Diretor é condenado por homicídio após cinegrafista ser atropelada por trem

Diretor é condenado por homicídio após cinegrafista ser atropelada por trem

COMPARTILHE!

A corte do condado de Wayne County, na Georgia, condenou o diretor e mais dois envolvidos com a produção da cinebiografia ‘Midnight Rider‘ por homicídio culposo – quando não há a intenção de matar.

O diretor Randall Miller, sua esposa Jody Savin e o produtor executivo Jay Sedrish foram sentenciados a cinco meses de prisão após uma operadora de câmera ser morta e seis membros da equipe ficaram feridos durante a produção do filme.

A cinegrafista Sarah Elizabeth Jones, de 27 anos, morreu dia 20 de fevereiro de 2014 após ser atingida por um trem enquanto preparava o equipamento para começar as filmagens de uma cena nos trilhos. Os pais de Jones entraram com uma ação na justiça acusando os envolvidos de homicídio culposo por negligência.

Segundo as autoridades, os produtores não tinham permissão para filmar em uma linha de trem em atividade, ou sequer no local.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

A produção do filme foi encerrada após o acidente, e o protagonsita William Hurt (‘A Hospedeira’) se desligou do projeto. O elenco ainda contava com Eliza Dushku, Wyatt Russell, Bradley Whitford e Joel David Moore.

Midnight Rider‘ iria mostrar a história do cantor, guitarrista, tecladista e compositor norte-americano Gregg Allman, membro fundador da banda The Allman Brothers Band.


Crítica Liga da Justiça


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.