Crítica | Amizade Desfeita

Crítica | Amizade Desfeita

COMPARTILHE!

Filmes de terror que usam um único cenário para seus desenvolvimentos, precisam ser no mínimo, envolventes. ‘Amizade Desfeita‘, realizado em 2014 por Levan Gabriadze, consegue tal façanha… e de quebra, discute – ainda que de maneira superficial – o quanto o bullying virtual pode destruir vidas. Dito isso, a introdução já nos revela o que aconteceu com a adolescente Laura Barns, vítima de um suicídio filmado por colegas. No entanto, todas as informações do porquê ela cometeu o seu próprio assassinato é o mote principal que o esperto roteiro desenvolverá nos rápidos 70 minutos de duração.

amizadedesfeita_1

Com um elenco acertadamente desconhecido, que provoca no espectador a sensação de ter entrado sem querer num grupo qualquer de jovens conversando em chats (embora toda a nossa primeira perspectiva seja do monitor da personagem principal), o filme elabora uma tensão crescente e interessante ao abordar vários takes de telas e páginas da internet; uma hora estamos no Facebook da protagonista, outra hora a vemos pesquisando no Google ou mesmo olhando o seu Gmail, enquanto toda a ação entre ela e os demais personagens, vai acontecendo pelo já popular Skype. E ainda que de primeira mão isso possa soar “confuso”, a direção de Gabriadze é controlada o suficiente tornando todos esses gadgets e aplicativos em ferramentas bastante condizentes ao próprio roteiro. Repare, por exemplo, como o diretor se importa em deixar, ainda que no cantinho da tela, a reação de outro personagem na webcam enquanto a mocinha “navega” por outras páginas.




amizadedesfeita_4

O que poderia apenas ter ficado bem mais contundente em relação à brincadeira maldosa que fizeram com a tal Laura Barns, a menina do suicídio viral, torna-se um jogo (literalmente falando) ao final do filme, para mostrar aos espectadores o quanto ninguém ali “presta”. E isso, pode diminuir a nossa tensão, já que acabamos não mais torcendo pra nenhum dos adolescentes perseguidos pela alma atormentada de Laura. Em certo momento, eu quis mesmo que todos morressem. E não sei se isso conta como positivo.

Contudo, ‘Amizade Desfeita‘ é uma pequena – e até válida! – amostra do quanto a tecnologia em mãos inconsequentes, pode gerar o famoso e temido cyberbullying… esse sim, um ato pior que qualquer espírito vingativo!




Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «