Crítica 5 | Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

Crítica 5 | Jurassic World – O Mundo dos Dinossauros

COMPARTILHE!

Jurassic World é mais do mesmo. E é isso que o torna fantástico. Ao mesmo tempo em que dá aquele sentimento de nostalgia aos fãs do primeiro filme, também recria e apresenta todo esse universo aos mais novos, servindo como um ótimo reboot para a franquia (apesar de tecnicamente se passar mais de vinte anos depois dos eventos do filme de 1993).

Todos os elementos que funcionaram em Jurassic Park estão presentes em Jurassic World: Os dinossauros super-realistas que assombraram o mundo na época (e que hoje não são mais tanta novidade, mas ainda assim parecem vivos de verdade), a Ilha Nublar, o parque de diversões (dessa vez em pleno funcionamento), o dono idealista e megalomaníaco (mas de bom coração), os dois jovens curiosos em apuros, a música tema que marcou uma geração e um protagonista carismático, mas fora dos padrões de um herói propriamente dito. As referências ao primeiro filme também estão lá, umas de forma mais explícita e outras nem tanto. E os clichês também não poderiam deixar de marcar presença (apesar destes não serem exclusividade da franquia e sim da categoria dos blockbusters em geral).

jurassicworld2505_9




Mas vamos falar da história de Jurassic World. Vinte e dois anos após os terríveis acontecimentos que impediram o lançamento oficial do esperado Parque dos Dinossauros, esse sonho finalmente se concretizou e se tornou um parque temático bastante popular e visitado por milhares de pessoas do mundo todo (qualquer semelhança estrutural e de atrações com Universal Studios, Sea World, Busch Gardens e outros não são mera coincidência).

E como se interagir com dinossauros extintos não fosse suficiente, a constante busca por novas atrações faz com que os cientistas responsáveis por trazer esses animais à vida comecem também a manipular espécies geneticamente, criando híbridos maiores e mais inteligentes. Mas brincar com a mãe natureza nem sempre é seguro e uma dessas criações acaba escapando do isolamento. Agora os funcionários precisam conter essa ameaça antes que ela cause uma catástrofe maior, uma vez que milhares de famílias inocentes estão curtindo o dia na ilha.

jurassicworld110405

O que não falta nesse novo filme é ação. O início tranquilo parece até um prenúncio para o que está por vir! Visualmente impressionante, Jurassic World cumpre bem o seu papel de blockbuster para o início do verão americano e promete atrair milhões de seguidores, novos e saudosos! E é justamente nesse ponto que esse quarto filme mais acerta. É perfeitamente possível assistir a esse sem ter visto aos outros (se é que isso é possível para algum cinéfilo), apesar de ser muito mais gostoso encarar essa experiência com a trilogia anterior fresca na memória (fica aqui a dica para rever antes os antigos se puderem).




Com direção do novato e desconhecido Colin Trevorrow (mas sob a batuta de Steven Spielberg nos bastidores como produtor), Jurassic World tem no seu elenco Chris Pratt (Guardiões da Galáxia), Bryce Dallas Howard (A Vila), Irrfan Khan (Quem Quer Ser um Milionário), Vincent D’Onofrio, Judy Greer, B.D. Wong, Ty Simpkins e Nick Robinson.

 

jurassicworld110402

SPOILER ALERT! E quem diria que dessa vez eles iriam precisar da ajuda dos grandes antagonistas do primeiro filme? É isso mesmo! Os Velociraptors e o T-Rex terão um papel crucial na batalha contra o novo e inteligente Indominus Rex!

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «