‘Beleza Oculta’: Novo filme de Will Smith é MASSACRADO pela crítica; Confira!

‘Beleza Oculta’: Novo filme de Will Smith é MASSACRADO pela crítica; Confira!

COMPARTILHE!

Em janeiro de 2017, chega aos cinemas brasileiros o novo drama de Will Smith, ‘Beleza Oculta‘ (‘Collateral Beauty‘), com direção de David Frankel (‘Marley & Eu‘, ‘O Diabo Veste Padra‘).

A estreia do filme nos Estados Unidos acontece no próximo dia 16 (sexta-feira), mas os principais críticos norte-americanos já assistiram e suas primeiras impressões foram as piores possíveis.

Segundo o Entertainment Weekly, nem mesmo o elenco renomado com Will Smith, Kate Winslet, Keira Knightley, Helen Mirren, Edward Norton, entre outros nomes, foi capaz de salvar o filme. Jude Dry, do IndieWire, ainda descreve o longa da seguinte maneira:

Will Smith chorando em uma bicicleta por duas horas“.

     

No início dessa semana o longa teve a avaliação de 0% no Rotten Tomatoes, afirmando sua péssima recepção no mercado americano.

Veja trechos das principais críticas já publicados do filme nos Estados Unidos:

 

Jude Dry (IndieWire)

Ver Smith interpretar um pai fracassado chama a atenção pela semelhança com À Procura da Felicidade, o filme de 2006 que rendeu a Smith uma nomeação ao Oscar naquele ano. Esse filme, pelo menos, abordou com um objetivo nobre a verdadeira história de um homem lutando para sair da pobreza e da falta de moradia. Com uma maneira bizarra, Whit (Edward Norton) e sua equipe falam sobre números e dinheiro, fazendo de a Beleza Oculta apenas mais uma história sobre pessoas ricas mimadas“.

Owen Gleiberman (Variety

O problema com a Beleza Oculta, entretanto, não é os atores. É o filme em si, que mantém empilhando os dispositivos até que eles se tornem pesados. Uma década atrás, em À Procura da Felicidade, Will Smith provou que ele tinha o material necessário para fazer um personagem autêntico, mas em Collateral Beauty (título original), quando ele fica todo vermelho e vai as lágrimas, o ator mostra que toda a experiência do filme de sofrimento é apenas projetada. Em vez de usar seu enredo de decepção metafísica como um condutor para uma emoção genuína, ele apenas se empurra ainda mais, sugerindo que há uma razão secreta para que Helen Mirren, Kiera Knightley e Jacob Latimore são tão bons em liderar Smith, o herói ferido, a um lugar melhor.

David Rooney (The Hollywood Reporter)

Mesmo se não tivesse chegado logo depois de Manchester By the Sea, o drama sinfônico de Kenneth Lonergan sobre um pai emocionalmente aleijado pela perda da filha, Beleza Oculta pareceria um pornô tolo de Hollywood de alto conceito. Isso não quer dizer que as estrelas de David Frankel (diretor) não trabalham em seus próprios termos de manipulação, espalhando seu rastro de sentimento e de inspiração com finessè técnica e alguma atuação decente contra o cenário pitoresco de Nova York nos feriados. O público despreocupado com seus níveis de açúcar pode comê-lo.

Peter Bradshaw (The Guardian)

Esse cenário dramático é horrivelmente assustador, criou-se uma atmosfera de Chernobyl de sentimentalismo manipulador, completada com um final que M. Night Shyamalan poderia rejeitar por ser muito ridículo. Este não é um filme de Frank Capra. É uma alfabetização emocional pornô, como um bestseller que aspira auto-ajuda escrito por Keyser Söze. No final, eu gritei como os ursos polares quando eles ficam com suas línguas congeladas por causa do gelo.

Dan Callahan (The Wrap)

Um elenco de estrelas submete-se ao flagrante abuso de atores em Collateral Beauty, que é tão coxo quanto seu título. Parafraseando Groucho Marx, este é um filme onde assistimos Will Smith, Edward Norton, Kate Winslet, Helen Mirren, Naomie Harris, Keira Knightley e vários outros atores finos furam a si mesmos para que possamos ver a seiva acabar.

Alan Scherstuhl (Village Voice)

Smith é realmente convincente como alguém que não quer estar lá. É o tipo de desempenho sério que às vezes você vê de Adam Sandler ou Robin Williams quando eles confundem “seriedade” por não nos dar nada.

Stephen Whitty (New York Daily News)

O resto dos atores só são passáveis, e Keira Knightley se transformou em uma paródia de si mesma – olhos perpetuamente largos e laterais, a boca ligeiramente aberta. Realmente, ela tem só uma expressão durante todo o filme: incrédula e embaraçada. Talvez essa tenha sido sua reação à leitura do roteiro pela primeira vez.

Beleza Oculta‘ estreia em 26 de janeiro de 2017 no Brasil.


'Valerian': Luc Besson critica os filmes de super-herói hollywoodianos



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.