‘Aquarius’: Não indicação ao Oscar reflete “a realidade política do Brasil”, diz diretor

‘Aquarius’: Não indicação ao Oscar reflete “a realidade política do Brasil”, diz diretor

COMPARTILHE!

O diretor brasileiro Kleber Mendonça Filho está no Festival de Toronto divulgando o elogiadíssimo ‘Aquarius‘, que não foi o escolhido pela comissão do Ministério da Cultura (MinC) para representar nosso país na premiação da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Em nota, ele falou sobre a decisão:

“Estou numa tarde de entrevistas e já vendo o tipo de reação que tem surgido na imprensa e redes sociais. É bem possível que a decisão da comissão esteja em total sintonia com a realidade política do Brasil, ou seja, é coerente e já esperada. Para além de decisões institucionais via Governo Brasileiro, AQUARIUS tem conquistado internacionalmente um tipo raro de prestígio, e isso inclui distribuição comercial em mais de 60 países enquanto já se aproxima dos 200 mil espectadores nos cinemas brasileiros, com um tipo de impacto popular também raro. Mais ainda, é um filme que já faz parte da cultura e desse tempo, num ano difícil no nosso país. No final das contas, AQUARIUS é um filme sobre o Brasil, que está no filme da maneira mais honesta possível. Talvez seja exatamente esta honestidade que tenha feito de AQUARIUS um filme forte como agente cultural, social e produto da nossa indústria do entretenimento. Sonia está aqui do lado, poderosa como Clara. Ela manda beijos!”, afirmou.




 

O escolhido para representar o Brasil no Oscar 2017 foi o drama baseado em fatos ‘Pequeno Segredo‘ (Little Secret, Brasil/Nova Zelândia, 2016), dirigido por David Schurmann.

Ele venceu a disputa com outros 17 filmes nacionais indicados.

Assista ao lindo trailer de ‘Pequeno Segredo’, que vai representar o Brasil no Oscar 




Já assistimos a ‘Aquarius‘, que figura na lista dos melhores filmes do ano para nossa equipe.

Em ‘Aquarius‘, Clara (Sonia Braga) mora em um apartamento localizado na Av. Boa Viagem, no Recife, onde criou seus filhos e viveu boa parte de sua vida. Interessada em construir um novo prédio no espaço, os responsáveis por uma construtora conseguiram adquirir quase todos os apartamentos do prédio, menos o dela. Por mais que tenha deixado bem claro que não pretende vendê-lo, Clara sofre todo tipo de assédio e ameaça para que mude de ideia.

Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema!


Não esqueça de CURTIR nossa MATÉRIA ESPECIAL: