Crítica | Corra! – Um dos filmes de terror mais ANGUSTIANTES da década

Crítica | Corra! – Um dos filmes de terror mais ANGUSTIANTES da década

COMPARTILHE!

Já tem gente definindo o queridinho ‘Corra!‘ (Get Out) como a versão terror do clássico ‘Adivinhe Quem Vem para Jantar‘, filme estrelado por Sidney Poitier e vencedor de dois Oscars, que conta a história de uma jovem branca que leva o noivo negro para conhecer sua família até então autodefinida “liberal” (leia-se com muitas aspas), que não aceita a situação, assim, digamos, de boa.

A trama de ‘Corra!‘, primeiro filme escrito e dirigido pelo comediante Jordan Peele, filho de mãe branca e pai negro, tem praticamente a mesma sinopse, mas ruma para o thriller, mas sem perder as raízes cômicas de Peele. Resultado: Sucesso de bilheteria e crítica com impressionantes 99% no site Rotten Tomatoes.

Com elenco razoavelmente desconhecido, os rostos mais familiares são Allison Williams (a Marnie da série ‘Girls’) em sua estreia no cinema, Catherine Keener (‘O Virgem de 40 Anos’) e Bradley Whitford (da série política ‘The West Wing’ e muitas outras participações em seriados). Allison vive a namorada “parceirona” Rose, enquanto os Keener e Whitford interpretam seus misteriosos pais, os Armitage.

     

O protagonista Chris é o inglês Daniel Kaluuya (‘Black Mirror’), em seu primeiro papel de destaque. Mas quem rouba a cena mesmo é o comediante LilRel Howery, que vive o melhor amigo de Chris e garante alguns dos momentos mais divertidos do filme e arrancando aplausos da plateia em quase todas as sessões.

Em ‘Corra!‘, Chris e Rose vivem um casal apaixonado que embarca para um final de semana no interior para conhecer a família dela. Estresse suficiente na cabeça de Chris por imaginar possíveis objeções raciais dos pais da moça, mas ao chegar lá ele descobre que o buraco é ainda mais fundo com direito sessões de hipnose, empregados misteriosos e um verdadeiro show de bizarrices.

Filmado no Alabama, em apenas 28 dias, o filme contou com um orçamento de filme indie, estimado em US$ 4,5 milhões. Só nos EUA, em seu fim de semana de estreia já tinha arrecadado US$ 33,3 milhões.

A ideia do roteiro veio de um stand up de Eddie Murphy contando como foi conhecer os pais brancos de sua namorada, que Jordan Peele assistiu e achou que dava caldo. E deu!

Peele conseguiu juntar terror, ficção, comédia e de quebra ainda trouxe a questão racial para a conversa fazendo um filme que ao mesmo tempo que diverte, dá um novo fôlego e esperança ao já meio batido gênero terror.


  • Ana Carolina Reis assistiu ao filme em Nova York.


Crítica em Vídeo | Guardiões da Galáxia 2 é do K7



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.