‘Black Wake’: Nana Gouvêa fala sobre o terror e dá dicas para quem quer atuar em Hollywood

‘Black Wake’: Nana Gouvêa fala sobre o terror e dá dicas para quem quer atuar em Hollywood

COMPARTILHE!

A atriz Nana Gouvêa parou a internet com o trailer do terror ‘Black Wake‘, que ela estrela ao lado de Eric Roberts (o irmão da Julia), Tom Sizemore (‘O Resgate do Soldado Ryan’) e Rich Graff.

Em entrevista EXCLUSIVA ao CinePOP, Nana deu um show de simpatia e nos contou como conseguiu o papel principal em uma produção norte-americana, além de dar dicas para quem sonha em se tornar uma atriz do cinema.

Vamos lá?




 

Nana, como você conseguiu o papel de protagonista do terror Black Wave? Foi difícil participar do teste para o elenco?

Consegui o papel através de um teste que eu fiz pra outro filme. Não foi fácil não, mas também não foi tão difícil. Eu amava a personagem para qual eu estava tentando o papel, fiz com prazer. Foi um teste com 1.000 candidatas, cortaram pra 400, depois 20, e por fim duas. Escolheram a outra atriz e fiquei bem triste. Pouco tempo depois, o diretor me contatou me oferecendo essa personagem (Dra. Luiza Moreira). Isso me confortou. Entendi que aqui nem sempre o melhor ator é o escolhido, às vezes são meninos detalhes que determinam as escolhas de casting. O ator tem que parecer com a personagem que eles têm em mente, tem a questão do sotaque, do profissionalismo, da idade (às vezes o ator é muito novo ou muito velho pra o personagem), às vezes ate o tamanho do cabelo ou a altura do ator pode ser definitivo. A gente nunca realmente sabe a razão das escolhas.

 




Tem alguma história engraçada ou assustadora para contar dos bastidores do filme?

Em uma das cenas, eu estava concentrada fazendo a minha cena e esqueci que tinha um zumbi atrás de mim, era parte da cena. Em um determinado momento, eu me virei e vi o zumbi. Foi um susto enorme, um grito agudo e um tombão [risos]. Voei longe da cadeira que estava, e me estabaquei apavorada no chão!

 

Como foram as filmagens? Quanto tempo durou?

Ainda estamos filmando. Tudo está indo muito bem, graças a Deus. Creio que no total serão em torno de quatro meses de filmagens.

 

Como foi atuar com Eric Roberts, o irmão da lenda Julia Roberts?

Foi ótimo. Um grande prazer e de grande aprendizado. A cada grande ator que eu contraceno, eu sempre aprendo muito.

 

Qual seu filme de terror favorito?

O Exorcista!

 

E a sua atriz preferida?

Tenho muitas! Agora me vem em mente Cate Blanchett, Meryl Streep, Eva Green, Penelope Cruz e muitas outras!

 

Você é uma atriz brasileira que conseguiu o sonho de muitas garotas: protagonizar um filme norte-americano. Quais dicas você dá para quem está começando?

Mude-se pra os EUA. Estude muito Inglês, treine muito “American Neutral Speech” [o Inglês exigido pelos diretores de casting]. Faça muitos cursos de interpretação, conhecimento das técnicas [saber os termos técnicos é imprescindível]. Consiga um agente que acredite em você. Comece indo a todos os testes que te mandarem, tenha paciência e bom senso. Se você não tiver jeito pra coisa ou mesmo apenas para aquela personagem, vão notar nos primeiros cinco segundos do teste, vão te mandar embora com uma cara de impaciente e você vai se sentir humilhado. Continue estudando e indo aos testes. Uma hora acontece. Se for da vontade de Deus, é claro!

 

Você acha que o cinema nacional sofre preconceito dos próprios brasileiros, como é o caso de ‘Que Horas Ela Volta?’, que está fazendo mais sucesso na Europa do que no seu país de origem?

Sim, eu acho. Apesar de não saber qual filme é esse que você está falando.

 

Você gostaria de mandar um recado para os leitores do CinePOP?

Olá, queridos do CinePOP! Obrigada pelo apoio! Continuem de olho em ‘Black Wake‘! Um grande beijo para vocês!
Confira os trailers e o cartaz:

blackwake_3

Especialistas se reúnem em uma unidade ultra-secreta para investigar uma série de mortes misteriosas em praias ao longo do Oceano Atlântico. Quando uma cientista (Nana Gouvêa) examina as provas em vídeo para descobrir uma possível explicação para as mortes, ela descobre que a ameaça real pode ser mais perigosa – e muito mais antiga – do que qualquer um jamais imaginou. Ela precisa convencer seus colegas (liderados por Eric Roberts) do verdadeiro perigo: uma antiga força que sobe do mar para trazer a loucura e a morte para toda a humanidade.

O filme é dirigido por Jeremiah Kipp e produzido pelo marido da brasileira, Carlos Keys. A estreia acontece em 19 de Fevereiro de 2016 nos EUA, sem previsão no Brasil (como pode?)

Curta nossa Crítica:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «