Crítica | Mundo Cão

Crítica | Mundo Cão

COMPARTILHE!

Depois de chamar a atenção da crítica com o excelente ‘Estômago’ (2007), e dirigir os não tão bem-sucedidos ‘Corpos Celestes’ (2010) e ‘O Duelo’ (2012), o diretor Marcos Jorge volta à cena cinematográfica brasileira com ‘Mundo Cão’.

Ambientado em São Paulo, o filme retrata a história de Santana (Babu Santana), um homem que ganha a vida recolhendo cães abandonados. Casado com Dilza (Adriana Esteves) e com dois filhos, Santana vê sua vida mudar completamente quando o dono de um cachorro que acabou de ser sacrificado aparece e os dois acabam discutindo. O dono em questão é Nenê (Lázaro Ramos), que é uma espécie criador de cães e que os utiliza para agredir e assustar seus inimigos.

mundocao_3




Roteirizado por Marcos Jorge e Lusa Silvestre (‘E aí… Comeu?’), o ponto alto do longa é exatamente o roteiro: além de inventivo, consegue surpreender com suas reviravoltas na história.

É interessante observar que, assim como outros filmes do diretor paranaense, este também se propõe a trabalhar o comportamento humano com a ajuda de elementos singulares. Estes, além de ajudarem a contar a história, também ampliam nossa percepção sobre a trama. Se em ‘Estômago’ a grande sacada era o envolvimento do personagem central com a comida, em ‘Mundo Cão’ são os cachorros os responsáveis por ilustrar os temas centrais do longa.

A inteligente produção trabalha com a complexidade humana. Não há cem por cento vilões, nem cem por cento mocinhos. É possível sentir pena de uma fera enjaulada, e é possível temer aqueles que, a princípio, nos parecem inofensivos.

mundocao_1




Contudo, apesar dos méritos do roteiro, o longa acaba pecando no desenvolvimento do núcleo familiar, que foi explorado de forma superficial e com cenas mal executadas. A trilha sonora também não é das melhores, e por muitas vezes se fazia desnecessária ou parecia não se encaixar.

Com uma história sobre vingança, o filme mostra o quão irracional o homem se torna quando está em uma situação alarmante.

Mundo Cão’ é um bom suspense nacional, que definitivamente vai surpreender o público e promover uma reflexão sobre como o meio e as situações em que vivemos podem influenciar e mudar nosso caráter.

 

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «