De olho no Oscar, ‘Birth of a Nation’ estreia em Outubro

De olho no Oscar, ‘Birth of a Nation’ estreia em Outubro

COMPARTILHE!

A 20th Century Fox agendou a data de estreia de ‘Birth of a Nation‘ nos Estados Unidos para o dia 7 de outubro, já de olho na temporada de premiações de 2017.

No seu fim de semana de estreia, a produção irá concorrer com ‘A Garota do Trem’ e ‘The Accountant‘, com Anna Kendrick e Ben Affleck. No entanto, pode ficar certo que o objetivo da Fox não é a concorrência e muito menos a bilheteria, mas sim os prêmios.

Estrear Birth of a Nation‘ em outubro, coloca a película no início da corrida pela temporada de premiações. Com isso, o longa terá um buzz dos Festivais de Veneza e Toronto (no início e no fim de setembro, respectivamente) até a sua estreia em todos os Estados Unidos, no mês seguinte.




Aplaudido em pé após o fim de sua exibição, o filme sensação levou os dois maiores prêmios do Festival de Sundance 2016.

Ganhou o Prêmio do Júri e o Prêmio da Audiência.

É o quarto filme a ganhar nas duas categorias na história da premiação. Os outros foram ‘Fruitvale Station: A Última Parada‘ (2013), ‘Whiplash – Em Busca da Perfeição‘ (2014) e ‘Eu, Você e a Garota Que Vai Morrer‘ (2015).

A Fox Film adquiriu os direitos de distribuição por altíssimos US$ 17, 5 milhões. A quantia se configura como a maior compra para uma produção já exibida na história do Festival de Sundance.




Birth of a Nation’ traz a história de uma rebelião de escravos liderada por Nat Turner, um dos afro-americanos que mais lutaram por seu povo no século 19. Tendo em vista as grandes mudanças que a Academia propôs ao Oscar, fora as que ainda vão vir, ‘Birth of a Nation’ sai na frente entre todas as produções previstas para 2016.

Nate Parker roteirizou, dirigiu e estrelou a produção.

O recordista anterior de venda no Festival de Sundance era ‘Pequena Miss Sunshine‘, comprado por US$ 10,5 milhões há uma década, também pela Fox.

Só para termos ideia, a Sony Pictures, a The Weinstein Company e até mesmo a Netflix, que chegou a oferecer 20 milhões de dólares, entraram na disputa.

No entanto, os produtores acharam melhor vender por um valor mais abaixo para a Fox, com a condição que o filme fosse exibido nos cinemas mundiais e festivais, iniciando o boca a boca positivo.

Se ele fosse direito para a Netflix, praticamente não teria chances no Oscar 2017, tendo em vista que a Academia não vai promover uma produção em streaming.

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «