Denis Villeneuve passou por aprovação de Ridley Scott e Harrison Ford para dirigir ‘Blade Runner 2049’

COMPARTILHE!

O cineasta Denis Villeneuve revelou que passou pelo crivo do diretor Ridley Scott e do astro Harrison Ford para poder assumir a sequência de ‘Blade Runner’.

Durante uma entrevista feita ao site Cinema Blend na Comic-Con 2017, ele revelou que sua chegada veio depois da confirmação de Ford na trama:

“Se não me engano, nos estágios iniciais de concepção do roteiro, Harrison já havia sido contatado. Como ele disse sim, a narrativa seguiu seu curso de produção. Afinal de contas, não existiria ‘Blade Runner 2049’ sem Ford. Então ele já estava lá antes de mim e quando eu concordei em dirigir o script, tive que conhecer Ridley, para saber se ele me aceitaria no cargo de direção. Depois disso eu fui conhecer Harrison, para que ele fizesse um raio X de mim e ter a certeza de que tinha sua aprovação para embarcar no projeto”.

Ao longo do encontro, Villeneuve também falou como funcionou a peregrinação do produtores para conquistar o sinal verde da sequência.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Segundo ele:

“O primeiro passo foi abordar Ridley e tentar fazê-lo comprar a ideia. Eles conversaram com ele e imediatamente o cineasta pediu para que eles fossem até Londres para falar sobre o assunto. Lá eles descobriram que Scott tinha várias ideias. E certa vez ele havia me contando que sempre quis fazer uma sequência, que acompanhasse Deckard em outras tramas, afirmando que na verdade ‘Blade Runner’ tinha um universo aberto. Para ele, a intenção nunca foi fazer apenas um filme. É que tantas coisas aconteceram no original que a história acabou sendo congelada, o que fez Ridley achar que qualquer possibilidade de uma continuação estivesse morta”.

 

Vale lembrar que os visitantes da Comic-Con 2017 terão a oportunidade de vivenciar uma experiência imersiva no universo de ‘Blade Runner 2049’, com a nova exposição especialmente montada para o evento.

No stand da produção é possível conferir detalhes conceituais e estéticos que farão parte da tão aguardada sequência, além de poder consumir bebidas no bar temático The White Dragon, que veio direto do filme para os fãs do cult.

Confira:

Denis Villeneuve revelou recentemente que não tem nenhum apreço tão grande pelo CGI em si, e sua sequência de Blade Runner’ foi para o campo dos efeitos práticos tanto quanto possível. Na verdade, Villeneuve pode contar nos dedos quantas vezes ele usou a famosa tela verde durante as filmagens.

“Sou muito da velha escola. Eu queria ter a chance de fazer o meu ‘Aliens’ [em ‘Chegada’] como animatronics. Eu odeio telas verdes. Isso suga toda a minha energia. Eu fico deprimido. O [Cinegrafista] Roger [Deakins] foi insanamente impressionante, sendo capaz de criar paisagens com truques. Para me foi belo. Acho que posso contar nos dedos quantas vezes eu vi uma tela verde em todos aqueles meses de filmagem. Haverá melhorias com o CG, é claro, mas o máximo possível foi desempenhado in-camera”.

O diretor está em alta, sendo um dos indicados ao Oscar 2017 por ‘Chegada’. Mas antes que ele se mova para dirigir seu projeto de sonho ‘Dune’, ele terá que finalizar a pós-produção de ‘Blade Runner 2049’.

Recentemente, Villeneuve conversou com a revista Variety sobre todos os seus vários projetos e revelou sua filosofia sobre o uso de CGI: “use o mínimo possível”. Ele afirmou que teria feito seus aliens de ‘Chegada’ apenas como bonecos em um aquário, se não fosse tão caro.

Denis Villeneuve, o realizador de ‘Blade Runner 2049‘, é tratado como um dos grandes diretores do cinema na atualidade, principalmente depois do que fez em ‘A Chegada‘ no final do ano passado.

 


As Duas Cenas Pós-Créditos de Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.