10 Sucessos de Bilheteria que Não Valem o Ingresso

10 Sucessos de Bilheteria que Não Valem o Ingresso

COMPARTILHE!

Depois de falar de ‘10 filmes ruins que você deveria assistir’, me senti compelido a escrever sobre aqueles filmes que, apesar de terem feito sucesso nas bilheterias, me decepcionaram profundamente a ponto de querer o dinheiro do ingresso de volta. Infelizmente, isso não é algo incomum e nunca podemos associar a arrecadação de um filme com a sua qualidade.

Talvez o principal motivo que faça um filme ser bem-sucedido nas bilheterias apesar de uma baixa qualidade seja a expectativa criada a partir de um filme anterior da mesma franquia, o que é comprovado pelo fato da maioria dos listados abaixo serem continuações. Quando temos um ou mais filmes bons, é normal que tenhamos muitos fãs ávidos por sequências de qualidade e isso explica o grande número de pessoas que vão até ao cinema para assisti-las, ainda que a recepção da crítica tenha sido ruim. Muitos fazem questão de ir, nem que seja para testemunhar isso pessoalmente e engrossar o coro dos decepcionados.

Mas claro que também temos aqueles raros casos em que as pessoas já imaginam o que está por vir e mesmo assim decidem se render à diversão descompromissada. Eu não tenho nada contra o “cinema pipoca” e assisto vários filmes buscando apenas relaxar, mas ainda assim eu procuro uma história interessante e personagens carismáticos e cativantes. Simplesmente colocar explosões ou efeitos visuais de qualidade não irão necessariamente me agradar, por melhores que eles sejam. Já está mais do que provado de que isso não garante a qualidade de um filme.
Seja pelo motivo que for, a verdade é que temos vários filmes que foram sucesso de bilheteria apesar de sua qualidade, no mínimo, duvidosa. Por isso resolvi fazer esta lista. Vale à pena ressaltar que não se trata de um Top 10 e que os filmes estão ordenados pela arrecadação nas bilheterias de forma crescente. Sem mais delongas, vamos ao que interessa.




10. Carros 2 (Bilheteria: US$191 milhões)

Ainda que este filme não seja a pior animação da história do cinema, sem dúvidas ele fica muita atrás do padrão de qualidade que é esperado da Pixar. Com uma história vazia e desinteressante, sua única razão de existir parece ter sido mesmo o desejo de vender mais ingressos e produtos licenciados da franquia.

 

9. Pearl Harbor (Bilheteria: US$198 milhões)




Quem esperava por mais um épico de guerra que retratasse o famoso ataque japonês a Pearl Harbor com certeza ficou decepcionado com este filme extremamente superficial que focou em um triângulo amoroso sem graça ao invés de desenvolver a história do conflito. Sem dúvidas é uma das piores atuações de Ben Afleck e uma amostra do que Michael Bay estava por fazer ao cinema.

 

8. Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas (Bilheteria: US$241 milhões)

O primeiro filme da franquia dos Piratas do Caribe foi uma agradável surpresa com muita ação e personagens carismáticos. Só que a fórmula foi se cansando (assim como Johnny Depp) e no quarto filme temos uma desculpa genérica para arrecadar mais dinheiro sem acrescentar nada de novo. O barco dos piratas, que já estava afundando, naufragou de vez em termos de qualidade, ainda que tenha arrecadado uma fortuna nas bilheterias.

 

7. The Matrix Reloaded (Bilheteria: US$281 milhões)

Depois de um filme fantástico que arrebatou crítica e público a expectativa para as continuações era enorme, mas infelizmente o resultado final foi muito abaixo do esperado. Ainda que tenha boas cenas de ação e ótimos efeitos visuais, o filme fracassou completamente em manter a história interessante. A impressão que ficou é que todas as boas ideias foram utilizadas no primeiro filme.

 

6. Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (Bilheteria: US$317 milhões)

Quase vinte anos depois do último filme, a expectativa para o retorno do arqueólogo mais famoso do cinema era grande, assim como para a reunião entre Steven Spielberg e George Lucas. Apesar de Harrison Ford ainda possuir o carisma necessário e ter se esforçado bastante em sua volta, o filme é extremamente decepcionante. A história não convence, assim como o vilão e a figura forçada de Shia LaBeouf.

 

5. Alice no País das Maravilhas (Bilheteria: US$334 milhões)

Apesar de ser um fã do trabalho de Tim Burton, preciso reconhecer que já faz algum tempo que não saio satisfeito da sala de cinema após ver um filme dele. Aqui não é diferente e, apesar de na teoria o mundo do ‘país das maravilhas’ ser perfeito para seu estilo visual único, na prático temos um uso excessivo de efeitos digitais e uma falta de personagens cativantes. E, na minha opinião, já cansei da fixação dele com Johnny Depp e Danny Elfman.

 

4. Homem-Aranha 3 (Bilheteria: US $336 milhões)

Se hoje (e até que saia o primeiro filme com a Marvel) o escalador de paredes mais famoso do mundo está meio que perdido no cinema, esta derrocada teve início no terceiro filme da trilogia de Sam Raimi. Depois de uma excelente continuação que contou com uma ótima história e um vilão memorável, o diretor deixou a peteca cair em um filme recheado de vilões mal desenvolvidos e momentos bizarros (que dança maluca foi aquela?). Um ótimo exemplo de potencial desperdiçado nas telonas.

 

3. Transformers: A Vingança dos Derrotados (Bilheteria: US$402 milhões)

Não é de hoje que Michael Bay tem inundado os cinemas com seus blockbusters recheados de explosões, mas pelo menos antes nós tínhamos algum carisma envolvido (como em ‘A Rocha’, ‘Bad Boys’ ou até ‘Armageddon‘). Em sua série de filmes que trouxe os famosos ‘Transformers’ para o mundo live action, o diretor tem se superado no quesito de diversão “descerebrada” e, apesar de ser fã de “filmes pipoca”, me sinto insultado em vários momentos. E por incrível que pareça, esta continuação de 2009 provou que o valor arrecadado nas bilheterias é inversamente proporcional à qualidade dos filmes da franquia.

 

2. Homem de Ferro 3 (Bilheteria: US$409 milhões)

Talvez para quem não conheça as histórias em quadrinhos, o terceiro filme da franquia do Homem de Ferro nos cinemas tenha sido algo completamente normal dentro dos padrões Marvel. Tivemos inclusive uma demonstração de um Tony Stark mais humano e frágil. Mas para quem conhece as histórias em quadrinhos do herói, a atrocidade cometida contra um de seus maiores vilões, o Mandarin, foi algo semelhante a vermos ‘Darth Vader’ tirar seu capacete em ‘Star Wars’ e falar “Calma galera, estava só brincando”. Isso sem falar do papel de destaque totalmente desnecessário de Pepper Potts na trama.

 

1. Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma (Bilheteria: US$474 milhões)

Quando falamos em um filme que arrecadou muito dinheiro e decepcionou muita gente, dificilmente chegaríamos a um resultado diferente no final da lista. O primeiro filme da trilogia mais recente de Star Wars é um exemplo clássico de grandes expectativas que são jogadas na lama. Além de uma pegada totalmente diferente da trilogia clássica com excesso de efeitos digitais, temos uma enxurrada de personagens bizarros (como Jar Jar Binks) e de conceitos duvidosos (a força vem de midichlorians?!). Talvez as únicas coisas que se salvem sejam o vilão Darth Maul e o esforçado Liam Neeson, mas ainda assim não vale o ingresso e serviu para mostrar que já estava passando a hora de alguém arrancar os direitos de Star Wars de George Lucas.

 

E você, tem algum filme bem-sucedido que não gostou? Compartilhe nos comentários!

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «