Heróis da Marvel

COMPARTILHE!

Ainda no encalço da estreia de Guardiões da Galáxia Volume 2 (sim, vocês irão cansar de nos ouvir falar deste filme, mas ele merece), o CinePOP resolveu preparar uma lista diferente para vocês. Todos conhecem muito bem os maiores heróis da Marvel e seus intérpretes no cinema. Mas o que talvez nem todos saibam, é que os grandes personagens do estúdio por pouco não tiveram aparência bem diferente nas telonas. Se as coisas acontecessem de outra forma e estivéssemos em uma realidade paralela, estes seriam os protagonistas de filmes como Os Vingadores, por exemplo. Portanto, sem mais delongas, aqui vão os 10 Atores que Quase Foram Heróis da Marvel no Cinema.

Tom Cruise | Tony Stark (Homem de Ferro)

Talvez apenas Hugh Jackman e seu Wolverine sejam tão desassociáveis quanto Robert Downey Jr. e o Homem de Ferro, vulgo Tony Stark. Poucos atores são tão certos para um papel, que parecem terem nascido para ele – e no caso do subgênero dos super-heróis, Downey encabeçaria o topo da lista. De fato, a carreira do ator foi salva pelo Homem de Ferro, aumentando ainda mais a simbiose metalinguística. No entanto, em meados da década passada, quando Downey ainda estava na pior, seu super-herói enlatado quase se viu nas formas de outro ator: Tom Cruise.

Um dos maiores astros do cinema de todos os tempos, que vêm se mantendo no topo por pelo menos três décadas (quantos podem dizer isso?), Cruise esteve muito interessado em viver o personagem e o fato chegou perto, muito perto, de se concretizar. O ator, além de protagonizar, iria produzir o longa, que na época teria direção de Nick Cassavetes (Diário de uma Paixão, 2004). O lado negativo de se ter um astro no topo do mundo em seu projeto, são as exigências que ele pode fazer. A mais bizarra de Cruise pedia um capacete para o herói no qual seu rosto permanecesse visível o tempo todo. Já imaginaram?

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Brad Pitt e Liam Hemsworth | Thor

Dentre os nomes que quase interpretaram o Deus Nórdico Thor, dois se destacam: Brad Pitt e Liam Hemsworth. Vamos começar com o marido de Angelina Jolie. É engraçado notar que antes desta era de ouro dos super-heróis no cinema que temos hoje, e que privilegiam a contratação de atores não muito conhecidos, ou em ascensão, a ideia que se tinha era escolher os maiores nomes da época. Pitt, que tornou-se um astro na década de 1990 e desde então manteve-se como tal, nunca chegou de fato perto de se tornar o herói, ou sequer demonstrou interesse como o de Cruise. O ator, no entanto, era o preferido dos produtores que levariam o projeto para as telas em uma determinada época, e seu nome vinha muito mencionado ao lado do personagem.

Mais próximo de se tornar o Deus do Trovão, tão próximo que ele quase sentiu o cheiro de Asgard, esteve Liam Hemsworth, irmão mais jovem de Chris Hemswoth, o intérprete do personagem. Os irmãos disputaram o papel cabeça a cabeça, se tornando os finalistas pelo herói. Chris, então um ilustre desconhecido, papou a vaga, e Liam terminou por entrar em outra franquia como prêmio de consolação – Jogos Vorazes.

Emily Blunt | Viúva Negra

Esta é outra que chegou bem próximo de se concretizar. A talentosa Emily Blunt esteve a um passo de assinar o contrato para viver a espiã Natasha Romanoff em Homem de Ferro 2 (2010), primeira aparição da personagem nas telonas, antes do sucesso de Os Vingadores (2012). A Viúva Negra, hoje imortalizada nas formas de Scarlett Johansson, clama por um filme solo e os fãs assinam embaixo – já tendo aparecido como coadjuvante em nada menos do que cinco filmes da Marvel. A britânica Blunt poderia estar usufruindo de tudo isso, por outro lado, sua carreira não vai nada mal. Dando uma olhada no que a atriz fez em obras como No Limite do Amanhã (2014) e Sicario: Terra de Ninguém (2015) podemos ter uma ideia de como seria sua Viúva Negra e o nível de impacto e fragilidade que a vencedora do Globo de Ouro traria ao papel.

O fato se tornou tão sabido que em diversas entrevistas, Blunt precisou responder sobre quando e se um dia viria a se tornar uma personagem Marvel. O estigma da moça começou quando, por motivos de conflitos de agenda com As Aventuras de Gulliver (2010) – comédia infantil protagonizada por Jack Black, que se mostrou um fiasco de crítica e público – ela precisou pular fora do filme do super-herói. Por sorte, a carreira da inglesa vingou e hoje ela protagoniza filmes como A Garota no Trem (2016) e o vindouro A Volta de Mary Poppins (2017). Seja como for, este deve ser um de seus maiores arrependimentos, e seria muito legal vê-la um dia personificando um dos tantos personagens da casa. Ps. Logo depois da confusão com Homem de Ferro 2, Blunt foi convidada e recusou o papel de Peggy Carter (que terminou com Hayley Atwell) em Capitão América: O Primeiro Vingador (2011).

Joaquin Phoenix | Doutor Estranho

O metódico e excêntrico Joaquin Phoenix é mais um ator da lista cuja participação em um filme da Marvel era dada como certa. No caso, o ator indicado três vezes ao Oscar (Gladiador, Johnny & June e O Mestre) esteve em vias de protagonizar um sucesso recente do estúdio, Doutor Estranho (2016). O papel do médico Dr. Stephen Strange (que já havia sido interpretado por Peter Hooten, numa produção para a TV de baixíssimo orçamento, e totalmente obscura, em 1978), que se torna o mestre supremo das artes místicas da Marvel, caiu nas mãos de outro ator indicado ao Oscar, o britânico Benedict Cumberbatch (O Jogo da Imitação, 2014). Phoenix estava em fase de negociações com o estúdio, realizando reuniões com os executivos da casa, como Kevin Feige, o lorde chefe de todas as produções com o selo Marvel.

Quem sabe o motivo da coisa ter azedado? Conhecendo a persona do ator, podemos especular que sua visão para o personagem não casou com o tipo de filme seguro que a Marvel costuma fazer. Phoenix provavelmente estava disposto a arriscar com algo totalmente fora da casinha, o que pode ter assustado os donos do negócio. É sabido que a empresa não dá muito espaço para a criatividade fora de seus limites (salvo raros casos em menor escala como James Gunn), que o diga Edgar Wright e seu Homem-Formiga – que acabou não acontecendo. Tal limitação não se restringe aos realizadores, mas também a atores mais voluntariosos como Phoenix. Por outro lado, Cumberbatch, ator atualmente em ascensão, soa mais maleável.

Olivia Wilde | Gamora

Atualmente, qualquer atriz ou ator faria de tudo por uma chance de adentrar o universo cinematográfico Marvel, correto? Bem, quase todos. O que ocorre é que, aparentemente, a beldade talentosa Olivia Wilde teria recusado o papel da guerreira espacial Gamora, no sucesso Guardiões da Galáxia (2014). Wilde ficou conhecida como a Dra. Remy ‘Treze’ Hadley, da série bem sucedida Dr. House (2007 – 2012), e antes disso havia participado do programa juvenil The O.C.:Um Estranho no Paraíso (2004 – 2005), no papel de Alex Kelly. No cinema, a atriz participou de superproduções eficientes, mas que não atingiram o esperado junto ao público, como Tron: O Legado (2010), Cowboys & Aliens (2011) e O Preço do Amanhã (2011). Os filmes de maior prestígio nos quais esteve envolvida foram Rush: No Limite da Emoção (2013) e Ela (2013).

O motivo pelo qual Wilde, que foi eleita duas vezes uma das mulheres mais belas de Hollywood (2012 e 2013) , negou a participação, não foi divulgado e talvez a atriz seja outra que se arrepende de uma decisão equivocada. Podemos pensar que ela talvez tenha optado por outro projeto, já que coincidindo com a época de produção de Guardiões estão justamente seus filmes de maior prestígio citados. A mercenária esverdeada Gamora acabou caindo nas mãos de outra bela atriz, Zoe Saldana, que ao contrário de Wilde e outras tantas, conhece de perto o que é sucesso, tendo em seu currículo produções como Avatar (2009) e os novos filmes da franquia Star Trek (2009, 2013 e 2016). Saldana, que optou pelo uso de maquiagem para compor Gamora ao invés de efeitos especiais (usados no filme de James Cameron, por exemplo), pode somar Guardiões da Galáxia e sua continuação à sua lista de sucessos.

Jason Momoa | Drax

Essa é polêmica e promete causar treta, embora desejamos nos manter longe delas. O grandalhão Jason Momoa, mais conhecido por seu papel como Kahl Drogo no fenômeno Game of Thrones, é outro ator que rejeitou a Marvel. Isso mesmo! Antes do lutador Dave Bautista assumir as formas do personagem conhecido como o Destruidor, Momoa era a primeira opção do estúdio, já que além da famosa série, o ator havia protagonizado também Conan, o Bárbaro (2011) e havia sido o vilão de Alvo Duplo (2013), com Sylvester Stallone.

Justamente por causa disso, Momoa desejava se desassociar da figura do grandalhão truculento, a qual marcou sua carreira, e dar ênfase a outros tipos de projetos – como sua estreia na direção com o thriller dramático Road to Paloma (2014), lançado no mesmo ano de Guardiões. Seja como for, arrependido ou não dos pretensos novos rumos de sua carreira, o fato é que Jason Momoa abriu mão de uma chance de sucesso. Curiosamente, alguns anos depois e o ator não somente volta a assumir sua persona de troglodita, como finalmente adentra o terreno super heroico, de forma inusitada na pele de Aquaman, para a rival DC no polêmico Batman VS Superman (2016). E breve, Momoa e Aquaman ganharão filme solo, com estreia programada para 2018.

Jessica Chastain | Hope van Dyke (Vespa II)

A Marvel não brinca em serviço e pensa grande, sempre de olho hoje nos nomes de amanhã. Jessica Chastain, um das maiores estrelas da atualidade, indicada duas vezes ao Oscar, explodiu no mundo do cinema em 2011. Dois anos depois e a atriz era cogitada para viver a cientista Maya Hansen em Homem de Ferro 3, produção que seguiu o estrondoso e megalomaníaco Os Vingadores (2012). Chastain também quase fechou acordo, mas o papel terminou com a igualmente talentosa Rebecca Hall.

Talvez neste caso Chastain não se arrependa muito, já que embora extremamente bem sucedido nas bilheterias, o terceiro Homem de Ferro dividiu bastante a opinião dos críticos e fãs. Além disso, a personagem não tem o peso e tratamento necessários para atrizes deste porte. Seja como for, a Marvel voltou a cortejá-la recentemente para o papel de Hope van Dyke em Homem-Formiga (2015). A personagem, filha de Hank Pym (Michael Douglas), o Homem-Formiga original, é durona e a protagonista feminina do longa, ao final sendo prometido para ela voos maiores (com o perdão do trocadilho) como a nova Vespa. Por algum motivo, Chastain não vingou (mais uma vez, perdão) de novo e o papel acabou nas mãos de Evangeline Lilly (a Kate de Lost). No entanto, tenho certeza que a Marvel não descansará até incluir a atriz em um de seus filmes.

Adam Sandler | Rocky

Todos nós amamos Rocky, o guaxinim mais enfezado e treteiro das galáxias. Mas será que gostaríamos tanto dele se soasse como Adam Sandler? O comediante que anda em baixa nos EUA foi cogitado para dar voz ao roedor resmungão, mas só conseguimos imaginar (ou ter pesadelos) a voz abobalhada que Sandler costuma fazer quando tenta soar diferente. O efeito poderia ser o de unhas no quadro negro. Outro comediante muito famoso que foi cogitado para dar voz ao peludo e encrenqueiro personagem é Jim Carrey. Exagerado e caricato na maioria das vezes, também não há como saber como seria a performance da pequena criatura proferindo suas infames frases com a sonoridade de Carrey.

Ainda bem que a sensatez é virtude da Marvel e os envolvidos optaram por Bradley Cooper, ator quatro vezes indicado ao Oscar, que curiosamente deu ao guaxinim um sotaque ítalo-americano – segundo o ator, a inspiração foi Tommy Devito, personagem de Joe Pesci, no clássico mafioso Os Bons Companheiros (1990).

Saoirse Ronan | Feiticeira Escarlate

Antes de começarmos a falar de Saoirse Ronan, saibam disso: Lindsay Lohan fez teste para viver a Feiticeira Escarlate! Aqui entra o emoji do susto. Pensem, isso poderia significar o fim do universo cinematográfico Marvel. Ou ao menos ser um contratempo bem irritante. Conhecida por sua falta de profissionalismo, desde que se envolveu com drogas e álcool, Lohan é sinônimo de pesadelo em Hollywood. É claro que a Marvel não tocaria nesta bomba relógio. Seja como for, antes da escolha por Elizabeth Olsen, a duas vezes indicada ao Oscar Saoirse Ronan (Desejo e Reparação e Brooklyn) era quem estava na mira da Marvel para o papel.

Ronan, no entanto, tem ar de menina, e traria a fragilidade para a Feiticeira Escarlate, uma personagem atormentada por seus poderes de distorção de realidade. Porém, deixaria de fora o lado sensual que Olsen trouxe ao papel. Com Era de Ultron (2015), segundo filme dos Vingadores e primeira aparição de Wanda Maximoff nos filmes Marvel (sem contar a ponta em Soldado Invernal no ano anterior), a irmã mais nova das gêmeas Olsen fez seu segundo filme consecutivo ao lado do ator Aaron Taylor-Johnson (no filme interpretando seu irmão, Mercúrio), depois de Godzilla (2014), no qual viveram marido e mulher.

Emma Stone | Janet van Dyke (Vespa)

O ultimo é também o item mais curioso. Janet van Dyke é a Vespa original, parceira de Hank Pym, o Homem-Formiga original, dentro e fora da equipe dos Vingadores. Marido e mulher, a dupla sempre trabalhou junta, fato mencionado no filme homônimo de 2015 do herói. No entanto, apesar de aparecerem juntos em ação em um trecho de flashback, Vespa não é interpretada por uma atriz específica. Em um determinado tratamento do roteiro – não o de Edgar Wright, pois este não trazia a personagem – a Vespa, como Janet van Dyke, mãe de Hope, teria um destaque maior. Para isso, algumas atrizes foram cogitadas. Emma Stone, atriz agora vencedora do Oscar (La La Land: Cantando Estações), que interpretou Gwen Stacy (outra famosa personagem dos quadrinhos Marvel) nos malfadados filmes do Espetacular Homem-Aranha (2012 e 2014), é o nome que mais surpreende, porque pouco ou quase nada foi divulgado sobre a intenção dos realizadores em ter a atriz no papel. Não deixa de ser bem interessante.

Mais conhecida, porém, foi a quase contratação de Rashida Jones como a personagem. Na época, este humilde crítico que vos fala achou a hipótese acertadíssima, já que a química entre Jones e Paul Rudd, o protagonista, estava estabelecida graças a dois filmes juntos: Eu Te Amo, Cara (2009) e O Idiota do Meu Irmão (2011). O problema, desconhecido até então, é que Rudd viveria Scott Lang, o segundo Homem-Formiga, enquanto Jones era visada para Janet, a primeira Vespa. De qualquer forma, ainda mais interessante é a vontade de Michael Douglas, intérprete de Hank Pym, o primeiro Homem-Formiga, que deseja ver a esposa Catherine Zeta-Jones vivendo Janet van Dyker em algum momento dentro do universo Marvel. Produtores, atenção! Até que a ideia não é nada má.


Crítica Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.