Com reboot de ‘Matrix’, Hollywood chega ao fundo do poço…

Com reboot de ‘Matrix’, Hollywood chega ao fundo do poço…

COMPARTILHE!

Ao longo dos últimos anos estamos vendo a indústria cinematográfica hollywoodiana em franca decadência. Novas ideias não lucram mais como antigamente, e os estúdios decidiram reciclar tudo aquilo que um dia rendeu alguns trocados…

Reboots, remakes, derivados, sequências de filmes antigos… Estamos sendo infestados por obras clássicas que retornam aos cinemas em versões xucras e acabam com nossas boas memórias. Os exemplos são incontáveis.

Só Hollywood ainda não percebeu que “ninguém pediu“, e isso finalmente está sendo retribuído nas bilheterias dessas atualizações.

No último ano, tivemos o remake de ‘Ben-Hur‘ – algo inimaginável. O filme épico dirigido por William Wyler em 1959 era a versão definitiva dele mesmo, e venceu um recorde de onze Oscars: incluindo Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Fotografia em Cor, um feito igualado apenas em duas ocasiões por ‘Titanic‘ e ‘O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei‘.

Participe do nosso grupo ESPECIAL no Facebook » https://goo.gl/BBFEmQ

     

Ninguém, em sã consciência, pensaria em realizar um remake dessa obra, ainda mais depois do que aconteceu quando Gus Van Sant decidiu dirigir uma refilmagem do clássico ‘Psicose‘, de Alfred Hitchcock. Foi o momento mais vergonha alheia da história de Hollywood.

E não são só os clássicos que eles estão cutucando. Franquias adormecidas, como ‘O Chamado‘, não escaparam da vontade de Hollywood de lucrar com ideias antigas.

No caso de ‘Ben-Hur‘ e ‘O Chamado‘, o tiro saiu pela culatra: Ambos os filmes afundaram nas bilheterias, e provaram que NINGUÉM PEDIU para mexerem com os nossos “clássicos”.

Reviveram a Samara Morgan, e ela está levando Hollywood para o fundo do poço com ela!

Um outro exemplo que deixou muitos cinéfilos boquiabertos foi a franquia ‘Homem-Aranha‘. Sam Raimi nos entregou duas obras-primas com ‘Homem-Aranha 1 e 2‘, que ao lado de ‘X-Men‘ foram os percussores da onda de filmes de super-heróis. Em 2007, ele cometeu um pequeno deslize com ‘Homem-Aranha 3‘, o filme mais fraco de sua trilogia.

Tendo em vista os altos salários de Raimi e do astro Tobey Maguire, a Sony Pictures decidiu optar por uma “jogada de mestre”: Demitir os dois e rebootar a franquia com talentos mais baratos (Mark Webb e Andrew Garfield), apenas CINCO ANOS depois do lançamento do último filme.

O resultado da “burrada” (pra não soltar um palavrão) todos já sabemos. Apenas três anos após o sofrível ‘O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro‘, o estúdio está rebootando a franquia novamente. São três reboots em 15 anos.

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro

Não se fazem mais filmes como antigamente?!

Se você ainda tinha dúvidas que Hollywood havia chegado ao fundo do poço, eis que ontem surgiu a confirmação.

Quatorze anos após ‘Matrix Revolutions‘, a Warner Bros. está desenvolvendo um reboot da franquia. Isso não seria um grande problema, se ao menos as mentes brilhantes por trás da criação da franquia estivessem à bordo. Mas não estão.

Segundo o THR, as irmãs Wachowski, que escreveram e dirigiram o original e suas duas sequências, não estão desenvolvendo o novo filme.

E você pensa: eles vão chamar alguma mente brilhante para roteirizar o filme, alguém no naipe de Jonathan Nolan (‘Westworld’, ‘Interestelar’, ‘Batman: O Cavaleiro das Trevas’). Ledo engano, meu caro amigo.

O estúdio escolheu para a função Zak Penn, roteirista que cometeu ‘Elektra‘ e ‘X-Men: O Confronto Final‘.

Matrix‘ inovou com uma história genial e efeitos especiais ponta de linha, que continuam extremamente atuais. Uma sequência seria totalmente aceitável, visto que o astro Keanu Reeves já confirmou que toparia retornar. Mas um reboot?

Estamos em uma triste era cinematográfica, aonde grandes ideias são engavetadas para dar espaço aos blockbusters rasos, que não adicionam nada novo ao que já vimos, apenas entretém com cenas grandiosas criadas em CGI – que também estão ficando cada vez mais “porcas”.

Salve-se quem puder…


Crítica | A Babá - Netflix lança comédia de terror sobre culto satânico


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.