30 Séries Incríveis dos 2000 e pouco

30 Séries Incríveis dos 2000 e pouco

COMPARTILHE!

A popularização da internet levou o mundo da séries a um dos seus melhores momentos. Produções pequenas acabam ganhando trama, povo do youtube fica famoso e ganha espaço na TV e a Netflix nos soltou das algemas do modo convencional de assistir séries. Adeus, intervalos, olá produções que nunca passariam nos canais convencionais. Não deu tempo de ver na hora? Já tá na internet! Quer ver em tempo real e não tem TV a cabo? Corre ver na internet! É tanta coisa linda chegando ao mesmo tempo que não há como fazer uma lista pequena, e falar de 30 séries não será o suficiente para relatar o triunfo de uma década de puros clássicos.

15 Séries Marcantes dos Anos 80 

Foi uma opção minha, de algum modo, deixar alguns clássicos de fora da lista para abrir espaço para algumas menos conhecidas e tentar equilibrar um pouco do que todo mundo fala com algumas coisas que menos gente conhece. E, gente, convenhamos, nunca vai caber tudo numa lista só! Então se tem séries que você gosta e ficou de fora da lista, comenta lá embaixo pra gente fazer um listão parte 2, aos poucos entra tudo que todo mundo gosta!




Vamos lá? Partiu começar o listão volume 1.

15 Séries dos Anos 90 para deixar você morrendo de saudades…

Gilmore Girls




Por que assistir?
Primeiramente por ser uma das novas “revisitadas” pelo Netflix, que tá pra lançar 4 episódios da série (e já colocou a original no catálogo). Gilmore Girls é uma série que mistura todos os elementos necessários pra um grande sucesso, dando um foco todo delicinha na relação de uma mãe, que engravidou bem cedinho, com a sua filha.

 

Six Feet Under

Por que assistir?
Apenas por ser a melhor série EVER! As 5 temporadas de Six Feet Under são intimistas, profundas e tocantes. Roteirizada pela mesma mente por trás do famosíssimo filme Beleza Americana, Six Feet Under é uma série que consegue tratar a morte com delicadeza, fazendo dela praticamente uma celebração da vida. Pra quem quer saber mais, já rolou coluna completa sobre ela aqui no CinePOP.

 

Everwood

Por que assistir?
Por motivos de amor pela Emily VanCamp, que já mostra a grandeza do seu trabalho como atriz muito antes de Revenge. A série é curtinha, tem 4 temporadas e uma trama bastante densa e gostosa de acompanhar. Ela tem drama e romance em uma medida precisa, tudo que você precisa pra ficar cativado do primeiro ao último episódio.

 

As Espiãs

Por que assistir?
Essa série marcou a infância/adolescência de muita gente! Pensa numa pessoa que acordava todo Domingo cedo feliz da vida, tomava o leitinho com Nescau e ligava a TV no SBT pra ver esse série maravilinda (isso quando o tio Silvio não trocava o horário da série do nada, e daí era pura sofrência). Sim, a série é basicamente uma cópia do longa As Panteras, mas o formato de série deixava a narrativa de 3 ex-presidiárias que passaram a trabalhar para o governo muito mais dinâmica. Sem contar o fofo do Carlos Jacott, que era o “cabeça” do time nas primeiras temporadas e criou um personagem icônico.

 

As visões da Raven

Por que assistir?
Essa série foi um verdadeiro fenômeno durante a sua transmissão e virou uma das queridinhas por aqui. Mesmo com um tema um tanto quanto clichê, tendo uma protagonista que era capaz de antever o futuro através das suas visões, foi uma das produções mais marcantes e divertidas do Disney Channel e é uma carta na manga do homem do baú até hoje pra melhorar a audiência do SBT quando a emissora não vai tão bem das pernas.

 

The O.C.

Por que assistir?
Num mundo saturado de séries juvenis, essa foi uma das que mais acertou o público em cheio e conseguiu atingir um patamar que, até então, apenas Dawson’s Creek parecia ter chego. Para mim, particularmente, além de uma trama agradável, The O.C. deu um passo além em relação ao uso de trilha em séries, fazendo com que algumas músicas sejam, até hoje, totalmente direcionadas à produção quando ouvidas por algum fã.

 

House

Por que assistir?

Vou ter que começar destacando o óbvio, que é a atuação impecável e maravilhosa de Hugh Laurie como o protagonista da série. O personagem engloba totalmente a dose de sarcasmo e humor negro que quebram um pouco (bem pouco) a prepotência do médico fodão, pica das galáxias, que odeia fazer as coisas pelo modo convencional, mas nada que ele não faça por amor à profissão e, acima de tudo, prezando a cura dos seus pacientes. No fim das contas ele nada mais é que um sujeito todo ortodoxo, dono de um bom coração.

 

Lost

Por que assistir?
Muito mais do que um dos finais mais contraditórios de todos os tempos, onde não há meio termo, Lost foi um sucesso gigantesco na arte de fundir a cabeça das pessoas e deixar todo mundo perdidinho, assim como o título da série sugeria, mesmo que em outro sentido. Quando a geral tava postando 12 fotos no Orkut ainda, foi a primeira vez que eu vi a internet se movimentar toda pra criar conspirações e ficar discutindo uma vida sobre todas as loucuras e ideias sobre fumacinhas e afins.

 

The Comeback

Por que assistir?
Todo fã de Friends pira quando um dos atores da série aparece em algo, mas The Comeback veio para coroar a atuação magistral da nossa eterna Phoebe, que conseguiu desvincular da sua mais marcante personagem para embarcar em um drama incrível que mostra a crueza do mundo dos artistas, da rotatividade peculiar no meio dos famosos e das dificuldades de manter uma carreira ao longo dos anos, uma vez que as protagonistas de série são sempre as carinhas jovens do momento. Já teve coluna completa sobre essa série aqui no CinePOP e é uma que eu indico veementemente.

 

Todo Mundo Odeia o Chris

Por que assistir?
Ah, sacumé, né? É difícil acompanhar todos os bordões dos anos 2000 sem ter assistido algum episódio da série. Aí então você é capaz de entender que uma coisa é barata porque caiu do caminhão, ou vai falar pro seu amigo “cara, ela tá tão na sua!”, quando tiver um crush no pedaço ou torcer pra nunca mais precisar da vida que você leva, pois o seu marido tem 2 empregos. Ao contrário dos clássicos que já falamos, essa obra veio parar no Brasil pela TV Record e fez muita gente começar uma vida de maratonas na TV aberta.

 

Grey’s Anatomy

Por que assistir?
Uma das séries mais destemidas do mundo hospitalar e uma das mais longas do gênero, a série nos cativa por um grupo que mexe tanto com as nossas emoções como cada paciente e cada caso que acompanhamos, trazendo os dramas pessoais dos médicos pra uma atmosfera que jamais uma outra produção foi capaz de fazer. Muito antes de Game of Thrones dar o ar da graça, Grey’s Anatomy foi quem sempre teve a coragem de dizer ao público “não se apegue demais a um personagem”.

 

As Novas Aventuras da Velha Christine

Por que assistir?
Não tem como não morrer de rir com essa série, mesmo! Protagonizada por uma das estrelas da aclamada Seinfeld, ela trás Julia Louis em seu melhor momento, amadurecendo como uma gigante da comédia e preparando o terreno para o estouro que ela tem causado atualmente na incrível série Veep. Com personagens hilários e momentos insanos, é pra mim uma das melhores séries de comédia de todos os tempos.

 

Mad Men

Por que assistir?
Muitos vão te falar que essa é uma série obrigatória para publicitários, o que é verdade, mas ela é obrigatória para qualquer pessoa com bom gosto também! Passando numa época antiga, retratando um mundo totalmente sexista, Mad Men é o puro retrato do mundo das propagandas, mostrando toda a concepção atrás da criação de peças e campanhas onde o desejo desmedido de alavancar as vendas passa por cima de qualquer coisa. Mas, como em toda boa série, a trama pessoal de seus protagonistas não fica atrás. Mad Men despediu-se de nós recentemente deixando um ar de girl power em seu final e se consagrando como uma das melhores séries da década. Se você já ouviu falar nela e pensou “será que ela é tudo que dizem?”, a resposta é sim.

 

Breaking Bad

Por que assistir?
Creio que, junto de Six Feet Under, é um dos melhores finais de série de todos os tempos, que veio para coroar uma produção inesquecível e imperdível. A série consegue dar um agradável desdobramento pra seu protagonista, que vira a sua vida de cabeça pra baixo sem nunca perder o ar de ser um dos caras mais fodas de todos os tempos. Uma das séries com o maior índice de aprovação do público e que teve um pico gigantesco de audiência em seu final e, ainda assim, ser capaz de agradar os fãs mesmo com toda a responsa e expectativa em cima do momento.

 

The Big Bang Theory

Por que assistir?
A série que começou nerd e foi perdendo sua nerdice com o tempo nunca deixou de ser deliciosa. As peculiaridades de Sheldon Cooper cativaram um público gigantesco, prova disso é que a nona temporada da série fechou a sua season como uma das maiores audiências da TV americana. Sempre deliciosa de assistir, com personagens diversificados e trazendo uma dose de humor que nunca é demais, essa foi a minha porta de entrada no mundo das sitcoms. Enquanto muita gente começou por Friends, TBBT foi a primeira série de comédia que eu assisti e assisto simultaneamente, ainda tendo a proeza de me deixar desesperada por um novo episódio e uma nova temporada.

 

Modern Family

Por que assistir?
Estamos falando de uma série que não tem um personagem ruim sequer! Essa grande família é toda linda, maravilhosa e se completa de um modo impecável. Claro que, como em toda série que fala sobre relações familiares, Modern Family retrata uma família que consegue passar por cima de todos os problemas e diferenças com base no amor entre as pessoas que fazem parte dela, o que nem sempre condiz com a vida real, mas, mesmo assim, sempre permite que você se identifique mais fortemente com algum de seus núcleos e com alguns personagens de modo mais estreito. Sem contar que a Gloria, né gente, sem dúvidas é uma das melhores personagens de série de todos os tempos.

 

Louie

Por que assistir?
Por ser uma ótima série de comédia e ainda relativamente desconhecida aqui no Brasil. Louie é um ótimo comediante de stand-up que tentou vingar algumas séries na TV e não conseguiu, mesmo que todas fossem muito boas, e parece que, aleluia, acertou o tom dessa vez e já está levando a série pra uma terceira temporada. Com uma premissa simples, mostrando alguns aspectos da sua vida pessoal e profissional, o cara conseguiu trazer um programa realmente bom e que, espero, seja muito duradouro.

 

Hot in Cleveland

Por que assistir?
É o encontro da diva Betty White com uma nova geração de comediantes (não necessariamente nova, mas todas mais novas que ela). A série mostra 3 amigas que estão indo pra Paris e são forçadas a fazer um pouso de emergência na pacata Cleveland, de onde uma delas resolve não sair mais e as amigas acabam adotando a ideia. Hot in Cleveland tem, pra mim, uma das melhores temporadas de estreia que qualquer série de comédia já teve! É uma temporada pra morrer de rir, mesmo! Foi uma grata surpresa.

 

Game of Thrones

Por que assistir?
Para não ser um alienado, talvez! GoT é, sem dúvidas, a série mais falada, não do último, mas, de todos os tempos. Com um enredo épico, poucas séries foram capazes de agregar tanto público de tantos gêneros diferentes unidos num mesmo sentimento. Todo mundo fica perdido no começo, todo mundo demora pra memorizar os nomes e as famílias gigantescas e, no fim, todo mundo se pega chorando com uma mulher que consegue voar num dragão, ou com um carinha que fica mandando segurarem a porta ou com as mortes viscerais que não poupam ninguém.

 

Revenge

Por que assistir?
Por ter uma ‘mocinha’ que é totalmente vilã, mas sem perder a bondade (sim, é estranho) e uma vilã autêntica da qual ninguém consegue sentir raiva. Revenge colocou as duas personagens femininas mais impactantes dos últimos tempos numa batalha pessoal épica onde a moralidade fica completamente fora de questão. Eu até poderia falar de outros personagens deliciosos, como o divo no Nolan, mas o foco de Revenge mesmo é o embate entre Amanda e Victoria e a confusão que ganha nossos corações quando simplesmente amamos as duas igualmente e não conseguimos torcer por nenhuma delas.

 

The Walking Dead

Por que assistir?
A saga dos mortos vivos virou uma das maiores febres da qual se tem notícia. Ela consegue agregar um roteiro que vai muito além de uma “série sobre zumbis” e deixar o público louquinho da Silva pelas temporadas seguintes, pirando com a cabeça da geral e agregando fãs que não são muito chegados no gênero. Tudo que leva o nome da série vira ouro! Mesmo não tenho atingido um patamar de premiações e popularidade como GoT, para muitos as duas séries disputam igualmente entre as melhores da década, sendo que muito dos meus amigos pagam muito mais pau pra zumbizaiada que para o inverno que está por vir.

 

Once Upon a Time

Por que assistir?
Uma série que começou incrível e impecável, humanizando as histórias de conto de fadas e trazendo uma nova visão sobre os personagens sobre os quais ouvimos falar desde sempre. Em suas duas primeiras temporadas, de modo mais pontual, Once upon a time tinha uma capacidade ímpar de amarrar o roteiro e pegar aquele detalhe que passou despercebido e dar todo um sentido pra ele no final. A relação entre os personagens dos contos e os que víamos na série era impecável. Sim, é uma pena dizer isso no passado, pois infelizmente a série deu uma relativa queda de qualidade na sua arrastada terceira temporada e, também, quando tentou pegar carona no sucesso de Frozen. Mas, independente de qualquer coisa, ela vale ser assistida e experimentada.

 

Orange Is The New Black

Por que assistir?
Muito embora a Netflix não divulgue o “ibope” das suas séries, é de conhecimento geral da nação que Orange é a série que mais deixa o povo na frente da TV, computador ou qualquer tipo de dispositivo. É só sair uma temporada nova que o assunto é o mesmo, não se fala em outra coisa. Ninguém tem discernimento para assistir pausadamente ou ter calma quando o assunto é a série, as pessoas não dormem, não comem e não vivem enquanto não completarem a temporada toda. É claro que tudo passa por gosto pessoal, mas a fixação em cima da história e o laço de amor que criamos nas personagens diz muito sobre a qualidade da série.

 

How To Get Away With Murder

Por que assistir?
Por motivos de Viola Davis dando o papel da vida em uma série que ninguém assistia quando eu comecei a ver e agora todo mundo é viciado, pois não tem como ser diferente. A série é inovadora, é sufocante, tem um elenco incrível e personagens emblemáticos. Virou uma sensação, fez a Viola ganhar merecidos prêmios e virou a única série pós Revenge que me fez ficar sufocada no fim de um episódio pedindo a Deus para que não terminasse com a minha vida antes de eu poder ver o episódio seguinte.

 

Jane the Virgin

Por que assistir?
Pensa num novelão Mexicano cheio de comédia levado pra uma série? Jane foi a grata surpresa do meu 2016, quando resolvi parar pra ver o piloto e devorei a série rapidamente. Com um elenco honroso, que passa até pelo locutor que nem vemos, a trama chamou atenção da geral e tá abocanhando uma penca de prêmios, merecidamente. Ela tem um estilo todo moderno, com uma inserção de textos na tela que faz toda diferença e um timing de humor que não quebra os momentos de mais drama ou emoção. É uma série pontual, onde todos os elementos estão na hora certa e no lugar certo. Destaque pro pai da Jane que faz a gente rir só de olhar pra ele!

 

The Leftlovers

Por que assistir?
Eu sou apaixonada por livros, então amo quando uma adaptação ganha vida honrosa na TV, e foi esse o caso da série, que é maravilhosa e, ainda bem, que tá começando a ser muito falada por aqui. Ela é uma ótima pedida pros órfão de Lost, tanto que é normal você ler em fóruns sobre a série algumas comparações e o desejo maior das pessoas, que ela tenha um bom final, ao contrário de Lost que, como já dito lá em cima, dilacerou o coração dos fãs. Com uma trama toda misteriosa e a maravilhosa da Liv Tyler no elenco, não levou muito tempo para a série cativar um monte de fãs, ganhando assim a chance de alcançar uma longevidade considerável no mundo das séries.

 

Sherlock

Por que assistir?
A série já vem com peso pelo nome, narrando um pouco das investigações do detetive mais famoso de todos os tempos. Além disso, ela trouxe como protagonista um gênio da atuação, que já tinha do cultuado filme Jogo da Imitação. Mesmo interpretando uma versão um tanto quanto arrogante de Sherlock, Benedict é a cara certa do papel. Mas quem rouba a cena é seu braço direito, o (elementar, meu caro) Watson, que chega às telas com o toque do rei, do maravilhoso Martin Freeman. Sherlock tem uma narrativa deliciosa e nos permite, pela primeira vez, entrar literalmente na mente do protagonista e ver o mundo pela ótica dele. Um dos maiores sucessos da BBC vem com o tradicional formato de 3 episódios que te deixam grudado na frente da tela.

 

Bloodline

Por que assistir?
Essa produção original da Netflix fica escondidinha nos porões da plataforma, mas merece muito ser vista. Pouca gente conhece, mas é só checar a lista de indicados ao Emmy 2016 que você vai topar várias vezes com o nome da série. Bloodline é um estilo novelão, um drama consistente que fala sobre as relações em família de modo cru, autêntico e até pesado. Já no piloto somos induzidos ao mistério da série, tudo pela narrativa de um dos membros da família. Sabemos o que ele fez, mas falta entender o motivo daquilo. Com uma narrativa afiada e diálogos preciosos, a série vale muito a pena! A segunda temporada já está aí! Vida longa à Bloodline!

 

Stanger Things

Não tem como fechar a lista de outro jeito. É impossível passar pela internet sem ver o menino banguela ou a menina careca que sangra pelo nariz. Todo mundo está falando no elenco mirim mais cativante de todos os tempos, do retorno triunfal da Winona Ryder, das luzes e dos milhões de textos vermelhos, com uma tipologia toda peculiar. O mundo redescobriu o clássico “Should I stay or should I go?” e descobriu que uma personagem que quase não aparece em uma série pode virar a sensação do momento. E, como eu costumo dizer: Com todo respeito, mas se você ainda não viu essa série, a stranger thing do mundo é você.

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «