Crítica | Cada um na Sua Casa

Crítica | Cada um na Sua Casa

COMPARTILHE!

Dos mesmos criadores das ótimas animações Os Croods e Como Treinar o Seu Dragão, a nova esperança de sucesso da sempre competente Dreamworks é a simpática aventura Cada um na sua Casa. Baseado na obra The True Meaning Of Smekday, de Adam Rex, essa nova fita infantil é recheada de alegria, além de conter ótimos ensinamentos para a criançada navegando em temas como a amizade, o preconceito e o respeito pela natureza. É mais um filme de animação que deve encher os corações dos pimpolhos cinéfilos de alegria.

Ao longo de animados 94 minutos, acompanhamos uma raça de alienígenas que resolvem ocupar o planeta terra e por isso deslocam todos os habitantes terráqueos para lugares isolados. Esse raça são denominados Boov’s e são simpáticos bichinhos que trocam de cor a cada novo sentimento ou reação. Um desses amiguinhos é o Oh, um simpático jovem alienígena que não consegue ser amado pelos seus amigos e vive um cotidiano triste, isolado de todos os outros. Quando uma outra raça alienígena ameaça a terra, Oh busca coragem e destemidamente enfrenta essa nova ameaça, ao lado da terráquea Tip que tem como objetivo reencontrar sua mãe. Ambos embarcam em uma aventura divertida, cheia de surpresas e diversão.

Todo o filme, que usa a técnica de animação, que consegue transmitir educação com suas histórias merecem ser destacados pelo universo cinéfilo. Cada um na Sua Casa é um grande aulão, disfarçado de aventura empolgante, que mostra aos baixinhos situações onde o amor e o carinho reinam e solucionam os diversos problemas que os protagonistas enfrentam. Um dos exemplos mais evidentes que vemos nessa fita é o bullying, assunto bem delicado mas o filme consegue com louvor explorar o tema com muita delicadeza mas sem deixar de ser objetivo.




Na dublagem original, o famoso Jim Parsons (O Sheldon de The Big Bang Theory) e a cantora Rihanna emprestam suas vozes aos personagens principais, Oh e Tip. A segunda também, empresta sua potente corda vocal para diversas músicas que ouvimos ao longo do filme. Aqui no Brasil, poucas cópias com dublagem original devem chegar nas salas de cinema mas isso não deve ser muito problema pois nossos dubladores são excepcionais e raramente deixam a desejar quando falamos em animações.

Resumindo, os méritos do filme ficam destacados desde os primeiros minutos. Sempre objetivo e empolgando o público com personagens extremamente simpáticos, Cada um na Sua Casa é uma daquelas animações que possuem um potencial enorme para virar um destaque do ano, assim como foi Frozen, anos atrás.

 




Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «