Especial ‘Vingadores: Guerra Infinita’ | OS VINGADORES

Especial ‘Vingadores: Guerra Infinita’ | OS VINGADORES


🍿 URGENTE! Inscreva-se no nosso canal do YouTube para receber vídeos EXCLUSIVOS e PROMOÇÕES! 🍿



A quarta franquia do nosso especial é o carro chefe da Marvel. Os azarões de 2012 derrotaram a desconfiança do público e se consolidaram como a maior equipe de super-heróis do cinema. Os Vingadores inovaram e conquistaram o coração de pessoas de todas as idades ao estrelarem um filme capaz de ter cinco protagonistas com destaque e tempo de tela. Além, é claro, de ostentarem alguns dos maiores nomes do cinema pipoca da atualidade.
O segundo capítulo da saga Vingadora foi considerado uma decepção pela crítica, mas tem um grande trunfo: interligar todas as outras. Então, a parte três dessa quadrilogia vai repetir o feito do filme original ao apresentar a maior junção de heróis em um único longa-metragem. E apesar de representarem a nata do Blockbuster do século XXI, nem tudo são flores no feitio dessas aventuras. Confira algumas curiosidades sobre elas!

 

Os Vingadores:

Loki, o irmão de Thor, ganha acesso ao poder ilimitado do cubo cósmico ao roubá-lo de dentro das instalações da S.H.I.E.L.D. Nick Fury, o diretor desta agência internacional que mantém a paz, logo reúne os únicos super-heróis que serão capazes de defender a Terra de ameaças sem precedentes. Homem de Ferro, Capitão América, Hulk, Thor, Viúva Negra e Gavião Arqueiro formam o time dos sonhos de Fury, mas eles precisam aprender a colocar os egos de lado e agir como um grupo em prol da humanidade.




  • Mais de Três Horas

Joss Whedon já afirmou que o primeiro corte do filme tinha mais de três horas de duração. Para não ficar muito longo, algumas cenas do longa foram removidas, e quem saiu perdendo com isso foram o Capitão América (Chris Evans) e o Gavião Arqueiro (Jeremy Renner).
Grande parte do material envolvendo Steve Rogers acabou entrando nos bônus do Blu-ray. Veríamos nosso Homem Fora de Seu Tempo redescobrir o mundo no século XXI, além de mais um cameo de Stan Lee, que aconselha Steve a pedir o número da garçonete do lugar no qual eles estão almoçando. Isso explica o porquê a moça loira ter tantas cenas na Batalha de Nova York. Tudo indica que ela foi o primeiro beijo do Capitão pós-gelo. Essas gravações excluídas serviram como base para alguns diálogos e cenas de Capitão América: O Soldado Invernal.
Para o Gavião Arqueiro, o filme seria bem mais introdutório. Veríamos brevemente seu passado no circo e como ele chegou até a SHIELD.

  • Barrados no Baile

O desejo inicial de Joss era apresentar a formação original dos Vingadores junto do Capitão América. Para quem não leu a edição número um, o grupo era formado por Homem de Ferro, Thor, Hulk, Homem Formiga e Vespa.
A Marvel descartou logo de cara a presença do Homem Formiga. Para eles, era inadmissível introduzirem um personagem sem tê-lo apresentado em um filme solo anteriormente. Entretanto, a Vespa foi mantida até a penúltima versão do roteiro, quando viram que não faria sentido colocá-la sem seu parceiro. Então, ela foi substituída pela Viúva-Negra (Scarlett Johansson).

  • O Bigode do Capitão

Recentemente, um personagem bastante incomum estampou as manchetes do mundo do cinema. Mais polêmico que muito ator por aí, o bigode de Henry Cavill teve seus 15 minutos de fama e acabou virando símbolo de uma produção desastrosa da concorrência.
Em Os Vingadores, algo parecido (quase) rolou. Depois da estreia mundial estrondosa, Joss chamou o elenco inteiro para rodar uma cena extra. A famigerada pós-créditos da Shawarma.
Todos estavam com o visual próximo ao das gravações, menos Chris Evans, que já estava envolvido em outro filme. Seu visual para O Expresso do Amanhã exigia o cabelo baixo e a barba cheia. Para resolver isso, Chris usou uma peruca loira, uma prótese para esconder a lateral da barba e cobriu el bigodón com as mãos. Aposto que ninguém percebeu.

  • Os Corvos de Odin

Na mitologia nórdica e nos quadrinhos, Odin tem sempre a companhia de dois corvos. Não é só por questão estética, nem para parecer badass. As aves, chamadas Hugin e Munin, representam o Pensamento e a Memória do Asgardiano, respectivamente.

Eles são vistos rapidamente na cena em que Thor (Chris Hemsworth) conduz Loki (Tom Hiddleston) para um lugar isolado, onde ele tentará convencer a irmão a desistir de seu plano maléfico.

Colocar os corvos observando esse diálogo foi um meio barato e inteligente de ter o Pai de Todos presente no filme e ainda criar um dos melhores easter eggs dos últimos tempos.

  • Lou Ferrigno

O fisiculturista Lou Ferrigno é o intérprete mais famoso do Golias Esmeralda. Sua atuação como Hulk na série dos anos 70 marcou uma geração de crianças, jovens e adultos que passaram seu carinho pelo personagem para seus descendentes.
Lou já havia sido homenageado em O Incrível Hulk (2008) ao fazer uma ponta como o porteiro da Universidade de Culver. Em Os Vingadores, ele retorna ao seu papel mais famoso e dubla o verdão. Apesar de todas as expressões faciais e corporais serem do ator Mark Ruffalo, a voz e os grunhidos são de Lou Ferrigno.

Os Vingadores: A Era de Ultron:

Ao tentar proteger o planeta de ameaças, Tony Stark constrói um sistema de inteligência artificial que cuidaria da paz mundial. O projeto acaba dando errado e gera o nascimento do Ultron. Com o destino da Terra em jogo, Capitão América, Homem de Ferro, Thor, Hulk, Viúva Negra e Gavião Arqueiro terão que se unir para mais uma vez salvar a raça humana da extinção.

  • Ultron

Depois da cena pós-créditos do primeiro Vingadores, muito se especulava que o vilão da continuação seria Thanos. Quando anunciaram o subtítulo A Era de Ultron, os fãs ficaram divididos e até mesmo confusos.

Uns gostaram da escolha do robô homicida, outros ficaram decepcionados por terem de aguardar mais tempo para ver Thanos em ação. Sobre a confusão, filmes de quadrinhos costumam adaptar sagas clássicas, não obras recentes. Acontece que “Era de Ultron” era o nome da saga publicada pela Marvel Comics naquele ano. Mas no final das contas, o estúdio não tomou as HQs como base, só usou o mesmo nome.

  • Vilania Infinita

Muita gente diz que o grande problema de Homem Aranha3 é ter três vilões . Então o que dizer de A Era de Ultron que tem seis?

Além de Ultron (James Spader), o filme introduz o Garra Sônica (Andy Serkis), o Barão Von Strucker (Thomas Kretschmann), a Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen), o Mercúrio (Aaron Taylor-Johnson) e até mesmo o Hulk, que tem um arco inteiro dedicado a tratá-lo como ameaça.

Até agora, Vingadores 2 é o filme da Marvel com mais vilões em sua trama. Guerra Infinita, a princípio, tem “apenas” cinco.

  • Bruce Lee

Robert Downey Jr. é o Homem de Ferro. É quase impossível separar o personagem do ator, e cá entre nós, ele também não parece estar preocupado em ser visto como Tony Stark.
Isso se deve a uma atitude tomada por Jon Favreau no primeiro filme solo do latinha. Ele deixou Robert improvisar suas falas e utilizou alguns aspectos e situações da vida pessoal de Downey Jr. para compor a personalidade de Tony Stark
Apesar de não ter esse tipo de liberdade com Joss Whedon, Robert influenciou diretamente no visual de Tony. A camisa “exótica” do Bruce Lee DJ, por exemplo, é uma peça do guarda-roupa pessoal do ator, que cedeu para o uso nas filmagens.

  • Mamãe Viúva

Scarlett Johansson gravou A Era de Ultron grávida. Para evitar que a barriguinha aparecesse, a equipe adiantou as cenas em que ela aparecia e fazia algum tipo de esforço físico, além de contar com três dublês para a atriz.

Chris Evans, um dos amigos mais antigos de Scarlett, disse que elas eram tão parecidas com a atriz que ele ficava confuso. Há uma história que ele chegou a conversar com uma delas sem perceber que não era a sua amiga.

A técnica de filmagem utilizada com Scarlett é frequentemente aplicada a Chris. Como ele perde peso muito rápido e usa roupas civis mais apertadas, as cenas dele como Steve Rogers são feitas antes das sequências como Capitão América, que tem o uniforme grosso para disfarçar qualquer diferença de peso.

  • A Indisposição de Joss

O sucesso absoluto de crítica e bilheteria de Os Vingadores garantiu Joss Whedon na cadeira de diretor da sequência. Mais certo que os próprios heróis, Joss chegou para a continuação decidido a exercer também a função de roteirista.

Além do cansaço de trabalhar em dupla jornada, ele esbarrou no indigesto Ike Perlmutter, antigo CEO da Marvel Studios. Ike foi fundamental no processo de tirar a empresa da lama no início dos anos 2000, mas sempre foi um encosto quando o assunto era liberdade criativa nos cinemas. Ele e seus executivos picotaram o filme como bem entenderam. Seu objetivo era deixar A Era de Ultron com uma duração menor e mais vendável para o público infantil.

Ao final da pós-produção, Joss Whedon estava tão chocado e frustrado com o resultado de “sua” obra que decidiu não se envolver mais com filmes de heróis (até surgir a possibilidade de dirigir Liga da Justiça).

Os Vingadores: Guerra Infinita estreia em 26 de abril de 2016





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » http://goo.gl/mPcJ5c