Cancelamento de série deixou Robin Williams devastado

Cancelamento de série deixou Robin Williams devastado

COMPARTILHE!

Segundo o site TMZ, o ator Robin Williams ficou devastado com o cancelamento de sua série de TV, ‘The Crazy Ones‘. O ator cometeu suicídio na segunda-feira (11), e segundo amigos próximos ele encarou o cancelamento como um “fracasso pessoal”.

The Crazy Ones‘ estreou nos EUA no canal CBS em 26 de setembro de 2013, e foi cancelada em 10 de maio de 2014, sem ganhar sua segunda temporada.

“Meu rosto estava por toda a cidade [em outdoors] e estava tudo nas minhas costas. O cancelamento é um fracasso pessoal”, afirmou o ator à fonte.

A série acompanhava a vida das pessoas que trabalham para a agência publicitária Roberts e Roberts, liderada por Simon Roberts (Williams), um imprevisível e genial publicitário e sua filha Sydney Roberts (Sarah Michelle Gellar), que é mais racional e determinada em fazer seu nome.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

A viúva Susan Schneider revelou que o ator estava nos estágios iniciais do mal de Parkinson, e não estava preparado para contar ao público sobre sua doença. Ela ressalta também que o astro, internado em julho para tratar sua dependência química e alcoolismo, morreu sóbrio.

Leia na íntegra o comunicado:

“Robin dedicou muito de sua vida ajudando outras pessoas. Enquanto ele divertia milhões no palco, em filmes ou na televisão, nossas tropas estavam nas linhas de frente, ou confortando uma criança doente – Robin queria que nós ríssemos e sentíssemos menos medo.

Desde sua partida, todos nós que amávamos Robin temos encontrado um pouco de consolo na tremenda quantidade de afeição e admiração por ele, vinda de milhões de pessoas cujas vidas ele tocou. Seu grande legado, além de seus três filhos, é a alegria e felicidade que ele ofereceu aos outros, particularmente àqueles que enfrentam batalhas pessoais.

A sobriedade de Robin estava intacta e ele era corajoso quando travava as suas batalhas contra a depressão, ansiedade, assim como os estágios iniciais do mal de Parkinson, doença que ele ainda não se sentia preparado para tornar pública.

Esperamos que, com a trágica partida de Robin, outros encontrem forças para procurar o tratamento e o apoio que precisam para enfrentar qualquer que seja a batalha que estejam enfrentando, e que sintam menos medo.”

 


Crítica | Extraordinário é extraordinário... e vai te fazer chorar litros!


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.