Ator de ‘Pânico’ sabia das acusações de assédio sexual contra Harvey Weinstein

Ator de ‘Pânico’ sabia das acusações de assédio sexual contra Harvey Weinstein

COMPARTILHE!

O ator Skeet Ulrich, do clássico de terror dos anos 90, ‘Pânico’, revelou em uma entrevista à revista Cosmopolitan que sabia da existência de alegações de assédio sexual contra Harvey Weinsteinque foi um dos produtores da popular saga.

Segundo ele, uma das mulheres mais famosas do mundo compartilhou com ele algumas das situações que enfrentou com o diretor no passado, mas não citou seu nome pelo fato de ela não ter se pronunciado publicamente sobre o assunto.

Disse:

“Eu sabia, a maioria das pessoas de fato sabia. Uma vez eu saí para jantar com uma das mulheres mais famosas do mundo – não vou revelar quem é, pois ela não se posicionou em relação a isso – que comentou coisas similares…e infelizmente não há nada que poderia fazer. Sabe, o que eu poderia fazer? Não poderia ter ido adiante e falar sobre isso na época, sobre alegações. Honestamente, acho que esse conflito é algo que a maioria das pessoas enfrentou: Como você vai cortar seu ganha pão de uma empresa extremamente poderosa em se tratando de um assunto cujos fatos você na verdade não conhece?”

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Ulrich continuou, se posicionando a favor das mulheres que se abriram sobre os casos de assédio:

“Isso é necessário. Porque quando apenas uma pessoa se posiciona e faz essas alegações, ela só comprometerá a outra e não vai ajudar ninguém, especialmente alguém com um poder tão grande como ele”.

O nosso editor-chefe Renato Marafon realizou um minucioso diagnóstico sobre a saga ‘Pânico’, mostrando momentos cruciais que indicavam a existência de assédios sexual no meio hollywoodiano.

Confira:

Eu me lembro perfeitamente do dia que assisti ‘Pânico 3‘ nos cinemas, em Junho de 2000, após o filme ter sido adiado por quase um ano.

Com toda a polêmica envolvendo as diversas acusações de assédio sexual e estupro envolvendo Harvey Weinstein, logo lembrei de cenas do filme que tentavam expor o produtor.

A franquia foi bastante prejudicada por uma grande briga entre o roteirista Kevin Williamson e os produtores, os irmãos Weinsteins.

Após a briga, Williamson foi dispensado de ‘Pânico 3‘ e Ehren Kruger (‘A Chave Mestra’, ‘Pânico 3’) foi contratado para reescrever algumas cenas.

Porém, é notório uma cena de Williamson que permaneceu no filme… ou melhor, duas. O filme trazia elementos de terror e comédia, mas também era uma grande crítica à indústria hollywoodiana.

Na cena em questão, Sidney Prescott (Neve Campbell) descobre que sua mãe tentou ser uma atriz em Los Angeles e foi estuprada por vários executivos do estúdio.

Maureen mudou-se para Hollywood e apareceu em três filmes para a Sunrise Studios (seria a The Weinstein Company?), sob o nome artístico “Rina Reynolds“. Os filmes foram produzidos pelo ícone de terror John Milton (Harvey Weinstein?). Durante uma de suas festas, ela foi estuprada por Milton e seus amigos. O estupro afetou Maureen pelo resto de sua vida, e ela abandonou Hollywood.

Chega a ser interessante um filme produzido pelos Weinsteins ter uma premissa tão ligada à vida real, agora que descobrimos que essas “festas” realmente aconteceram nos bastidores de Hollywood. Será esse o motivo da briga com o roteirista? Ou o estopim?

Além dessa cena, o filme traz uma deliciosa participação de Carrie Fisher como uma sósia da atriz, revelando que ela só não conseguiu o papel de Princesa Leia em ‘Star Wars’ porque não quis “fazer sexo” com George Lucas. Ouch!

A atriz que interpreta Sidney em ‘Stab‘ também revela que só conseguiu o papel no filme porque dormiu com o produtor, John Milton.

Assista as cenas:

 

 

 


Crítica Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.