Diretora revela que comandar ‘Cinquenta Tons de Cinza’ foi traumatizante

Diretora revela que comandar ‘Cinquenta Tons de Cinza’ foi traumatizante

COMPARTILHE!

O primeiro filme da franquia ‘Cinquenta Tons de Cinza‘ teve uma produção bastante conturbada.

A diretora Sam Taylor-Johnson não topou voltar para a sequência após constantes discussões com a autora E.L. James durante as filmagens do primeiro filme.

Em entrevista ao The Sunday Times, Taylor-Johnson se abriu e revelou que o projeto foi traumatizante, e que jamais voltaria a comandar um filme da franquia.

“Jamais voltaria. Não posso dizer que me arrependi de fazer o filme, porque isso destruiria minha carreira.  Mas se você me perguntar se eu passaria por tudo aquilo novamente? Eu ficaria louca.  Eu gosto de todo mundo e  fico confusa quando não gostam de mim. É difícil eu não conseguir me dar bem com alguém, não ter alguma empatia”, afirmou sobre a autora E.L. James.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Charlie Hunnam rejeitou ‘Cinquenta Tons de Cinza’ porque é “germofóbico”

Recentemente, a Universal Pictures liberou em suas redes sociais o primeiro teaser de ‘Cinquenta Tons de Liberdade‘, filme que encerra a trilogia inspirada nas obras de E.L. James.

Confira:

No Brasil, ‘Cinquenta Tons de Liberdade‘ estreia em 9 de fevereiro de 2018.

Crítica | Cinquenta Tons Mais Escuros (Nota: 4.0)

Jamie Dornan rejeitou oferta de US$ 1,5 milhão para aparecer pelado em ’50 Tons Mais Escuros’

 


Renato Marafon faz tatuagem de Deadpool na CCXP


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.