Crítica | Caça-Fantasmas

Crítica | Caça-Fantasmas

COMPARTILHE!

As mulheres finalmente estão conquistando seu devido espaço na sociedade, mas quando se trata da indústria cinematográfica essa conquista ainda está apenas começando. É muito difícil você ver um blockbuster trazer uma mulher como protagonista principal, ou até mesmo diretoras e roteiristas conceituadas conseguirem assumir um projeto e receber o mesmo salário que os homens. O sexismo é gritante em Hollywood, e está lentamente sendo exposto.

Só por isso, esse novo ‘Caça-Fantasmas’ já merece todo o holofote como um dos projetos mais audaciosos e feministas da história de Hollywood. Pegar uma franquia conhecida e estrelada por quatro atores e substituí-los por mulheres é uma sacada genial, e o filme consegue brincar com essa mudança ao adicionar um objeto sexual masculino loiro e abobado (Chris Hemsworth), usando a velha fórmula hollywoodiana de maneira inversa e fazendo piada com isso.

cacafantasmas_1




A discussão em torno do sexismo foi tão gritante que o primeiro trailer da produção bateu o recorde de maior rejeição da história do YouTube, dividindo os “dislikes” entre aqueles que queriam o retorno do elenco original e aqueles que não aceitavam que o filme fosse protagonizado por mulheres.

E pasmem! ‘Caça-Fantasmas’ é entretenimento de primeira e um tapa na cara dos machistas.

Com um roteiro redondinho e recheado de referências e piadas inteligentes, o filme consegue adicionar conteúdo antes de partir para as cenas de ação desenfreadas, algo que Hollywood tem pecado excessivamente nos últimos blockbusters. Antes de vermos Nova York coberta por poltergeists, somos apresentados às nossas quatro protagonistas separadamente.

cacafantasmas3_22




Respeitada professora da Universidade de Columbia, Erin Gilbert (Kristen Wiig) escreveu um livro sobre a existência de fantasmas em parceria com a colega Abby Yates (Melissa McCarthy). A obra, que nunca foi levada a sério, é descoberta por seus pares acadêmicos e Erin perde o emprego. Quando Patty Tolan (Leslie Jones), funcionária do metrô de Nova York, presencia estranhos eventos no subterrâneo, Erin, Abby e Jillian Holtzmann (Kate McKinnon) se unem e partem para a ação pela salvação da cidade e do mundo.

A química entre as quatro atrizes é incrível, rendendo vários momentos impagáveis. Paul Feig, o diretor que já trabalhou com McCarthy em todos os seus filmes, demonstra uma grande evolução ao comandar as cenas brilhantemente.

Apesar de ter Wiig e McCarthy como líderes, é a loira Kate McKinnon que rouba a cena como uma personagem cheia de personalidade e totalmente desregulada, rendendo alguns dos melhores momentos do filme.

cacafantasmas_1

Feig entrega aqui seu melhor trabalho, após despontar para a fama com o ótimo ‘Missão Madrinha de Casamento’ (estrelado por WiigMcCarthy). Ele consegue mesclar o humor e ação de maneira comedida, criando momentos hilários entre uma batalha e outra.

Chris Hemsworth é um ótimo alívio cômico para o filme, e está fantástico na pele do abobado Kevin. Além dos protagonistas, o filme também traz a cidade de Nova York como um personagem, usando e abusando das belas locações tão icônicas no cinema.

cacafantasmas3_15

Apesar de não ter ligação alguma com os filmes originais, o reboot traz surpresas que irão deixar os fãs da franquia boquiabertos.

Caça-Fantasmas’ recupera a energia dos primeiros filmes, e acerta ao inovar. Cheio de humor e cenas de ação mirabolantes, o novo filme é tão bom quando o original lançado em 1984, e acerta em cheio ao ampliar o legado dessa franquia tão querida para toda uma nova geração.

cacafantasmas3_8

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «