‘Confederate’: Série dos criadores de ‘Game of Thrones’ é considerada “racista”

‘Confederate’: Série dos criadores de ‘Game of Thrones’ é considerada “racista”

COMPARTILHE!

A nova série da dupla criativa David Benioff e Dan Weiss ainda nem foi lançada, mas já foi alvo de críticas por usuários das redes sociais, que consideraram a temática “racista”.

A produção, que ganhou sinal verde da HBO, trará uma linha do tempo alternativa, onde os estados sulistas se dividiram da União, dando vazão ao surgimento de uma nação completamente distinta, onde a escravidão ainda é considerada legal ao ponto de se condensar em uma espécie de instituição.

Para os internautas, a temática dá vazão ao racismo, mostrando uma realidade diferente e dolorosa, caso a Terceira Guerra Civil Americana tivesse tomado rumos distintos.

Já para os criadores, a preocupação é válida, mas o julgamento é infundado, considerando que nem se quer o roteiro do episódio piloto foi escrito. Para Benioff, Weiss, Nichelle e Malcolm Spellman, a abordagem será feita com propriedade e de maneira respeitosa.

     

Em uma entrevista feita ao site Vulture, o quarteto esclareceu algumas dúvidas, pedindo para que audiência inicie seus julgamentos quando a série for exibida.

Segundo Benioff:

“Tudo é muito novo ainda e nada foi escrito. Eu creio que isso pode ter sido um pouco surpreendente para aqueles que se revoltaram. Mas estamos em uma fase prematura e sabe, existe aquela chance da gente fazer uma porcaria e estragarmos tudo…Mas nós ainda não fizemos isso”.

Para Nichelle, que é negra, a preocupação é compreensível, mas a produção merece uma chance:

“Nós entendemos, mas eu espero que essa preocupação possa emergir no dia da estreia da série, na HBO, em um domingo à noite, quando eles finalmente assistirem a um episódio de meia hora e testemunharem o que preparamos. Queremos que eles tomem essa decisão de reagir negativa ou positivamente quando tudo estiver pronto. A preocupação é real, mas nós quatro somos pessoas de grande sensibilidade, que levam seus trabalhos a sério e não estão pensando em ganhar dinheiro com aquilo que estamos fazendo a qualquer custo. O que eu e todos estes três criadores fizemos no passado prova isso. E então eu espero e anseio para que o debate comece mesmo assim que a série estrear”.

Segundo Malcolm Spellman, as pessoas não devem basear o conceito inteiro de uma produção partindo apenas de um release de imprensa e precisam considerar que estes produtores também possuem parentes amigos negros, vítimas de racismo frequentemente.

De acordo com ele:

“Isso não é um assunto para ser debatido com profundidade no Twitter, simplesmente não é possível. E eu sei que não podemos mudar a mente das pessoas, mas novamente voltamos a repetir aquilo que dizemos em cada entrevista que oferecemos: Nós temos parentes negros. Tias, sobrinhos, tios. Pais e avós negros e estamos com eles sempre, nós sentimos a luta diária que enfrentam. E as pessoas não devem embasar todo um conceito a partir de uma rápido release de imprensa e quando foram tratar do assunto em suas respectivas redes sociais, devem considerar que nenhum de nós aqui é vendido, que só busca ganhar dinheiro em cima de produções, fazendo tudo de qualquer jeito sem qualidade. Eu e Nichelle não somos fantoches que serão usados para proteger alguém. Somos pessoas que sentem a necessidade de abordar assuntos do mesmo jeito que estes usuários e todos eles deveriam ter mais cuidado e humanizar seus tweets e artigos”.

Benioff e Weiss assumiram o papel de chefes da série, que contará com a produção executiva de Nichelle Spellman (‘Justified’), Malcolm Spellman (‘Empire’) e a dupla Carolyn Strauss e Bernadette Caulfield, ambos de ‘Game of Thrones’.

 

 

 


Crítica 'Mãe!' | O filme mais insano de 2017!


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.