Os 10 Atores Mais Odiados de Hollywood

Os 10 Atores Mais Odiados de Hollywood

COMPARTILHE!

Ah, o cinema. O mundo da sétima arte é repleto de magia e feito de sonhos. Bem, ao menos o que vemos na tela, pois os bastidores de uma produção podem ser verdadeiros pesadelos. Aquele filme que nós adoramos pode ser maravilhoso, mas sua criação pode ter sido um parto doloroso. E muitas vezes a dor é creditada aos astros e estrelas envolvidos, e seus comportamentos no mínimo, digamos, problemáticos. Pensando nisso, o CinePOP resolveu listar dez casos de atores explosivos, difíceis de se lidar durante as gravações de um filme. Apertem os cintos, pois a viagem será turbulenta.

Shia LaBeouf

Shia LaBeouf CinePOP

De ator mirim adorável, de filmes como O Mistério dos Escavadores (2003), até astro do momento e queridinho do diretor Steven Spielberg (um dos maiores nomes da indústria, você sabe que chegou no topo quando cai nas graças do cineasta), vide Transformers (2007) e Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal (2008), poucos são os que não sabem do trágico destino do jovem LaBeouf (de 29 anos).




Inicialmente seguindo os passos polêmicos de sua companheira de tela, Megan Fox, o ator foi escalando até se tornar um dos mais infames bad boys do cinema atual de Hollywood. A má fama do sujeito é tanta que muitos o comparam com Charlie Sheen e quem vem sofrendo com o fato é sua carreira. Prisões, alcoolismo, escândalos e polêmicas constantes cercam o ator.

LaBeouf já falou mal do diretor Michael Bay, foi acusado de plágio, saiu no meio da coletiva de imprensa do filme Ninfomaníaca (talvez querendo chamar mais atenção do que o filme em si), usou um saco de papel na cabeça com os dizeres: “Não sou mais famoso”, durante uma pré-estreia, participou de um vídeo clipe pornô e foi exibido em uma exposição na qual apenas ouvia o que os visitantes tinham para lhe dizer. As bizarrices parecem não terminar.

Além disso tudo, dois casos chamaram atenção recentemente. O primeiro foi o grande atrito com o ator Alec Baldwin (igualmente famoso pelo temperamento explosivo) durante a produção do espetáculo teatral “Orphans” na Broadway, o qual resultou na demissão de LaBeouf da peça – dizem as más línguas que os atores chegaram a sair no braço, o que o jovem chamou de “paixão”. E o segundo foi o que resultou na prisão do jovem ator, ao adentrar o espetáculo da Broadway “Cabaret” totalmente bêbado causando confusão. LaBeouf está afastado das telonas desde 2014, quando participou do drama de guerra Corações de Ferro, com Brad Pitt.

Lindsay Lohan

Lindsay Lohan CinePOP




Essa é uma piada pronta. É difícil não sucumbir à vida das estrelas de Hollywood, e se você não tiver uma base e uma fundação sustentável, pode facilmente encontrar o fundo do poço. Lohan guarda muitas semelhanças com LaBeouf, igualmente começou a carreira ainda na infância (protagonizando filmes da Disney) e inclusive tem a mesma idade do ator (29 anos). O ano de 2004 trouxe seu maior sucesso, Meninas Malvadas, e no ano seguinte ela aproveitava a popularidade com o reboot de Herbie – Meu Fusca Turbinado, também da Disney.

Depois disso, os problemas com alcoolismo e drogas foram se agravando, tornando impossível a convivência profissional com a moça. Lohan chegava atrasada aos sets de filmagens e causava desconforto aos colegas. As entradas e saídas consecutivas em clínicas de reabilitação igualmente danificaram sua carreira. Em 2007, trabalhou com a musa Jane Fonda em Ela é a Poderosa, que a aconselhou sem grande êxito. No início desta década já havia virado uma paródia de si mesma e estacionado no patamar de persona non grata.

Lohan trabalhou com Charlie Sheen, que tentava igualmente colocar sua carreira nos trilhos, duas vezes: participando de um episódio da série Tratamento de Choque e da comédia Todo Mundo em Pânico 5. Mas sua má fama era tanta, que nem mesmo Sheen a aguentou, reclamando de seus atrasos, da falta de profissionalismo da atriz e até mesmo do sumiço de alguns itens dos sets, que possivelmente foram levados pela problemática jovem. Em 2013, a atriz fez sua última aparição até o momento no filme The Canyons (ainda inédito no Brasil), do diretor Paul Schrader, no qual retratava uma personagem bem próxima de sua própria vida conturbada. O diretor disse em entrevistas que queria retratar a atmosfera do que seria ter Lindsay Lohan em seu filme, o que no final das contas acabou se arrependendo.

Charlie Sheen

Charlie Sheen CinePOP

Falando no ator, ele ocupa um lugar especial em nossa lista. Sheen começou a carreira ainda adolescente e em meados da década de 1980, protagonizou dois filmes de prestígio dirigidos pelo cultuado Oliver StonePlatoon e Wall Street: Poder e Cobiça. Aos poucos seus problemas com a lei também foram se tornando notórios e Sheen, adepto de festas selvagens, drogas, álcool e prostitutas, começou a manchar sua reputação.

Seus casamentos duravam pouco e eram motivo de piada, vide a união com a beldade Denise Richards. O auge dos problemas ocorreu com o caso envolvendo a série Two and a Half Man, a qual Sheen protagonizava, foi responsável por salvar sua carreira (diversos atores recorrem para a telinha quando a carreira no cinema perde o gás) e fez do ator um dos mais ricos da atualidade – chegando a ganhar um milhão de dólares por episódio.

As festas do ator se tornaram cada vez mais intensas, o que causava atrasos, e até mesmo ausência de ensaios e gravações. O produtor do programa, Chuck Lorre, resolveu parar a produção até segunda ordem, deixando a equipe inteira do seriado à deriva. Sheen estava cada vez mais magro, portando uma aparência nada saudável devido às drogas e sua imagem estampava as primeiras páginas de tabloides, como no caso em que trancou uma prostituta no armário, causando pânico em um hotel. A batalha judicial entre Sheen e os produtores do programa terminaram por afastar o ator da bem sucedida série, sendo substituído por Ashton Kutcher nas últimas temporadas.

Mike Myers

Myers CinePOP

Taí um sujeito que vocês jamais imaginariam ver nesta lista. Pois é, o humorista Mike Myers é conhecido por sua persona brincalhona e amável. Nos bastidores de seus filmes, no entanto, o sujeito exige controle criativo e não está para brincadeiras. O criador de Quanto Mais Idiota Melhor e Austin Powers é conhecido por causar pavor na equipe de seus filmes e “segundo a lenda”, já exigiu a demissão de membros da equipe que o olharam nos olhos em seus momentos de chilique. Myers está afastado das telonas como protagonista desde seu último fracasso retumbante, O Guru do Amor (2008).

Katherine Heigl

Heigl CinePOP

Outra atriz de aparência tranquila, cujos filmes românticos fazem passar uma imagem de pessoa adorável, Katherine Heigl tem fama de falar mal das produções que participa, muitas vezes se negando a divulgar tais filmes. Isto é, após descontar seus cheques pelas participações, é claro. Heigl renegou Ligeiramente Grávidos (2007), por exemplo, o filme que a colocou no mapa, acusando-o de sexista. Em diversas entrevistas, ela não esconde a falta de apreço pela obra.

O mesmo ocorreu com sua participação no seriado Grey´s Anatomy, no qual permaneceu pelas quatro primeiras temporadas. Colegas de elenco revelaram a insatisfação de trabalhar com a moça, que sempre desmerecia a produção. Não demorou para Heigl, a eterna insatisfeita, deixar a série.

Christian Bale

Christian bale CinePOP

Quando o ator britânico foi anunciado como o novo Batman do cinema em 2005, todos acharam perfeita sua escalação. O motivo era a atuação de Bale como o psicótico Patrick Bateman de Psicopata Americano (2000). Bem, talvez não tenha sido um grande esforço para o astro personificar um homem com a psique abalada.

Todos conhecem o caso de exaltação extrema envolvendo o ator durante as filmagens de Exterminador do Futuro: A Salvação (2009), no qual Bale solta toda a sua fúria para cima do diretor de fotografia do longa, Shane Hurlbut. Acontece que Bale é um ator metódico, muito sério e concentrado em sua performance (será que era realmente necessário algo do nível para este filme?), e no momento em que entregava uma atuação dramática e intensa, Hurlburt resolveu passear de um lado para o outro atrapalhando a cena. Nem precisa dizer (pois está na internet) que Bale espumou pela boca e soltou os bichos pra cima do fotógrafo, ameaçando demiti-lo e dar umas pancadas no profissional. O caso ficou famoso como um dos maiores escândalos recentes de bastidores.

Em outra ocasião, perto da cerimônia do Oscar 2011, que terminou por premiar Bale pelo filme O Vencedor, outro escândalo veio à tona, ocorrido em um hotel onde o ator estava hospedado. Segundo rumores, o ator teria se envolvido em uma briga e agredido a esposa Sibi Blazic (com quem tem dois filhos e permanece casado até hoje) e a mãe Jennifer James Bale. Nada foi confirmado.

Julia Roberts

Roberts CinePOP

Julia Roberts é sinônimo de elegância, beleza e muito bom humor, já que a estrela é outra associada a filmes cômicos e românticos. A grande explosão em sua carreira ocorreu em 1990, quando protagonizou Uma Linda Mulher (1990), trabalho pelo qual é lembrada até hoje e lhe rendeu a primeira indicação ao Oscar como atriz principal. No início da década de 1990, Roberts estava na crista da onda e foi justamente em tal época que desabou psicologicamente.

Durante as filmagens de Hook – A Volta do Capitão Gancho (1991), do diretor Steven Spielberg, no qual interpretou a fada Sininho (Tinkerbell), Roberts transformou o set em um verdadeiro inferno. A atriz se encontrava psicologicamente abalada devido ao término de um namoro e, num ataque de estrelismo, se isolava de todos os membros da equipe, proibindo muitos de falarem com ela. Nem mesmo o grande Spielberg, e sua persona de eterna criança, foi capaz de criar uma atmosfera agradável com a estrela.

O resultado foi a redução máxima das cenas com a atriz e o apelido que ganhou dos envolvidos na produção, incluindo o diretor: “Tinkerhell”, um trocadilho com o nome de sua personagem e a palavra “infernal”. Também é sabido o fato de que Julia tem relações cortadas com o irmão, o também ator Eric Roberts, mas o motivo é desconhecido. Coisas de família. A relação com a sobrinha, Emma Roberts, filha de Eric, no entanto, é boa. Hoje, Roberts se estabilizou e nada mais de ruim foi dito dela. Porém, a estrela revelou que atualmente só trabalha com amigos na frente e atrás das câmeras. Afinal, evitar problemas é sempre bom.

Jennifer Lopez

Jennifer Lopez CinePOP

Passando de um ataque de diva do passado para um do presente. Ao contrário de Julia Roberts, que parece ter se emendado, Jennifer Lopez ainda é conhecida por seus ataques de estrelismo. O curioso é que todos os veículos que relatam seus ataques não entendem o motivo, dizendo que Lopez possui uma autoestima demasiadamente elevada não correspondente ao seu nível de talento, que talvez seja grande somente para a mesma. Bem, em matéria de atuação não podemos discordar de tais afirmações.

O lance é que Lopez se tornou uma artista multifacetada e seu tino para negócios vem sempre à frente. Lopez é cantora, empresária, dona de marcas de perfume, roupas, bolsas, maquiagem, apresentadora, entre outras coisas, tudo antes de ser atriz atualmente. Por isso, a estrela é conhecida por fazer exigências ridículas para participar de um projeto, só aceitando de fato se as mesmas forem cumpridas. Quem lembra do caso na última copa do mundo, sediada em nosso país, na qual Lopez havia desistido de cantar na abertura e só compareceu nos 45 do segundo tempo. Quem sabe o que rolou por trás? Seja como for, a atriz desmentiu recentemente, no programa do apresentador James Corden, que fez seguro de sua retaguarda (e que retaguarda).

Existe uma teoria de que Lopez apenas crie este mito de diva como forma de se promover. Em 2005, a veterana Jane Fonda (também conhecida por um temperamento difícil) falou em entrevista sobre participar com Lopez da comédia A Sogra (que marcaria o retorno de Fonda às telonas, afastada então há quinze anos). Fonda disse que estava preparada para o comportamento de diva de Lopez, pelas histórias que havia ouvido, mas o que encontrou foi algo totalmente diferente. Será que a veterana estava apenas querendo ser simpática? O fato é que Lopez já foi casada três vezes, e após a separação com o cantor Marc Anthony, exigiu que nenhum membro da equipe da produção O Que Esperar Quando Você Está Esperando (2012), no qual fazia uma participação, se dirigisse a ela para evitar perguntas sobre o fim do casamento.

Bruce Willis

Bruce Willis CinePOP

Willis é um veterano da indústria e está no jogo há muitos anos. Isso não o impede, no entanto, de ser uma pessoa agradável com os companheiros de profissão. O ator é conhecido como um dos mais antipáticos e ranzinzas da atualidade. Não é por menos que sua carreira esteja em declínio absoluto. Já no início, ainda na época do seriado A Gata e o Rato, na década de 1980, programa que lançou a carreira do astro, uma treta se fez notória e sua companheira de série, a atriz Cybill Shepherd, tornou-se também seu desafeto.

Willis é conhecido por querer passar por cima de seus diretores e comandar as produções nas quais está envolvido. Quando seu nome é maior do que o do diretor em questão, o que quase sempre é, Willis deita e rola, como foi com o rei dos nerds, Kevin Smith. No set do fracasso Tiras em Apuros (2010), Smith descreveu a experiência como a pior de sua carreira, disse que Willis é um pesadelo ambulante e se referiu ao ator como “indirigível”, um ser humano desagradável e sem alegria. Além disso, Willis se recusou a promover o filme.

No entanto, quando o nome do diretor é maior que o de Willis, o ator deixa o projeto, ou é afastado. Como foi o recente caso com Café Society, o novo e ainda inédito trabalho de Woody Allen, no qual Willis faria um papel. Por algum motivo ainda não decifrado verdadeiramente (várias versões foram dadas, desde conflitos de agenda, até perceber que o ator não condizia com o papel), o astro desistiu do projeto durante as filmagens. Outro caso recente foi o de Mercenários 3  (2014) e a treta com Stallone, outro brucutu da década de 1980. Willis fez ponta nos dois primeiros filmes da franquia, mas quando chegou a hora de reprisas o Sr. Church no terceiro, exigiu mais dinheiro. Stallone disse as seguintes palavras para o agora ex-amigo: “Ganancioso e preguiçoso. A receita certa para o fracasso”.

Marlon Brando

Brando CinePOP

O maior ator de todos os tempos é também notoriamente conhecido por seu temperamento excessivo. E poderia ser diferente? O ego inflado de Brando não o fez uma pessoa ruim necessariamente, o ator era conhecido por abraçar causas humanitárias e no recente documentário A Verdade Sobre Marlon Brando (2015) sua vida pessoal, um tanto trágica, é exposta.

No terreno profissional, no entanto, a coisa muda de figura. Brando se tornava uma figura cada vez mais difícil de se lidar durante as gravações de determinados filmes. No mesmo documentário, o astro diz que se sentiu humilhando em ter que fazer teste para o papel em O Poderoso Chefão (1972), que terminou se tornando seu trabalho mais icônico. Talvez por isso, o ator tenha dado o troco no diretor Coppola quando este o comandou novamente no drama de guerra Apocalipse Now (1979). Brando não decorava suas falas, precisando usar um ponto no ouvido ou ler de cartões fora de tomada enquanto rodava suas cenas.

Seu último trabalho no cinema ficou conhecido pelos bastidores conturbados. Robert De Niro, então considerado o grande ator de sua geração, queria trabalhar com Brando, seu ídolo pessoal. O projeto escolhido por De Niro para tanto foi A Cartada Final (2001), precisando convencer o ícone a dividir a cena com ele na produção, mesmo que por míseras três cenas. Já o diretor do longa, Frank Oz (a voz de Yoda no original), não teve tanta sorte. Brando se aborreceu com o cineasta e não aceitava que o diretor lhe dirigisse a palavra, precisando ser instruído nas cenas através de De Niro. Além disso, Brando se referia ao cineasta somente como Miss Piggy, a porquinha dos Muppets, personagem igualmente dublado por Frank Oz.

Bônus: Gwyneth Paltrow

Paltrow CinePOP

Esta pode causar espanto aos leitores, já que a atriz possui uma aparência e fama bem serenas. No entanto, Paltrow (de 43 anos), não é a figura mais popular de Hollywood, por tentar forçar seu estilo de vida ultra saudável em seus colegas e fãs em geral (algo que a jovem Shailene Woodley repete). Além disso, o que chama atenção negativamente em Paltrow são suas exigências, no mínimo, dignas de uma dondoca mimada. De acordo com fontes, Paltrow exige, por exemplo, que o chuveiro de sua academia seja seco por funcionários antes de usá-lo. Acontece que a Sra. Paltrow não gosta de encostar na água em que outras pessoas tomaram banho.

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «