Crítica | Scream – 2×09: O Orfanato

Crítica | Scream – 2×09: O Orfanato

COMPARTILHE!

[SPOILERS na crítica]

Faltam apenas mais três episódios para o término desta segunda temporada, e Scream parece que ainda não percebeu isso. Mais uma vez, deu um jeito de manter praticamente todo o elenco respirando – e acredito que ficará assim pelo menos até o último episódio –, e, ao invés de acelerar na segunda metade da temporada, optou por um ritmo estranhamente mais arrastado. Na sinopse oficial do episódio, “Audrey e Emma descobrem o motivo de serem alvo do assassino“, mas não esperem nada interessante. Elas são alvo porque mataram a Piper na temporada anterior, e essa não é o tipo de revelação óbvia que você espera nos episódios finais – nas primeiras semanas, talvez. Apesar dos pesares, essa semana foi bem mais empolgante que a anterior.

Crítica | Scream – 2×08: A Cidade dos Amaldiçoados 




‘Scream’: Um dos protagonistas é esfaqueado no teaser do 10º episódio da 2ª temporada 

O episódio dessa semana, cujo título faz uma homenagem a um suspense dramático espanhol lançado em 2007, revelou um pouco mais sobre o passado da Piper, assim como também da professora Lang. Ambas cresceram no mesmo orfanato, ainda que a relação entre as duas continue no ar. Se o assassino obviamente está se vingando da morte da Piper, por que ele atacaria a mulher que cresceu no mesmo orfanato que ela? Talvez a Lang estivesse do lado das vítimas, ainda que seguindo os seus próprios interesses. Acho que ela estava investigando tudo para poder escrever um livro sobre os acontecimentos, colocando-se como a grande heroína da história. O fato é que ela começou a gritar quando abriu os olhos, mas será que ela estava mesmo olhando para a Emma?

scream9_2

Talvez ela realmente estivesse com medo do Kieran, que estava logo atrás. Vocês já perceberam como esse nome tem se tornado recorrente nas últimas teorias? Depois dessa semana, minha suspeita sobre o Kieran só aumentou! A menos que os roteiristas queiram surpreender os espectadores com um tórrido escândalo lésbico – ou dar uma de Pretty Little Liars –, podemos assumir que a Haley estava tendo um caso com um homem, ainda mais se levarmos em consideração a cena em si. E não havia muitos homens soltos pela festa! A grande maioria dos personagens estava pareada, tirando o Kieran e o Stavo. Eu nem considero o Stavo, até porque, o roteiro está forçando tanto para suspeitarmos dele que está ficando risível. Já o Kieran, o bom moço da trama, o protetor, pode muito bem ser o grande vilão da trama. O primo dele, Eli, não deu as caras em momento algum, então seu nome continua sendo uma possibilidade.




Crítica | Scream – 2×07: Deixe Ela Entrar 

Crítica | Scream – 2×04: Happy Birthday to Me 

Crítica | Scream – 2×06: Olhos Famintos 

O fato é que a série finalmente se livrou de sua personagem mais chata! Tenho certeza que ninguém realmente lamentou a morte dela, que foi criada exclusivamente para ser odiada, ainda que sua participação tenha ficado solta desde sua introdução. Sua morte foi bem violenta, mas lamentei que não houve nenhuma tentativa de escapar ou defesa como a cena da professora. Nunca vou me cansar de dizer que a série carece de cenas de perseguições empolgantes. Pelo menos o despacho dessa garota nos deu mais material para especular em torno da identidade do assassino. Particularmente, estou convencido que são dois. Um deles deve ser o Kieran, enquanto o outro eu aposto ser alguém mais velho – apesar de muitos de vocês continuarem apontando para a Zoe.

scream9_3

Não podemos esquecer toda a trama envolvendo as mortes do passado. Todo o mistério em torno do Brandon James não terminou, e na primeira temporada ficou no ar se ele tinha mesmo cometido aqueles terríveis crimes. E se outra pessoa realmente matou os jovens naquela época? Eu sempre tive uma teoria de que o pai da Emma era o responsável, e ele poderia muito bem ser o caso secreto da Haley, não? Mas, apesar de realmente ter aparecido nesta temporada, não demorou para ser dispensado da trama. Se ele houver alguma participação em torno do mistério, vai ser muita covardia do enredo. Outro nome que eu acho importante considerar é o da Maggie! Sim, the lying whore! Li umas teorias muito interessantes em torno da personagem, e concordo. Ela é a pessoa com mais segredos na série, tem acesso irrestrito à investigação policial e está sempre no plano de fundo sem ser detectada. Mas, caso a Maggie seja mesmo a grande vilã da trama, acredito que sua participação só seria revelada no final da série em geral, para fechar todo o arco narrativo da história – algo como as motivações do assassino em Pânico 3, que teve uma participação silenciosa nos massacres anteriores, o velho “eu estava aqui o tempo todo só você não viu”.

Além da morte brutal da Haley, o episódio apresentou outra vítima improvável: a virgindade do Noah. A cena foi bem engraçada, principalmente dele rasgando o pôster do “virgem”, mas convenhamos que veio em uma péssima hora. Foi completamente anticlimático e só ajudou para eu detestar ainda mais a Zoe. Ela é dissimulada, essa garota! Tem alguma coisa errada com ela, e a personagem tem caído cada vez mais no meu conceito. O engraçado é que essa série é baseada em um filme que expôs de forma original os clichês do gênero, mas não consegue extrair nada disso, mantendo-se na velha fórmula. Tá faltando referências, tá faltando aqueles discursos nerds do Noah. Esse relacionamento sem química tem afundado o personagem! E como não bastasse isso, os outros personagens ainda pensam que estão “investigando”, mas só estão seguindo fielmente a trilha que o assassino tem montado com tanta consideração para eles.

Por último, não posso deixar de evidenciar algo: em uma festa claramente armada pelo assassino, ameaças no ar e a possibilidades de mortes brutais, qual a primeira ideia que eles têm para acabar com a festa? Se separar e apagar as luzes! É sério isso, gente? Não tem como levar a sério.

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «