Diretor Brett Ratner é acusado de assédio sexual por Olivia Munn e outras atrizes

Diretor Brett Ratner é acusado de assédio sexual por Olivia Munn e outras atrizes

COMPARTILHE!

Brett Ratner, o diretor da comédia ‘A Hora do Rush’, foi acusado de assédio sexual por várias atrizes, inclusive Olivia Munn.

A informação foi revelada pelo jornal Los Angeles Times, em uma matéria que apurou os casos com diversas vítimas.

O caso mais grave envolve a atriz Natasha Henstridge, que alegou ter sido forçada a fazer sexo oral no diretor, quando tinha apenas 19 anos. De acordo com ela, o fato teria acontecido no início dos anos 90.

Disse ela:

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

“Ele me pegou realmente de jeito, se forçando fisicamente contra mim. Em um determinado momento eu acabei desistindo de lutar contra suas investidas e ele acabou fazendo aquilo que quis”.

Em resposta à acusação, o advogado de Ratner, Marty Singer, reconheceu que seu cliente teria passado um tempo com Henstridge, mas negou qualquer alegação do gênero, dizendo que de fato a atriz teria ficado incomodada pelo fato de Brett se recusar a deixar sua namorada para ficar com ela.

As acusações vão ainda mais além, com a de uma figurante que teria sido abordada pelo cineasta, que havia lhe pedido favores sexuais em troca de uma participação com fala em ‘Hora do Rush 2’. Outra alegação indica que Ratner teria agredido violentamente as atrizes Katherine Twone e Jaime Ray Newman.

A matéria do jornal ainda relata uma situação constrangedora vivida pela atriz Olivia Munn, que já havia sido mostrada em seu livro, lançado em 2010.

Na ocasião citada, Olivia teria feito uma entrega de comida ao camarim do diretor (no livro ela não revela o nome dele). Ao chegar ao local, ele estaria comendo camarões enquanto se masturbava para ela.

Sobre este caso, Ratner chegou a admitir que o relato se tratava dele, pouco tempo depois do lançamento do livro, negando qualquer ato obsceno. Futuramente ele afirmou ter transado com Olivia Munn, chegando a voltar atrás quanto a essa afirmação.

Antes das novas acusações emergirem, Ratner se envolveu em um pequeno contratempo com a atriz Gal Gadot, que chegou a dispensar a entrega que faria ao diretor do prêmio do Fundo Nacional Judeu. Em seu lugar, a diretora Patty Jenkins concedeu o reconhecimento a ele.

Através de seu advogado, Ratner negou veementemente as acusações.

 


Cenas Pós-Créditos de Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.