Especial ‘Vingadores: Guerra Infinita’ | Capitão América

Especial ‘Vingadores: Guerra Infinita’ | Capitão América


🍿 URGENTE! Inscreva-se no nosso canal do YouTube para receber vídeos EXCLUSIVOS e PROMOÇÕES! 🍿



Chegamos a nossa terceira franquia e fechamos a Trindade Vingadora com Capitão América. Ao contrário do que muitos pensam, Capitão América: O Primeiro Vingador (2011) não foi o primeiro filme do herói bandeiroso. Antes de sua versão da Marvel Studios, já haviam quatro filmes encabeçados pelo personagem. Todos sofríveis de ruins.
Introduzir o Capitão no UCM foi de fundamental importância. Diferentemente dos outros longas do estúdio, a trilogia de Steve Rogers é marcada por um tom mais sério e adulto. Começando como projeto do exército e terminando como o Homem Fora de Seu Tempo, há muitas curiosidades que acompanham sua trajetória. Confira!

 

Capitão América: O Primeiro Vingador:

Steve Rogers é um jovem que participa de experiências visando a criação do supersoldado americano. Quando os oficiais militares conseguem transformá-lo em uma arma humana, eles percebem que não podem arriscar a vida do jovem nas batalhas de guerra.

  • Jon Favreau




O diretor de Homem de Ferro (2008) foi originalmente convidado para dirigir a aventura de origem do Capitão América, mas ao ver o projeto do Universo Cinematográfico da Marvel, a realidade tecnológica de Tony Stark acabou por seduzi-lo.
No final das contas, Jon pegou a franquia Homem de Ferro, e o Capitão ficou nas mãos de Joe Johnston, responsável por outro filme de herói ambientado na Segunda Guerra Mundial, o Rocketeer (1991). 

  • Wolverine e Magneto

Uma das conexões mais pedidas pelos fãs foi considerada seriamente pela Marvel, chegando inclusive a estar presente no roteiro. Erik Lensherr e James Howlett fariam aparições no filme. Erik, também conhecido como Magneto, seria prisioneiro de um campo de concentração nazista, enquanto James/ Logan/ Wolverine teria uma ponta como soldado. Outro personagem que teve seu cameo cortado foi Namor, O Príncipe Submarino.
Todos eles não puderam aparecer por questões contratuais. A Fox não liberou essas duas peças da franquia X-Men, e a Universal não tinha planos para Namor.

  • Indiana Jones

No Brasil, a editora Abril chegou a publicar as histórias do Indiana Jones na mesma HQ do Capitão América. A ligação entre os dois heróis, entretanto, vai bem além disso. Joe Johnston trabalhou como diretor de arte de Os Caçadores da Arca Perdida (1981) e é um fã declarado do filme de Steven Spielberg.
Por isso, o diretor abarrotou sua obra com referências à aventura do professor Henry “Indiana” Jones Jr. (Harrison Ford). A mais legal delas faz menção aos eventos do primeiro Indiana Jones, quando o Caveira Vermelha (Hugo Weaving) diz que o Führer estava perdendo tempo procurando bugigangas no deserto. Essa frase situa os dois filmes no mesmo universo e acontecendo simultaneamente. Com a compra da Lucasfilm pela Disney, essa junção já é considerada canônica por alguns.

  • O Primeiro Vingador

Vender um filme cujo herói principal está vestido num traje exaltando a bandeira dos EUA pode não ser uma das missões mais fáceis da publicidade. Num mundo em que os Estados Unidos da América são amados e odiados na mesma proporção, algumas mudanças tiveram de ser feitas para deixar o longa-metragem mais palatável para nações historicamente rivais.
Em países como Rússia, Ucrânia e Coréia do Sul, o nome do filme foi alterado, sendo chamado apenas de O Primeiro Vingador.
Nos quadrinhos, esse título é dado ao herói como honraria, tendo em vista que ele só aparece na quarta edição dos Vingadores. Ou seja, ele não estava na formação original.

Chris Evans não queria interpretar mais um herói de quadrinhos em sua carreira. Além de temer ter seu nome ligado exclusivamente ao gênero, ele tinha medo de decepcionar os fãs mais uma vez (Chris foi o Tocha Humana nos filmes antigos do Quarteto Fantástico).
Em sua ausência, o ator John Krasinski (Um Lugar Silencioso) foi o que mais impressionou nos testes. Na época, ele era conhecido pelo personagem Jim, na versão americana do seriado The Office. Com a possibilidade de encarnar o herói estando cada vem mais próxima de se tornar realidade, John começou a fazer treinos de condicionamento físico para conseguir alcançar o porte do personagem.
Mas na última hora, depois de muita insistência do ator Robert Downey Jr. (o Homem de Ferro), Chris ligou para o diretor e decidiu aceitar o papel.

Capitão América: O Soldado Invernal:

Após os eventos catastróficos em Nova York com Os Vingadores, Steve Rogers, também conhecido como Capitão América, segue tentando se ajustar ao mundo moderno. Porém, quando um colega da agência S.H.I.E.L.D. é atacado, Steve se vê preso em uma rede de intrigas que ameaça colocar o mundo em risco. Em parceria com a Viúva Negra e o Falcão, seu novo aliado, o Capitão América tem que enfrentar um misterioso e inesperado inimigo, o Soldado Invernal.

  • Perdidos na Tradução

As traduções no Brasil costumam gerar pérolas como Teen Wolf virar O Garoto do Futuro (1985) e The Hangover chegar como Se Beber Não Case (2009). E quase fomos brindados com mais uma dessas “belíssimas” versões brasileiras em Capitão América 2.
Temendo que o povo confundisse “Invernal” com “Infernal”, a Disney Brasil achou melhor chamar a continuação de Capitão América 2: O Retorno do Primeiro Vingador.
Como vocês devem imaginar, a internet não perdoou. Choveram críticas ao estúdio e até mesmo sugeriram, em tom de piada, chamar o filme de Capitão América: O Segundo Vingador.
Demorou um tempo até a Disney se tocar da lambança que tinha feito e mudar o título para Capitão América 2: O Soldado Invernal. Nesse período, eles lançaram várias imagens do filme, que foram postadas por blogs e portais de notícias com o título antigo.

  • Flashback

A maior novidade do filme para os não leitores de quadrinhos era a volta do melhor amigo do Capitão, Bucky Barnes (Sebastian Stan). Muitos não entenderam seu retorno, considerando que ele foi dado como morto em O Primeiro Vingador.
Os roteiristas foram bem sucintos ao pedir para os fãs prestarem mais atenção na cena do resgate de Bucky no primeiro filme. Além dela mostrar bem rapidamente os planos para o corpo mecânico do Doutor Arnim Zola (Toby Jones), descobrimos que o Tenente foi cobaia de um experimento da HIDRA. Mais tarde, no UCM, é dito que ele teve uma versão do Soro do Supersoldado injetada durante o cativeiro.
Isso explica como ele foi capaz de sobreviver à queda do trem e passar pelos procedimentos de transformação no Soldado Invernal.

  • Amor Alado

Anthony Mackie é fã da Marvel desde pequeno. Segundo o ator, interpretar um herói da Casa das Ideias era seu sonho de vida. Ele queria poder marcar e inspirar  jovens negros, assim como os quadrinhos de sua infância.
Seu lado fanboy, inclusive, falou mais alto algumas vezes durante a produção do filme. A principal e mais recorrente reclamação era sobre o uniforme do Falcão. Tradicionalista, Mackie adorava a versão dos quadrinhos do traje de seu personagem e queria que a adaptação cinematográfica fosse mais fiel a ela.
Seus pedidos foram ouvidos, e a roupa do Falcão ganha upgrades que a deixam mais próxima a versão dos quadrinhos a cada filme.

O ícone dos suspenses policiais, Robert Redford, causou furor nos fãs ao anunciar sua presença no segundo filme do Capitão América. Além da admiração dos diretores, grandes fãs de thrillers de espionagem dos anos 70, a participação de Robert já indicava uma abordagem mais sóbria do universo do herói patriota.
O que pouca gente sabe é que os principais responsáveis pela sua adição ao elenco foram os próprios netos do ator, Dylan e Conor. Os jovens eram vidrados no UCM e convenceram o avô a fazer parte do filme. Outro motivo que o fez aceitar a proposta era a oportunidade de viver o vilão da trama, algo inédito em sua premiada carreira.
Considerado até hoje como um dos maiores vilões da Marvel, acho que Robert fez bem em pegar o papel.

  • Esqueceram de Mim

Mais secundário que o Xaveco, o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner) ser esquecido não é exclusividade de Guerra Infinita. O problema com ele vem desde a época do primeiro Vingadores. Joss Whedon não sabia muito bem o que fazer com o personagem, então ele sempre foi deixado meio de lado.
Visando mudar esse panorama, os irmãos Russo pretendiam trazer o Gavião como o agente responsável por perseguir o Capitão América. Na trama, descobrimos que a HIDRA está infiltrada na SHIELD. Logo, fazer o Arqueiro obedecer a essas ordens o deixaria com ares de vilão nazista.
Ao perceberem o potencial heróico do personagem, os diretores acharam melhor esquecer essa ideia e não queimá-lo assim perante o público. Em seu lugar, entrou o vilão Ossos Cruzados (Frank Grillo).
Mas seria bem interessante ver o Gavião desempenhar esse papel de Perseguidor. Relatos indicam que ele teria uma cena de combate corpo a corpo com o Capitão América, o que talvez tivesse aumentado sua moral com o público.

Capitão América: Guerra Civil:

O ataque de Ultron faz com que os políticos decidam controlar os Vingadores, já que seus atos afetam toda a humanidade. Tal decisão coloca o Capitão América em rota de colisão com o Homem de Ferro.

  • Racha

Os atores Sebastian Stan e Anthony Mackie ficaram bem mais próximos nas gravações de Guerra Civil. Como podemos ver em tela, a química dos dois é excelente! Isso é um reflexo de seu entrosamento fora das câmeras.
Ainda no espírito de seus personagens, os dois apostaram uma corrida trajados como Soldado Invernal e Falcão ao final das filmagens. O resultado não foi divulgado, mas a foto caiu nas graças dos fãs e virou meme.

  • Sociedade da Serpente

Inicialmente, a terceira aventura solo do Capitão desenvolveria a trama de Bucky Barnes e teria como vilões a Sociedade da Serpente. Com o anúncio de Batman Vs Superman (2016), Kevin Feige apelou à presidência da Marvel e disse que eles deveriam responder com algo de mesmo peso.
Naquela altura do campeonato, o script do filme já estava pronto e todos esperavam pelo início da produção. Feige conseguiu a permissão para adaptar a mega saga, então os roteiristas correram pra recriar a história, incluindo elementos da Guerra Civil dos quadrinhos.
Muito do que já estava escrito foi utilizado na versão final da história. O plot da Sociedade da Serpente foi adaptado para o exército de Supersoldados, assim como grande parte da busca pelo Soldado Invernal foi substituída pelo confronto entre os heróis.
Algumas pessoas dizem que Capitão América 3 foi Guerra Civil de menos. Bem, agora vocês já sabem o motivo.

  • Tom Holland

Um dos maiores destaques positivos do filme foi o retorno do Homem Aranha para a Marvel. Enquanto a Marvel trabalhava no roteiro de Guerra Civil, a Sony lançava pequenos teasers de seu Aranhaverso, com O Espetacular Homem Aranha 3, estrelando Andrew Garfield, e O Sexteto Sinistro.
Sem terem como utilizar o Cabeça de Teia, os roteiristas o substituíram na trama pelo Pantera Negra. Faltando pouco tempo para o início das filmagens, as negociações deram certo e Kevin Feige pediu para eles introduzirem o herói adolescente na história.
Não dava mais para reduzir o tempo de tela do Pantera, que já era fundamental para o funcionamento do filme. Então, ficou acordado para apenas introduzirem o Homem Aranha e darem um espaço para ele na batalha do aeroporto.
O ator escolhido foi o britânico Tom Holland. Em sua coletiva no Brasil, Tom contou como foi o processo de escolha e disse ter descoberto que seria o herói pelo Instagram.
Sua adição ao UCM veio como uma brisa de ar fresco. A jovialidade dele, que tinha apenas 19 anos, deu outra pegada no conflito e deve ditar os rumos da próxima fase de filmes da Marvel.

  • Procurando Cassie

Em uma cena divertida, o Homem Formiga (Paul Rudd) invade a armadura do Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) e faz uma referência a Procurando Nemo (2003).

“ Sou sua consciência. Faz tempo que a gente não conversa”

A cena em questão remete a um diálogo que o peixe Marlin tem com Dory. É interessante ver como isso reflete a personalidade do herói.
Em seu filme solo, Scott é um pai de família que se mete em problemas e acaba virando o Homem Formiga para poder estar com sua filha. Em Procurando Nemo, Marlin enfrenta um oceano inteiro para recuperar seu filho feno... Digo, Nemo.

  • Mais Caro

Até o lançamento de Guerra Infinita, Capitão América: Guerra Civil era o filme mais caro da Marvel Studios. Com o custo de 250 milhões de dólares, ele será superado pelo terceiro filme dos Vingadores, que custou cerca de 500 milhões de dólares, sendo metade do montante destinado a pagamento dos salários dos atores.
Considerando que esses filmes costumam gerar um lucro variante entre três ou quatro vezes maior que os gastos, o investimento acaba compensando.

 

Os VingadoresGuerra Infinita estreia em 26 de abril de 2018.

 

 





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c