‘Projeto Almanaque’ é adiado indefinidamente no Brasil

‘Projeto Almanaque’ é adiado indefinidamente no Brasil

COMPARTILHE!

Projeto Almanaque’, filme de viagem no tempo produzido por Michael Bay, decepcionou nas bilheterias norte-americanas em sua estreia no último final de semana (30/01).

Previsto para abocanhar mais de US$ 15 milhões nos três primeiros dias de exibição, o filme amargou na terceira posição com pardos US$ 8,5 milhões.

Hoje, a Paramount Pictures do Brasil revelou que a estreia, prevista para 26 de fevereiro, foi adiada no Brasil – ainda sem nova data definida. Com o fracasso lá fora, a ficção científica pode acabar sendo lançada direto em Home Video por aqui.




Allen Evangelista (‘A Vida Secreta de uma Adolescente Americana’), Ginny Gardner (‘Glee’), Jonny Weston (‘Tudo Por um Sonho’) e Sofia Black-D’Elia (‘Gossip Girl’, ‘Skins’) vivem um grupo de colegiais que inventam uma máquina do tempo e gravam suas viagens ao passado. Enquanto tentam alterar e melhorar suas vidas, os jovens percebem que suas viagens no tempo podem ter grandes e trágicas consequências.

Assista ao trailer:

Recentemente, Michael Bay foi obrigado a cortar uma sequência de acidente aéreo do filme, após descobrir que as imagens do acidente eram reais.




De acordo com o site Air Force Times, o longa mostraria a queda de um avião na base da Força Área de Washington, em 1994, que matou quatro oficiais. Após protestos dos familiares das vítimas, Bay se desculpou pelo uso das imagens e solicitou à Paramount a retirada imediata das cenas trágicas – o produtor não sabia que o diretor estreante, Dean Israelite, havia usado imagens reais.

“Eu deixo meus diretores fazerem os seus filmes na Platinum Dunes [produtora de Bay] e deixo eles com grandes responsabilidades. Infelizmente, uma péssima escolha foi feita de se usar uma queda real ao invés de criar uma cena em computação gráfica, sem pensar no impacto que isso teria para as famílias. Quero me desculpar profundamente com as famílias e também com a Força Aérea Americana”, disse Bay em comunicado.

Apesar de acatar o pedido de Bay, o estúdio alegou que as imagens utilizadas foram de um acidente de 2009 ocorrido em Tóquio, e não em Washington.

Veja a comparação entre a cena do filme e o acidente em Washington:

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «