Oliver Stone e Tarantino criticam ‘Batman vs Superman’

Oliver Stone e Tarantino criticam ‘Batman vs Superman’

COMPARTILHE!

Os diretores Quentin Tarantino (‘Django Livre’) e Oliver Stone (‘Wall Street’) foram questionados sobre ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’  e não mostraram muito apreço pelo filme e pelos personagens.

Ao falar sobre uma cena do final da série Breaking Bad com a revista Forbes, Stone compartilhou suas ideias sobre violência no cinema: “É só nos filmes que você encontra esse tipo de violência fantástica. E isso infectou a cultura norte-americana; vocês jovens acreditam nessa merda toda! Batman e Superman, vocês perderam a cabeça, e nem perceberam! Pelo menos respeitem a violência. Não estou dizendo para não mostrarem violência, mas que a mostrem com autenticidade.”

Tarantino, que não deve nada a Stone em termos de polêmica, também fez comentários negativos sobre o Batman, mas não apenas sobre ‘Batman vs Superman: A Origem da Justiça’.




Questionado sobre a escalação de Ben Affleck como Bruce Wayne no longa, o cineasta respondeu:

“Eu tenho que admitir que eu realmente não tenho uma opinião. Por quê? Porque o Batman não é um personagem muito interessante. Para nenhum ator. Simplesmente não existe muito a interpretar. Eu acho que Michael Keaton foi o melhor, e eu desejo sorte para Ben Affleck. Mas sabe quem teria dado um ótimo Batman? Alec Baldwin nos anos 1980.”

Algumas pessoas provavelmente deixaram de acreditar no bom gosto de Tarantino quando viram O Cavaleiro Solitário em sua lista de melhores filmes de 2013, mas o diretor explicou melhor sua escolha.

“Os primeiros 45 minutos são excelentes… os próximos 45 minutos são um pouco soníferos”, declarou em uma entrevista ao Les Inrockuptibles. “Foi uma ideia ruim dividir os vilões em dois grupos; leva horas para explicar e ninguém se importa. E então vem a cena do trem – incrível! Quando eu vi isso, eu pensei, ‘O que, esse é o filme que todos dizem que é uma droga? Mesmo?'”




Apesar disso, Tarantino mencionou um problema no filme: “Eu gosto da história de Tonto [Johnny Depp] – a ideia que sua tribo foi massacrada por causa dele; essa é uma coisa real de quadrinhos”, disse. “Mas o massacre da tribo, em um tiroteio, da cavalaria, deixou um sabor amargo na minha boca. Os indígenas realmente foram vítimas de genocídio. Então massacrá-los novamente em um filme divertido, no estilo Buster Keaton… Isso arruinou um pouco da diversão para mim. Eu achei simplesmente… feio. Fazer graça com isso, quando os EUA realmente fizeram isso, me incomodou… Isso não impede que seja um bom filme, mas eles poderiam ter feito sem isso.”

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «