As 10 Melhores Viagens no Cinema

As 10 Melhores Viagens no Cinema

COMPARTILHE!

Julho é mês de férias, e nada melhor do que este gostinho de “fazer nada“. Levando isso em consideração, criamos esse especial, que traz as melhores produções que tiveram uma viagem como pano de fundo. São muitos filmes produzidos sobre o tema, tanto que aqueles que trazem uma história que se passa na estrada é qualificado como road movie ou filme de estrada.

Mais do que um simples “por o pé na estrada”, o road movie é também uma forma de transcendência para os personagens que vagam ou têm um destino certo. Mas os filmes de viagem não vivem apenas de road movies e outros cenários também aparecem em cena.

Seja por terra, ar ou água, confira as dez melhores viagens em filmes!




10. Aeroporto (Airport, 1970)

Uma tempestade de neve assola Chicago. O aeroporto Lincoln International fica em estado de alerta. Um voo para Roma está previsto, mas é atrasado em função das condições meteorológicas.

Mais tarde o voo é finalmente liberado. Quando se pensava que os problemas estavam em terra firme com a nevasca, é no ar que realmente a situação se complica. Um suicida ameaça explodir uma bomba e leva os passageiros ao pânico. A bordo há uma mulher grávida, um padre, freiras, médicos, e até uma velhinha clandestina.

O capitão Vernon Demerest (Dean Martin) além de pilotar o avião, toma a liderança nas negociações com o suicida e tenta apaziguar os ânimos. A produção inaugurou o gênero filme-catástrofe, que traz uma tragédia iminente, personagens em desespero e cenas de ação. Visto hoje ‘Aeroporto’ chega até a ser cômico com as situações que acontecem a bordo. Em uma delas, a aeromoça interpretada por Jacqueline Bisset perde a paciência com a velhinha clandestina e a esbofeteia. Aperte o cinto, pois o voo será turbulento!




 

9. Férias Frustradas (National Lampoon’s Vacation, 1983)

Este é um filme obrigatório quando se fala de produções com tema de viagem. A família Griswold vai atravessar o país, saindo do Illinois para visitar o super parque Wally World, na Califórnia.

A viagem de carro é longa e se transforma numa série de situações azaradas num atestado da Lei de Murphy. O pai da família, Clark (Chevy Chase) é um total idiota que tenta mostrar que é o bom, mas só se dá mal. O filme rende momentos hilários como as em que Clark flerta com uma loira na direção de um Ferrari, a chata da tia Edna testando a paciência dele, o cunhado mala e os muitos acidentes de percurso que os Griswold vão enfrentar.

 

8. Volta ao Mundo em 80 Dias (Around the World in Eighty Days, 1956)

O almofadinha Phileas Fogg (David Niven) aposta com os cavalheiros de seu clube, que é possível dar a volta ao mundo em 80 dias. Aposta feita, ele em companhia de seu criado Passepartout (Cantinflas) sobem em um balão no qual farão uma viagem por todos os continentes. Os dois passam a ser perseguidos por um detetive que acha que Phileas roubou o Banco da Inglaterra.

O filme é uma fascinante viagem por vários pontos do mundo e conta com algumas participações como as de Marlene Dietrich, Frank Sinatra e Buster Keaton em pequenos papéis. O clássico “Viagem à Lua” (1904) de Georges Méliès serve de abertura para o filme. Do alto do balão belas paisagens a vista.

 

7. Titanic (Titanic, 1997)

No dia 10 de abril de 1912, o transatlântico Titanic deixa o porto de Southampton, na Inglaterra em direção a Nova York, nos Estados Unidos. A bordo do gigantesco navio na primeira classe está a aristocrata Rose DeWiit Bukater (Kate Winslet) em companhia da mãe e do noivo. Na terceira classe está o sonhador desenhista Jack Dawson (Leonardo DiCaprio).

Os dois se conhecem quando Rose tenta se matar e com o passar dos dias ele vão se encontrando e se apaixonam. A história de amor é interrompida quando o transatlântico bate em um iceberg e o navio começa a afundar.

Os dois lutam para sobreviver e quem sabe dar prosseguimento ao romance. ‘Titanic’ é um filme que ninguém mais aguenta ouvir falar, mas que não deve ser esquecido. As impressionantes sequências de destruição do navio, a impecável direção de arte e o romance de Rose e Jack fazem desta uma das melhores viagens ao mar pelo cinema.

 

6. Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo (Apollo 13, 1995)

Por enquanto ainda não é possível que qualquer pessoa possa fazer uma viagem até o espaço. Por isso, este filme é um bom veículo para experimentar os temores, a beleza e a grandiosidade do espaço sideral. Os astronautas Jim Lovell (Tom Hanks), Jack Swigert (Kevin Bacon) e Fred Haise (Bill Paxton) partem na nave Apollo 13 em direção a Lua. No trajeto, um tanque de oxigênio explode, impedindo os três de seguirem viagem a Lua.

Assim os astronautas e a equipe técnica da Nasa precisam articular um plano para que a tripulação volte a salvo para a Terra. A precisa edição do filme, que inclusive levou um Oscar, coloca o espectador no estado de tensão da história alternando muito bem as sequências dentro da nave e as histórias paralelas que ocorrem em terra firme. “Houston nós temos um problema!”.

 

5. A Estrada (The Road, 2009)

Após um longo e forte clarão seguido de abalos sísmicos, a temperatura é cada vez mais baixa, o céu é cinzento e não há mais animais e vegetação. Neste mundo devastado, pai (Viggo Mortensen) e filho caminham em direção ao mar. No percurso buscam por comida e abrigo. O grande temor é o canibalismo. Neste longo percurso a pé, a ética, a moral e os bons costumes são postos à prova.

O filme com muita sensibilidade coloca em questão o que uma pessoa é capaz de fazer em situações extremas. De forma dolorosa e temerosa, o espectador embarca nesta longa e difícil jornada em que as incertezas são o mapa para estes dois sobreviventes.

 

4. De Volta para o Futuro (Back to the Future, 1985)

Com tantos meios de locomoção para uma viagem, neste filme uma máquina do tempo será o transporte de Marty McFly (Michael J. Fox) para uma incrível aventura.

Um cientista malucão, Dr. Brown (Christopher Lloyd) cria uma máquina do tempo e McFly volta ao ano de 1955. Lá ele conhece os seus pais e precisa fazer com que eles se casem para o garoto garantir o próprio futuro. Mas o problema é que a mãe se interessa muito mais por ele do que pelo futuro marido. A divertida ligação entre passado e futuro aparece enquanto McFly tenta resolver problemas técnicos com a máquina do tempo e outras situações que vão surgindo.

Além de ter de fugir da mãe apaixonada, ele precisa unir os pais, descobrir uma forma de voltar para o futuro e não mudar o curso da história. Entre no carro Delorean e boa viagem.

 

3. Sem Destino (Easy Rider, 1969)

Final dos anos 60, com espírito rebelde e aventureiro em cima de Harley Davidsons, os amigos Wyatt (Peter Fonda) e Billy (Dennis Hopper) partem de Los Angeles em direção a Nova Orleans. No melhor estilo sem lenço, sem documento os dois na verdade viajam pelas estradas dos Estados Unidos em busca de liberdade. No caminho eles se deparam com diversos tipos de pessoas, como o advogado Jack Nicholson que pega uma carona na garupa de Wyatt. O filme é o símbolo da contracultura e marcou a fase do cinema americano de autor que se iniciava em 1970 com esta produção dirigida por Hopper e outras conduzidas por Martin Scorsese, Francis Ford Coppola, Terrence Mallick e Peter Bogdanovich. Acelere ao som de “Born to be Wild”.

 

2. Trem da Vida (Train de Vie, 1998)

Durante o nazismo em 1941, a comunidade de um vilarejo na Europa fica sabendo que o exército de Hitler está próximo do local para deportar os judeus. A notícia é dada por Schlomo, um louco do vilarejo. As pessoas duvidam dele, mas para não arriscar, elas embarcam na conversa do moço. Schlomo sugere que todos façam um grande teatro arranjando um trem para disfarçá-lo de transporte de deportação nazista. Assim uns se tornam soldados nazistas que conduzem o trem e o restante são os judeus deportados. A viagem não tem destino certo, o grupo sabe apenas que tem de fugir. A fuga é acompanhada de perto por um verdadeiro grupo nazista que sempre ameaça por fim a viagem. O filme escolhe tratar o tema do nazismo de forma cômica numa incrível viagem fantasiosa.

 

1. Pequena Miss Sunshine (Little Miss Sunshine, 2006)

A gordinha Olive (Abigail Breslin) sonha em ser miss até que é chamada para participar do concurso Little Miss Sunshine. Para realizar o sonho da garota, a família vai acompanhá-la até a Califórnia onde a competição será realizada. Numa kombi amarela caindo aos pedaços, os Hoover partem numa viagem transformadora. A desajustada família de Olive é encabeçada pelo pai Richard (Greg Kinnear), um escritor de livro de auto-ajuda; a sensata mãe Sheryl (Toni Collette); o irmão Dwayne (Paul Dano) que faz voto de silêncio; o avô Edwin (Alan Arkin) viciado em heroína, que treina a neta para o concurso e o depressivo tio Frank (Steve Carell), que acaba de sair do hospital após uma tentativa de suicídio por causa do ex-namorado. Na viagem a família passa por uma jornada de descobertas. O drama pessoal de cada um é quebrado com as hilárias cenas em que a kombi pifa. O veículo só pega no tranco e toda a família precisa empurrá-la para ligar e em outro momento a buzina dispara sozinha numa sinfonia ambulante. Com a mescla de drama e comédia essa viagem se tornará inesquecível.

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «