Diretora pode abandonar sequências de ’50 Tons de Cinza’ por brigas com autora

COMPARTILHE!

A diretora Sam Taylor-Johnson pode abandonar a franquia ‘Cinquenta Tons de Cinza’.

Na première do filme, ela confirmou que voltaria para assumir as duas sequências, ‘Cinquenta Tons mais Escuros’ e ‘Cinquenta Tons de Liberdade’, mas de acordo com o tabloide The Sun, divergências com a autora da saga erótica, E.L. James, fizeram a diretora querer se afastar dos filmes.

Segundo uma fonte anônima da publicação, Taylor-Johnson “quer cair fora” porque sua relação com a escritora “ficou tóxica”. “Elas se desprezam e culpam uma à outra pelos problemas com o filme, completou a fonte.




Em entrevista à Variety, Johnson revelou estar revoltada e chateada com a autora:

“Eu sinto como se nunca mais quisesse fazer outro filme. Nós discordamos em várias coisas”, afirmou.

Durante a produção do primeiro filme, as duas tiveram vários conflitos por conta das cenas de sexo, já que James gostaria que a adaptação de ‘Cinquenta Tons de Cinza’ fosse tão “explícita” quanto o livro – leia mais.

Crítica | Cinquenta Tons de Cinza




‘Cinquenta Tons de Cinza’ estreia com mais de US$ 80 milhões nos EUA

O filme proibido para menores de 16 anos entrou em cartaz na última quinta-feira (12) em 1.090 salas de cinemas em 200 cidades brasileiras.

Baseado no best-seller de EL James, que vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo, o longa retrata o relacionamento entre o bilionário de 27 anos Christian Grey, interpretando por Jamie Dornan, e a estudante Anastasia Steele, papel de Dakota Johnson. Com estreia mundial na data que corresponde ao dia dos namorados nos Estados Unidos (Valentine’s Day), o filme traz à tona a relação íntima e intensa do casal e mescla os sentimentos da jovem inexperiente Anastasia com os do poderoso e sedutor Grey, um homem de interesses extremamente peculiares.

 

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «