‘Ghost In the Shell’: Empresa criadora do anime diz que nunca quis atriz japonesa

COMPARTILHE!

Após a polêmica afirmando que o rosto de Scarlett Johansson seria alterado digitalmente para ela parecer mais asiática em ‘Ghost in the Shell‘, Sam Yoshiba, o diretor da editora Kodansha Comics, afirmou que nunca imaginou outra atriz para o papel.

Ele explicou a escolha da sensacional Johansson para o papel da Major.

“Olhando para sua carreira até agora, Scarlett Johansson é ótima para o elenco. Ela tem o sentimento cyberpunk. E nós nunca imaginamos que seria uma atriz japonesa, em primeiro lugar. Se trata de uma adaptação para ser vista no mundo todo e que é inspirada em uma propriedade japonesa”, afirmou.




Michael Pitt (‘Violência Gratuita’, ‘Hannibal’) vai interpretar o vilão The Laughing Man, um hacker terrorista que é fascinado pelo livro ‘O Apanhador no Campo de Centeio‘, de J. D. Salinger. Ele é metade humano, metade máquina. Beat Takeshi está confirmado como Daisuke Aramaki, o Chefe da Sessão 9.

A direção será de Rupert Sanders (‘Branca e Neve e o Caçador’).

A estreia está marcada para 31 de Março de 2017.

Criada por Masamune Shirow em 1989, os quadrinhos já inspiraram jogos, uma série animada e dois animes (animações japonesas) em longa-metragem, dirigidos por Mamoru Oshii. No Brasil, os animes foram rebatizados como O Fantasma do Futuro.




Ambientada na primeira metade do século 21, a trama gira em torno do Setor de Segurança Pública 9, especializado em combater crimes cibernéticos. A protagonista é a Major Motoko Kusanagi, uma ciborgue à procura de um hacker conhecido como Pupper Master (Mestre das Marionetes).

ghostintheshell_2

Ghost In the Shell O Fantasma do Futuro

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «