Os 10 Professores Marcantes e Brilhantes do Cinema

Os 10 Professores Marcantes e Brilhantes do Cinema

COMPARTILHE!

Dia 15 de outubro é comemorado o dia de nossos mestres, atualmente tão desvalorizados pelo governo.

No especial abaixo, vamos dialogar com 10 filmes sobre professores que fizeram de tudo para educar os seus alunos, mesmo diante de enfreamentos do sistema e razões pessoais diversas.

Contamos com os seus comentários após a leitura. Filmes como Mr Holland – Adorável ProfessorO Triunfo O Líder da Classe ficam para uma oportunidade futura, combinado?




Sou professor de Língua e Literatura, além de crítico de cinema. Daí, os filmes que selecionei são os que julgo bem próximos da realidade que encontro cotidianamente, desde as aulas para turmas básicas, até os alunos adultos de oficinas sobre a linguagem cinematográfica.

Eu já tive vários professores brilhantes durante a minha formação básica. E você, já teve um (a)?

1 – Sidney Potier em Ao Mestre, com Carinho
(To Sir, With Love – 1967)




Emocionante retrato de uma antecipação da realidade contemporânea da sala de aula. O foco central é em questões raciais, mas o personagem de Poitier ficou na lembrança pela forma respeitosa e ética que conduziu os seus alunos de difícil tato durante o tempo em que ensinou. A canção tema é um marco. To Sir, With Love. No drama, o engenheiro desempregado Mark Thackeray (Sidney Poitier, ótimo) consegue um trabalho como professor em um bairro operário de Londres. Mas os alunos são problemáticos e querem testa-lo. Tratando-os como adultos e com muito respeito, consegue a confiança deles e ainda foge dos avanços de uma aluna apaixonada.

2 – Robin Willians em Sociedade dos Poetas Mortos
(Dead Poets Society – 1989)

Rasguem essas páginas, agora, podem ir rasgando. Para o professor John Keating, os prefácios e críticas de obras literárias são excessos desnecessários. Para o melhor aprendizado, os alunos devem ter contato com a própria obra, não fica se entupindo de teoria antes. Também penso assim. E é desta forma que o professor John vai ganhar a simpatia e idolatria dos alunos, e concomitantemente, a aversão dos diretores e responsáveis pela escola interna de rapazes. Marco do cinema no que tange o personagem professor, Sociedade dos Poetas Mortos é delicado e toca com cuidado em temáticas da juventude. Um clássico moderno obrigatório nesta lista. Após 28 de fevereiro de 1990, data de estreia do filme, muitos professores da realidade tentaram seguir este padrão de aula. Eu tive um. Flávio, professor de Filosofia. E vocês, caros leitores?

3 – Hilary Swank em Escritores da Liberdade 
(Freedom Writers – 2007)

Os livros não são para ficar na biblioteca, são para os alunos usarem! Esta á uma das frases marcantes de Escritores da Liberdade. Ao seguir para biblioteca e pegar alguns romances para os alunos lerem em sala de aula e em casa, é barrada pela coordenadora. Dedicada, Erin acredita no potencial e arrisca tudo, até o casamento, por devoção aos seus alunos. O filme traz à baila questões ligadas a tensão entre tribos nos Estados Unidos da contemporaneidade. Negros, orientais, espanhóis e outros imigrantes tecem as malhas da sala de aula. Um excelente aprendizado. Excelente direção de Richard LaGravenese. O filme é baseado em fatos reais. Tomei-o como base em um projeto em 2009. É a vida imitando a arte… e a arte imitando a vida.

4 – Minzhi Wey em Nenhum a Menos 
(Yi Ge Dou Bu Neng Shao– 1998)

Em 1998, o diretor chinês Yimou Zhang nos apresentou as dificuldades de uma menina de 13 anos quando tem de substituir seu professor, que precisa viajar para ajudar a mãe doente. Antes de partir, ele recomenda à garota que não deixe nenhum aluno abandonar a escola durante sua ausência. Quando um garoto desaparece da escola, a jovem professora descobre que ele deixou o vilarejo em direção à cidade em busca de emprego, para ajudar no sustento da família. Seguindo os conselhos de seu professor, ela vai atrás do aluno. Esta sinopse oficial já expõe o contexto do filme. Agora, você precisa vê-lo. Sensível e bastante profundo na temática da ética e amor a profissão.

5 – Roney Facchini em Professor Godoy 
(Idem– 2010)

Um filme que quebra com a rigidez dos padrões tradicionais que insistem em afirmar que a relação professor aluno não há paixão. No drama, curta metragem, por sinal, um sério professor de matemática sente-se confuso quando um de seus alunos insiste em um jogo de sedução. A temática homossexual é tocada com delicadeza, tornando o filme singelo e sincero com o seu público.

6 – François Bégaudeau em Entre os Muros da Escola
(Entre les murs – 2008)

Eis o filme queridinho das salas de aula nas Faculdades de Pedagogia e cursos ligados à licenciatura. Um professor francês em uma escola de ensino médio na periferia parisiense, lugar de mistura étnica e social, um microcosmo da França contemporânea. O filme é minucioso na leitura da realidade do cotidiano escolar. Um ótimo exemplo e dá vontade de assistir às aulas do professor interpretado por François.

7 – Andrea Beltrão em Verônica 
(Idem – 2010)

Uma professora e uma relação que ultrapassa os muros da escola, Andrea Beltrão, uma das melhores atrizes do Brasil interpreta a personagem título numa corrida contra o tempo… e contra bandidos armados. O filme cumpre o que diz a sinopse oficial. Verônica é uma professora da rede municipal do Rio de Janeiro. Em seu trabalho ela precisa enfrentar assaltos, tráfico de drogas, roubo de equipamento escolar e homicídios. Após trabalhar na função por 20 anos, ela está esgotada e sem paciência. Um dia, ao sair do colégio em que trabalha, ela nota que ninguém veio buscar Leandro (Matheus de Sá), de 8 anos. Verônica decide levá-lo até sua casa, na favela, mas ao chegar descobre que traficantes mataram os pais de Leandro e agora estão atrás dele. Ela decide levá-lo consigo, buscando ajuda para escondê-lo.

8 – Ryan Reynolds em Escola da Vida 
(School of Life – 2005)

Ryan Reynolds é um dos galãs da vez, frequente em filmes de ação. Mas em 2005, atuou como um simples professor no drama Escola da Vida. Apesar de achar o final clichê e forçado, a narrativa tem uma vertente interessante: a reinvenção do profissional em sua área de atuação. Novas mídias, novas possibilidades. Sabemos que muitos professores fogem de novas adequações. No filme, o Sr. D. (Reynolds) é o novo professor da cidade. Bonito e carismático, ele é adorado por todos os alunos da Escola Fallbrook Middle, fazendo sucesso com os colegas mestres, com exceção de Matt Warner (David Paymer), o professor de biologia do colégio. Werner está determinado a ganhar o Prêmio de Professor do Ano, mas teme perder sua chance para o novo, e admirado, educador. Interessante abordagem da relação professor-aluno e professor-professor. Foi produzido para televisão.

9 – Michelle Pfeifer em Mentes Perigosas 
(Dangerous Mind – 1995)

Michelle Pfeifer enfrenta os diabos numa turma de jovens e adultos problemáticos. Concorrendo com o tráfico e com a situação social em desgraça de alguns, a professora precisa fazer o máximo para segurar os seus alunos em sala. Um dos meus prediletos no que tange à relação da Sétima arte com a profissão abordada. Mesmo com experiência, sempre precisamos nos adequar a turma que iremos trabalhar. Esta é uma das temáticas, além da precária unidade escolar, que nem papel para imprimir as tarefas possui.

10 – Julia Roberts em O Sorriso de Monalisa 
(Monalisa´s Smile – 2003)

Eis a sinopse oficial. Em O Sorriso de Monalisa, Katharine Watson (Julia Roberts) é uma recém-graduada professora que consegue emprego no conceituado colégioWellesley, para lecionar aulas de História da Arte. Incomodada com o conservadorismo da sociedade e do próprio colégio em que trabalha, Katharine decide lutar contra estas normas e acaba inspirando suas alunas a enfrentarem os desafios da vida. O filme é sensível e toca em mudanças que um professor pode operar na vida de um aprendiz. É um daqueles filmes que fazem vibrar quando a professora bem interpretada por Julia Roberts coloca algumas alunas arrogantes em seu devido lugar. Muito bom para pensar o tema e pode servir de inspiração para você, caro leitor, em qualquer etapa educativa da sua vida, seja com filhos, com amigos, ou até mesmo, na sala de aula, caso seja um professor.

Em breve, mas um especial para você. Aguardo os comentários, combinado? Vamos construindo especiais divertidos até o final do ano, contando sempre com a sua participação.

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «