Quentin Tarantino se revolta e diz que sofreu calúnia pela Polícia de Nova York

Quentin Tarantino se revolta e diz que sofreu calúnia pela Polícia de Nova York

COMPARTILHE!

No dia 27 de Outubro, houve um protesto no centro de Nova York contra os policiais da região, que contou com o cineasta Quentin Tarantino entre os ativistas.

Centro Policial de Nova York não gostou da participação do diretor, e divulgou um comunicado xingando as produções de Quentin Tarantino e pedindo para que seus longas fossem boicotados.

Em entrevista ao Los Angeles Times, Tarantino afirmou que não é um “inimigo da polícia” e que suas palavras foram deturpadas.




“Não vou me intimar. Foi uma situação terrível ter um porta-voz da polícia dizendo que odeio policiais. Não sou um inimigo dos policiais. Minhas palavras foram deturpadas. É uma calúnia. Isso não é o que penso.”

 

O diretor se juntou aos ativistas após mortes de homens negros por policiais nos estados de Nova York, na Carolina do Sul e em outros lugares dos Estados Unidos.

“Sou um ser humano consciente. Se você acredita que esses assassinatos vão continuar a acontecer, então você deve se levantar contra isso. Estou aqui para dizer que estou do lado do assassinado”, continua.




O próximo filme de Tarantino será ‘Os 8 Odiados‘, que traz protagonistas foras-da-lei.

 

O estúdio lançará a produção nos EUA em 25 de dezembro deste ano nos EUA, sem previsão para o Brasil.

Foto de bastidores reúne elenco do filme de Tarantino

Quentin Tarantino vai se aposentar depois de ‘The Hateful Eight’

Com orçamento total de US$ 44 milhões, foi a maior produção filmada em Colorado desde ‘Bravura Indômita‘ (1969). ‘Os 8 Odiados‘ será lançado em película de 70mm, “no mais amplo formato dos últimos 20 anos”, ganhando também cópias para o formato tradicional e o digital.

8odiados_1

8diados_1

 

Curta nossa ENTREVISTA com a Nina Dobrev:


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «