Roberto Carlos diz que cinebiografia de ‘Tim Maia’ é “mentirosa”

Roberto Carlos diz que cinebiografia de ‘Tim Maia’ é “mentirosa”

COMPARTILHE!

O cantor Roberto Carlos participou de uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 5, durante o cruzeiro “Emoções em Alto-Mar“.

Entrando em temas polêmicos, o cantor afirmou que nunca brigou com Tim Maia e revelou que as cenas mostradas na cinebiografia ‘Tim Maia‘, dirigida por Mauro Lima, são “mentirosas”.

“Nunca briguei com o Tim Maia. Sei da história toda. Quando fizemos o grupo, era eu, Erasmo e Tim. Já sabíamos que queríamos fazer carreira solo”, revelou.

Segundo ele, a cena da briga em que Tim joga sanduíches em Roberto ao ele negociando para participar sozinho de um programa de TV nunca existiu.

Participe do nosso grupo ESPECIAL no Facebook » https://goo.gl/BBFEmQ

     

“Quando decidi sair do grupo não teve nenhuma reação. Não existiu aquilo de jogar pão. É mentira. Quando o Tim tinha 17 anos, ele foi para os EUA e me procurou. Escalei ele para a Jovem Guarda por duas ou três vezes. Foi maravilhoso. Eu pedi na CBS para fazer um disco com ele. Ele fez o primeiro disco dele na CBS… não foi o sucesso que ele esperava”, continua.

“Ninguém nunca viu essa cena de enrolar o dinheiro e jogar para ele. Colocaram um assessor lá que nunca existiu. Jamais eu teria admitido que um assessor tivesse essa atitude. Isso eu não vi e ninguém viu. Essas coisas estão muito deturpadas”, concluiu.

Transgressor, amoroso e debochado, Tim se consagrou como um dos artistas mais queridos e respeitados da música brasileira. Desde a adolescência, quando desembarcou em Nova York sem falar uma palavra em inglês, Tim Maia sempre fez o que queria, com quem e quando queria, e pagou um preço alto por sua liberdade. Mas, depois de sua passagem, a música brasileira nunca mais foi a mesma

Tim Maia é interpretado por dois atores em momentos diferentes de sua vida: Robson Nunes enquanto jovem, e Babu Santana adulto.  Alinne Moraes vive a esposa do cantor. Cauã Reymond interpreta o paraguaio Fábio, amigo e parceiro do cantor.

O longa dirigido por Mauro Lima (‘Meu Nome não é Johnny’) foi adaptado do livro Vale tudo – O som e a fúria de Tim Maia.


Crítica | Thor Ragnarok [COM SPOILERS!!!!]


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.