CCBB e Cinesesc recebem a mostra Francis Ford Coppola: O Cronista da América

CCBB e Cinesesc recebem a mostra Francis Ford Coppola: O Cronista da América

COMPARTILHE!

O Centro Cultural Banco do Brasil – São Paulo e o CineSesc vão exibir a primeira retrospectiva completa no Brasil, em 35 mm e em DCP, do cineasta americano Francis Ford Coppola. A mostra Francis Ford Coppola: O Cronista da América celebra o diretor da clássica trilogia O Poderoso Chefão’.

A mostra abrange o início da carreira do diretor, com os pouco conhecidos “Tonight for Sure” e “The BellboyandthePlaygirs”;passa pelo terror B que fez para o produtor Roger Corman, “Demência 13”; pelos sucessos de público e de crítica dos anos 1970 –a trilogiaO Poderoso Chefão” e “Apocalypse Now Redux” –,a fundação dos estúdios Zoetrope, e se encerra na última fase do cineasta, que experimenta com o digital (“Tetro”) e com o 3D (“Virgínia”).

São 27 longas metragens: 25 com direção de Francis Ford Coppola, mais dois documentários, um debate com especialistas na obra do diretor e o lançamento de um catálogo exclusivo. A mostra Francis Ford Coppola: O Cronista da América acontece de 1 a 27 de julho no CCBB São Paulo e de 23 a 29 de julho no CineSesc.




Francis Ford Coppola foi o responsável por lançar nomes como George Lucas, John Milius, Al Pacino, Robert Duvall e James Caan no cinema. Ele também é o único cineasta na história a vencer cinco Oscars e duas Palmas de Ouro em Cannes (por “A Conversação” e “Apocalypse Now”), que o levaria a fundar seu próprio estúdio – o Zoetrope Studios- e que, para fechar o ciclo, retornaria à produção independente e autoral em seus últimos filmes.

Francis Ford Coppola, junto com William Friedkin, Peter Bogdanovich, Brian De Palma, Martin Scorsese, Terrence Malick, George Lucas, Steven Spielberg e Michael Cimino, integra a geração de diretores norte-americanos que, nos anos 1970, influenciados pela Nouvelle Vague francesa e pela explosão de Cinemas Novos ao redor do mundo, tomou de assalto Hollywood, que estava em crise desde a falência do “studio system” (a linha de montagem que os grandes estúdios possuíam, controlando todas as etapas para a realização dos filmes). Nunca os diretores contaram com tamanha liberdade artística e criativa dentro da maior indústria cinematográfica do planeta.

O Poderoso Chefão (1972) foi o marco divisor de águas para o “renascimento do autor” no cinema norte-americano. Com US$ 134 milhões de bilheteria (apenas nos EUA), recorde na época, a saga da família Corleone foi o primeiro “round” na batalha entre os novos executivos dos grandes estúdios, vindos dos departamentos de marketing, e os jovens diretores que ansiavam deter o controle artístico sobre os próprios filmes.

No ano passado, a mansão de Vito Corleone, personagem de Marlon Brando na franquia ‘O Poderoso Chefão’, foi colocada à venda por US$ 2,89 milhões.




Construída em 1930 no número 110 da Longfellow Avenue, em Staten Island, em Nova York, a famosa residência serviu de cenário para o casamento de Connie, filha de Corleone, e também era onde o mafioso ditava ordens enquanto acariciava seu gato.

O interior da casa, descrito pela imobiliária Connie Profaci como “chique, mas elegante”, tem 580 metros quadrados, cinco quartos e sete banheiros. O terreno é de 2.200 metros quadrados.

A mansão não é mais aquela vista no filme de 1972, já que ganhou alguns luxos adicionais, como uma cozinha gourmet, uma sala de jogos no porão, um ginásio e uma piscina com água salgada, além de ter quartos redecorados com temas infantis. O anúncio da imobiliária, inclusive, diz que trata-se de uma residência “familiar”, bem diferente do clima mafioso do longa.

Em 2013, uma das casas de ‘O Poderoso Chefão’ – uma mansão de 29 quartos em Beverly Hills, onde um rival de Corleone acordava com uma cabeça de cavalo em sua cama – chegou a ser alugada por 600 mil dólares ao mês, tornando-se a locação mais cara dos Estados Unidos.

Godfatherhouse

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «