CinePOPcast #10 – Os 30 Filmes Mais Esperados de 2016 – Parte 1

CinePOPcast #10 – Os 30 Filmes Mais Esperados de 2016 – Parte 1

COMPARTILHE!

O CinePOPcast está de volta, e nesse episódio Renato Marafon, Pimp(Mal) e Rafael Frassetto e Pablo Bazarello conversam sobre Os 30 Filmes Mais Esperados de 2016!

 

 




Ouvir a Parte 1:

Baixar a Parte 1:

» Os 30 Filmes Mais Esperados de 2016 – Parte 1




 

A Parte 2 será lançada na próxima semana!

 

Edição: Ipitácio Oliveira

 

 

O Ano está chegando ao fim. Embora 2015 ainda não tenha terminado, reservando algumas boas estreias para o restante dos dias (como ‘Star Wars: O Despertar da Força‘, uma das maiores do ano), já começamos a olhar para o futuro.

Aqui no CinePOP, estamos com nossa lista pronta dos filmes mais aguardados de 2016. São muitas produções animadoras, que prometem deixar os fãs empolgados pelos próximos doze meses. Veja abaixo e comente quais sãos os seus filmes mais esperados para o próximo ano.

30. Alice Através do Espelho

alice_through_the_looking_glass_ver5_xlg

Tudo bem, a maioria dos adultos concorda que Alice no País das Maravilhas (2010) não é um filme assim tão bom. No entanto, a produção de Tim Burton foi um enorme sucesso junto ao público, em especial com as crianças e adolescentes. A continuação é igualmente baseada num dos contos deLewis Carroll e como ponto a favor traz de volta todo o elenco do original, como Mia Wasikowska(Alice), Johnny Depp (Chapeleiro Louco), Anne Hathaway (Rainha Branca) e Helena Bonham Carter (Rainha Vermelha) – que promete roubar o show de novo. Burton, desta vez, atua apenas como produtor.

29. Vizinhos 2

neighbors_ver2_xlg

Vizinhos, filme protagonizado por Seth Rogen e Zac Efron, foi uma das comédias mais legais do ano passado. Este ano, a dupla estará de volta para combater uma casa universitária de irmandade, recheada de meninas, mostrando que o sexo feminino pode ser tão incorreto quanto os rapazes. No comando das delinquentes estão Chloë Moretz e Selena Gomez. Lisa Kudrow, a eterna Phoebe de Friends, completa o elenco como a reitora da faculdade.

28. Truque de Mestre 2

now_you_see_me_ver4_xlg

Já deu para ver que 2016 será o ano das continuações. E esta é a sequência do sucesso surpresa sobre ilusionistas de 2013. O primeiro filme fez mais sucesso ao redor do mundo, como no Brasil (um dos países onde o filme mais arrecadou), do que nos EUA em si. Daniel Radcliffe, mais conhecido como o famoso bruxinho Harry Potter, é a adição no elenco, trazendo uma referência legal para o filme dos mágicos.

27. Mogli: O Menino Lobo / Tarzan

jungle_book_xlg

Em 2016, ganharemos também produções bem similares. Mogli: O Menino Lobo é mais uma adaptação em live action dos livros de Rudyard Kipling, escritos em 1894, e imortalizados por uma animação tradicional da Disney de 1967. Os chamarizes desta versão:  Jon Favreau (Homem de Ferro) como diretor e as vozes de famosos como Scarlett Johnasson, Bill Murray, Idris Elba eLupita Nyong´o, dublando os animais. Tarzan também adapta um livro clássico (de Edgar Rice Burroughs) passado na selva, em versão live action. A direção é de David Yates (Harry Potter) e no elenco chamam atenção Christoph Waltz, Samuel L. Jackson e a musa do momento, Margot Robbie.

26. Assassin´s Creed / Warcraft

fassbenderheader

Filmes baseados em videogames não possuem uma boa reputação, é verdade. Ao contrário dos filmes baseados em quadrinhos, este segmento ainda não encontrou seu lugar ao sol. O que temos no subgênero são no máximo filmes aceitáveis. Dois novos candidatos a mudar isso são Assassin´s Creed e Warcraft. O primeiro é uma aventura medieval, protagonizada pelos respeitáveis Michael Fassbender e Marion Cotillard. A curiosidade é que o filme pipoca reúne os atores ao diretorJustin Kurzel, do épico adulto Macbeth (baseado em Shakespeare).  Já Warcraft é uma aventura de fantasia, e está mais para Senhor dos Anéis (ou O Hobbit, dependendo do seu ponto de vista). O chamariz é o talento do cineasta Duncan Jones, filho do cantor David Bowie, que tem no placar 2X0 com as ficções científicas elogiadas Lunar (2009) e Contra o Tempo (2011).

25. Angry Birds: O filme

20150923angry-birds-movie-hd-wallpapers_67e4

No item acima falamos sobre a dificuldade de fazer vingar um videogame nas telonas. Bem, Angry Birds também se encaixa no quesito e poderá se tornar um grande sucesso do subgênero. Se o filme for bom, melhor ainda e, sem dúvida, mais irônico. Criatividade em animações recentes é o que não falta, e desde que o brinquedo de encaixe LEGO se tornou um dos filmes mais divertidos do ano passado, por que não apostar as fichas em uma produção sobre pássaros raivosos saídos de um jogo extremamente popular?

24. Bourne 5

file_124924_0_bournenewarticle

Matt Damon se tornou um herói de ação com A Identidade Bourne (2002), baseado no livro deRobert Ludlum, sobre um espião desmemoriado. O que chamou atenção foram as sequências de luta e ação extremamente realistas. Tanto que se tornaram referência no gênero, moldando inclusive marcas muito mais antigas, como 007. Dois filmes depois (A Supremacia Boune e O Ultimato Boune) e Damon atingia o auge da popularidade ao lado do protagonista Bourne. Sem o ator, a série deu uma estremecida com O Legado Bourne, protagonizada por Jeremy Renner. Agora, Damon volta (mesmo após anunciada sua aposentadoria da franquia) num dos filmes mais misteriosos do ano. É esperar para ver.

23. The Free State of Jones

download

Daremos um desvio nos filmes pipoca, para um mais sério e adulto na lista. Matthew McConaughey foi redescoberto e recuperou todo o prestígio de seu início de carreira. Ele é novamente um astro, daqueles que a cada novo projeto os cinéfilos ligam os radares. Este é um épico sobre um dos períodos mais intrigantes da história norte-americana, a Guerra da Secessão. O ator interpreta um abolicionista, lutando contra seu próprio estado e contra a escravidão. A direção é de Gary Ross (Jogos Vorazes).

22. Doutor Estranho

Doctor_Strange_Logo

O projeto da Marvel, que viu brevemente a possibilidade de ter o peculiar Joaquin Phoenix como protagonista, narra a história de origem do maior mago da editora, o Dr. Stephen Strange (mais conhecido pelo título do filme). O talentoso Benedict Cumberbatch é quem comanda o show na pele do protagonista. A direção é do especialista em terror (a maioria de qualidade) Scott Derrickson. Justamente por isso, essa é a chance da Marvel tentar algo diferente, com a capacidade de um teor alucinógeno, entorpecente e psicodélico, bem próximo dos quadrinhos do personagem. Para completar a ansiedade, no elenco temos reunido provavelmente o melhor grupo de atores de um filme da casa, com Tilda Swinton, Chiwetel Ejiofor, Mads Mikkelsen e Rachel McAdams.

21. Inferno

2822344300000578-3060813-Taking_in_the_view_Tom_Hanks_and_Felicity_Jones_got_to_work_on_t-a-23_1430375541437

Há alguns anos, o escritor Dan Brown era considerado o autor mais cinematográfico do momento. Seus livros pareciam prontos para se tornaram filmes. Bem, daí vieram O Código Da Vinci (2006) eAnjos e Demônios (2009), e a coisa não parecia mais tão empolgante assim. De qualquer forma, o sucesso junto ao público é inegável e estas produções podem funcionar inclusive como prazeres culposos (O Código Da Vinci até entretém). Sete anos depois e o diretor Ron Howard tenta novamente em uma aventura do simbologista Robert Langdon (interpretado por Tom Hanks pela terceira vez). Esperem mistérios, certo suspense e muita aula de história apressada. Ben Foster é o vilão, e os reforços no elenco ficam por conta do carismático Omar Sy e da gracinha Felicity Jones.

20. Snoopy & Charlie Brown: Peanuts, O Filme

The-Peanuts-Movie-2015

Se fofura fosse um filme, seria Snoopy & Charlie Brown. Baseado nas historinhas homônimas deCharles M. Schultz, Peanuts é o retrato de uma época, na qual as crianças brincavam nas ruas e tinham desejos simples. O mais legal de tudo é que apesar da abordagem gráfica ser outra, com uma animação computadorizada em 3D, a ideia permanece a mesma, sem informática, celulares ou qualquer mídia social. A socialização ocorre de forma real e cara a cara. É nostalgia pura.

19. Invocação do Mal 2

NEJYkVbiQUqbNN_1_b

O que acontece quando um filme vai bem em Hollywood? Uma sequência é confeccionada. Com filmes de terror isto é uma regra. O entusiasmo é grande para reencontrar o casal de investigadores paranormais Ed (Patrick Wilson) e Lorraine (Vera Farmiga) Warren. Até mesmo o diretor do original, James Wan, está de volta. Mesmo que na maioria dos casos, em especial no gênero do terror, a sequência nunca seja satisfatória, é preciso lembrar que a outra franquia de horror do cineasta, Sobrenatural, vai muito bem, obrigado. Se possuir a metade da disposição do original estaremos satisfeitos.

18. O Quarto de Jack

the-room

Novamente abrindo espaço para um filme diferente e mais adulto. O Quarto de Jack (Room) é um dos filmes mais elogiados deste ano, marcando 96% de aprovação com os críticos. Além disso, já começa a gerar falatório de prêmios, com chances reais no Oscar – o que inclui destaque para a protagonista, a jovem talentosa Brie Larson. Na trama, uma mãe é obrigada a criar seu filho de forma enclausurada, dentro de um único cômodo. Este é um filme intimista e bastante emotivo. Aguardem novos elogios quando ele chegar ao país.

17. Sete Homens e um Destino

the-magnificent-7-reasons-to-be-excited-about-this-western-remake-magnificent-7-reboot-563394

Se você é fã do gênero faroeste, deve conhecer Sete Homens e um Destino (1960), um dos maiores clássicos do gênero, que por sua vez é baseado no clássico japonês Os Sete Samurais (1954), do mestre Akira Kurosawa. Refilmagens se tornaram lugar comum hoje dentro do mercado de Hollywood e dificilmente nos surpreendem. Poderia ser este o caso com a nova roupagem deste filme icônico, não fossem por alguns elementos. Primeiro, o comando do enérgico Antoine Fuqua(Dia de Treinamento) na direção. Depois, o elenco renomado para dar vida aos sete pistoleiros, entre eles Denzel Washington, Ethan Hawke (marcando uma reunião icônica do filme citado com o diretor), Chris Pratt, Matt Bomer, Vincent D´Onofrio, Byung-hun Lee e Peter Sarsgaard.

16. Creed: Nascido para Lutar

Creed-Warner-Brothers-Pictures

Por falar em produções icônicas, teremos o retorno de um verdadeiro ídolo: Rocky Balboa. Um dos personagens mais conhecidos da história do cinema, que começou a carreira lá atrás, quando muitos de vocês sequer sonhavam em nascer (1976 para ser mais preciso), está de volta. Esta, no entanto, não é mais uma luta do “garanhão italiano”, tampouco um filme seu. Na verdade, trata-se de um derivado, focando na história de Adonis Johnson (Michael B. Jordan), filho de Apollo Creed, o maior rival de Rocky. Stallone e seu personagem são apenas coadjuvantes. As apostas são que Creed remeta ao filme original do boxeador, muito mais um drama do que um veículo de ação. Para tanto, Jordan reencontra o diretor Ryan Coogler, do elogiado Fruitvale Station: A Última Parada.

15. X-Men: Apocalypse

ew-cover-1373-xmen_612x380

A franquia dos heróis mutantes da Fox é formada de altos e baixos. Começou com dois filmes muito bons (o segundo superando o primeiro), seguiu para um terceiro mediano e um quarto (o primeiro filme solo do Wolverine) bem abaixo da média. A ideia do reboot (de certa forma) trouxe novo fôlego, com os elogiados Primeira Classe (2011) e Dias de um Futuro Esquecido (2014). Este último resgatou inclusive o diretor dos originais, Bryan Singer. Mas a verdade é que ainda falta algo, e particularmente não coloco esses últimos filmes num pedestal como a maioria. A quantidade de personagens em cena e certa falta de foco torna tudo um tanto desorganizado. Aqui, finalmente veremos introduzido um dos maiores vilões do cânone dos heróis, o imortal Apocalypse (interpretado pelo talentoso Oscar Isaac). Estamos na torcida por um foco maior em bons personagens, que nunca tiveram muita chance na franquia, vide Tempestade e Ciclope.

14. Independence Day 2

640_independence_day_2

O ano era 1996 e os efeitos especiais não eram uma constante. Poucos filmes haviam produzido algo em nível espetacular (Exterminador 2, Jurassic Park, Twister). Independence Day chegava com a invasão alienígena mais realística e assustadora (em matéria de escala) que o cinema já havia visto – de quebra explodindo a Casa Branca e sendo aplaudido por isso. Corta para vinte anos depois, numa época em que até mesmo um adolescente cria, em seu quarto, bons efeitos para a internet. Ou seja, o chamariz desta vez precisa ser outro. A única coisa que sabemos neste ponto é que se trata de uma nova invasão e que Will Smith não estará no filme. Jeff Golblum e Bill Pullman, no entanto, retornam. E o elenco é reforçado com Liam Hemsworth, a gracinha Maika Monroe (Corrente do Mal) e a cult Charlotte Gainsbourg (por falar em escalação inusitada).

13. Animais Fantásticos e Onde Habitam

beasts-banner-8-17

A série Harry Potter no cinema acabou em 2011. Mas se você acha que a Warner e a criadora J.K. Rowling iriam parar de tirar leite dessa vaca, está muito enganado. Passado no mesmo universo, este prelúdio de 70 anos apresenta Newt Scamander (o Oscarizado Eddie Redmayne) como protagonista. Novos perigos, novos feitiços, novos personagens, novos vilões e, espera-se, a mesma magia. A direção é do mesmo David Yates (atarefado em 2016 no comando de duas grandes produções – além desta, o citado Tarzan) e no elenco, além de Redmayne, Katherine Waterston, Colin Farrell, Samantha Morton, Jon Voight, Ron Pearlman e Ezra Miller.

12. Procurando Dory

Disney-Pixar-Finding-Dory

Procurando Nemo (2003) é uma das animações mais queridas de todos os tempos, e um dos maiores sucessos do estúdio Pixar. Uma continuação era basicamente exigida pelos fãs (e pela atriz e apresentadora Ellen DeGeneres, que cedeu a voz para a esquecida Dory). Agora, treze anos depois, finalmente chega Procurando Dory, a sequência justamente focada na peixinha azul que roubou a cena no filme original. As prévias até o momento não revelaram muito e tampouco empolgaram verdadeiramente. Mas será que alguém realmente duvida que o filme será algo menos que especial?

11. O Regresso

leonardo-dicaprio-s-new-film-how-the-revenant-became-a-living-hell-dicaprio-in-the-r-529541

Existem diretores que surgem para se tornar estrelas, tomando o lugar dos astros de seus filmes nos holofotes. O mexicano Alejandro Gonzáles Iñárritu recai justamente em tal categoria. Seus quatro primeiros filmes (Amores Brutos, 21 Gramas, Babel e Biutiful) já haviam lhe rendido prestígio e status cult, mas foi com o fenomenal Birdman (ainda o melhor filme deste ano), que o cineasta subiu para outro patamar. Hoje, Iñárritu consegue chamar atenção no comando de um comercial de pasta de dente. Bem, garanto que o que entrega em O Regresso está bem longe disso. O trailer é de tirar o fôlego, mesmo sem diálogos. A trama apresenta uma história de sobrevivência no estilo homem versus natureza. De quebra, dois dos melhores atores da atualidade são os protagonistas, Leonardo DiCaprio e Tom Hardy.

10. Deadpool

deadpool1-gallery-image

Agora adentramos o top 10 dos filmes mais aguardados. E o primeiro da lista é esta produção sobre o herói mais incorreto da Marvel. Ryan Reynolds apostou todas as suas fichas (em parte para limpar a sujeira feita em Origens Wolverine) e por enquanto a coisa parece maravilhosa. Um filme impróprio, de censura alta, mirado a uma fatia específica do público (até parece que os menores não irão arranjar um jeito de entrar nos cinemas para assistir). Violento, erótico e desbocado,Deadpool é o filme sobre o mercenário tagarela e vítima de câncer. Num ano recheado de filmes de super-heróis (para variar), Deadpool corre o risco de ser o mais legal.

9. O Caçador e a Rainha do Gelo

Huntsman-Winters-War-Emily-Blunt-Jessica-Chastain

Continuação do sucesso Branca de Neve e o Caçador, protagonizado por Kristen Stewart. Desta vez, no entanto, a jovem estrela não está no longa, devido à polêmica com os “pegas” no diretorRupert Sanders, que também foi afastado da sequência. Muitos agradecem. Seja como for,Charlize Theron, que havia roubado a cena em 2012, está de volta na pele da (deliciosamente) exagerada Rainha Ravenna e Chris Hemsworth ganha os holofotes na pele do Caçador (agora o protagonista do filme). Não bastasse isso, ainda temos duas das estrelas mais quentes da atualidade enaltecendo o projeto: Jessica Chastain e Emily Blunt (recém saída do sucesso de público No Limite do Amanhã e do sucesso de crítica Sicario: Terra de Ninguém). Será um verdadeiro duelo de beldades.

8. Passengers

Chris-Pratt-Jennifer-Lawrence-Passengers

Tido como uma das produções mais caras do ano, em parte devido apenas aos salários dos astrosJennifer Lawrence (a atriz mais bem paga da atualidade) e Chris Pratt, pouco se sabe desta ficção científica espacial. O que sabemos é que unirá dois dos atores mais quentes da atualidade. Fora isso, a premissa traz elementos de romance no futuro e fala sobre uma imensa nave transportando milhares de passageiros para uma colônia em outro planeta. Quando uma das câmaras de criogenia dá defeito e se abre 60 anos antes do prazo, um único passageiro tem como destino envelhecer sozinho. Como segunda opção, ele resolve abrir outra cápsula e despertar uma passageira. E olhem só, justamente a de Jennifer Lawrence. Quem não queria? Na última vez que uma ficção conceitual usava como chamariz sua premissa e dois astros, o resultado foi Gravidade (2013).

7. Star Trek Beyond

maxresdefault (1)

Os novos filmes da franquia Star Trek têm sido bem satisfatórios, conseguindo ser revitalizada para toda uma nova geração, graças ao talento do cineasta JJ Abrams. Agora, porém, o diretor se bandeou para outros lados da “força”, e deixou o comando para o eficiente Justin Lin (Velozes e Furiosos 6). A trama ainda não foi divulgada, mas o que é sabido é que a crescente de vilões continua. Após Benedict Cumberbatch em Além da Escuridão (2013), agora é a vez de Idris Elbaaterrorizar a tripulação da Enterprise. Presença e carisma o ator possui de sobra, é só conferirBeasts of No Nation.

6. As Caça-Fantasmas

ghostbusters-2016-official

Sei que este item causará muita polêmica, mas vamos com calma. Vamos por partes. Primeiro, Os Caça-Fantasmas (1984) é um dos filmes mais legais de todos os tempos. Ponto. Embora a continuação não tenha sido propriamente satisfatória (apesar de ainda funcionar em variados quesitos), o desejo por um novo filme vinha se alongando por décadas. Bem, ele finalmente está aqui. E se não era bem o esperado, tenho certeza de que irá minimamente satisfazer. Em segundo lugar, precisamos levar em conta o diretor do longa, Paul Feig, um especialista em comédias femininas, com sucessos como Missão Madrinha de Casamento (2011) e A Espiã que Sabia de Menos (2014) no currículo, e um fã assumido do original. O cuidado de Feig com os detalhes na produção dá ânimo e o filme tem tudo para ser um digno descendente do original.

5. Os Oito Odiados

cover_612x380

Lembra dos diretores estrela, citados acima? Pois bem, Tarantino é o maior da atualidade. Poucos diretores tem o prestígio de arrastar verdadeiras multidões apenas com a menção de seu nome nos créditos. Não importa o elenco, a história ou o gênero que o cineasta escolhe trabalhar. Tendo seu nome como chamariz, a produção será um sucesso. Gêneros que não costumam apelar ao grande público, vide filmes de guerra ou faroestes, são completamente transformados em pop sob a lente de Tarantino. Ele exala cultura popular e dá o melhor sentido para a palavra: filmes acessíveis para todos (não apenas para meia dúzia de pseudointelectuais) com qualidade. Com Os Oito Odiados,Tarantino revisita o faroeste, criando algo totalmente diferente de Django Livre – mais semelhante inclusive a Cães de Aluguel.

4. Star Wars – Rogue One

Master_Cast_Photo_1of2_2.0

Rogue One não é o primeiro derivado de Star Wars no cinema (afinal quem esqueceria Caravana da Coragem). Mas pode ser o primeiro verdadeiramente bom. Desde que foi vendida para a Disney, a franquia Star Wars entrou em movimento novamente, sendo colocada pelo estúdio bilionário para fazer o que sabe melhor, gerar dinheiro. Logo de cara foi anunciado o episódio VII, O Despertar da Força, que chega aos cinemas mundiais no próximo mês. Sem perder muito tempo, o derivado sobre a Aliança Rebelde chega logo em seguida. O elenco inspira confiança, com Felicity Jones, Forest Whitaker, Ben Mendelsohn, Diego Luna e Mads Mikkelsen. A esta altura vale dizer apenas que qualquer coisa com o selo Star Wars nos tem como público cativo.

3. Esquadrão Suicida

Suicide-Squad-2016-Task-Force-X-Movie

Ficou difícil decidir sobre as três primeiras posições da lista. De certa forma, Esquadrão Suicidapode ser considerado o mais interessante, afinal nunca tivemos um filme de heróis destinado aos antagonistas, os infames vilões. A proposta única da DC pode servir para reinventar o jogo e gerar novos filmes focados nos maus elementos, até mesmo da rival Marvel. Fora isso, temos o comando do diretor especialista em “pancadões” David Ayer (Marcados Para Morrer e Corações de Ferro), que pode entregar um filme mais cru e visceral. Quer mais? Temos apenas a atriz mais sexy da atualidade, Margot Robbie, vivendo uma personagem desde já icônica, e que promete roubar a cena: a maluquinha Arlequina. Mais? Um elenco com o astro Will Smith, os ascendentes Joel Kinnaman, Jai Courtney e Cara Delevingne, e a talentosa Viola Davis. Mais? A aparição de Ben Affleck como Batman. Mais? Jared Leto assustador como o insano Coringa. Bem, chega. Mais só vendo o filme, que tenho certeza, guardará inúmeras outras surpresas emocionantes.

2. Capitão América: Guerra Civil

h20wkj2-iron-man-vs-captain-america-who-sides-with-who-in-marvel-s-civil-war-could-the-hulk-trigger-civil-war-in-the-marvel-cin-who-can-rep-jpeg-171399

Também conhecido como Vingadores 2.5, o novo filme do herói da Marvel reunirá grande parte dos seus personagens para um quebra pau homérico. Por mais que Vingadores 2: Era de Ultrontenha deixado bastante a desejar, o terceiro filme do Capitão América será dirigido novamente pelos irmãos Russo, que fizeram um excelente trabalho com O Soldado Invernal (2014), um dos melhores exemplares da casa. A Guerra Civil, que está devendo um trailer e enlouquecendo os fãs, pode ser tudo o que o segundo Vingadores não foi. Agora, é aguardar.

1. Batman Vs Superman: A Origem da Justiça

Batman-vs-Superman-Movie-Screen

É verdade, amigos. Não tem para ninguém. Um dos maiores filmes deste ano fugiu para se tornar um dos maiores filmes do ano que vem. Por mais que os outros filmes desta lista despertem nosso interesse, nenhum é tão gigantesco quando o encontro de duas lendas, que transcendem inclusive o fato de terem surgido como personagens de quadrinhos. Superman e Batman são entidades, símbolos, que podem ser qualquer coisa na realidade. É difícil encontrar alguém que não esteja minimamente curioso pelo encontro de duas franquias bilionárias e do duelo mais esperado desde Deus e o Diabo.

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «