Sony pode perder US$ 75 milhões com cancelamento de ‘A Entrevista’

Sony pode perder US$ 75 milhões com cancelamento de ‘A Entrevista’

COMPARTILHE!

A Sony Pictures pode perder cerca de US$ 75 milhões com o cancelamento da estreia de ‘A Entrevista, provocada por ameaças de cyber terroristas que hackearam o estúdio. A informação é da Variety.

Os custos incluem US$ 44 milhões gastos com a produção do filme e mais US$ 30 milhões usados para promovê-lo. Uma das fontes da revista disse que a Sony planejava gastar US$ 6 milhões adicionais com marketing, divulgando a comédia de James Franco e Seth Rogen domesticamente, oito dias antes de seu lançamento - mas os planos foram abortados depois que redes de cinemas se recusaram a exibir o longa.

A seguradora deve cobrir parte dos custos, mas não o valor total, segundo a Variety.

Para tentar recuperar o prejuízo, o estúdio pode eventualmente disponibilizar ‘A Entrevista’ no serviço de vídeo on-demand ou em canais de streaming, como a Netflix. Mas no momento, parece improvável a aquisição do filme por qualquer empresa, em função do medo de ser hackeada também.




A Coreia do Norte já teve seu envolvimento confirmado no ataque e um anúncio oficial atribuindo a culpa ao país deve sair nos próximos dias.

Um dia depois de cancelar o lançamento de ‘A Entrevista, a Sony postou em seu canal no YouTube um novo e provocativo vídeo da comédia.

O comercial reaproveita o lema nacional dos EUA, "In God We Trust" (Em Deus Confiamos), com o slogan “Em Franco e Rogen nós confiamos”.

Veja:

Por enquanto, o lançamento de 'A Entrevista' continua garantido no Brasil.

A comédia que satiriza o líder norte-coreano King Jong-Un foi o motivo da ação dos hackers que praticamente destruiu a Sony Pictures. Eles se denominam Guardians of Peace (Guardiões da Paz). O longa vinha sendo duramente criticado pelo embaixador da Coreia do Norte na ONU, Ja Song Nam, que o classificou como “terrorismo disfarçado” e até um “ato de guerra”.

Depois de ‘A Entrevista’, Sony cancela filme de Steve Carell

Bafão! Compilamos os segredos da Sony vazados na internet

Na comédia, Dave Skylark (James Franco) e seu produtor Aaron Rapoport (Seth Rogen) conduzem o popular programa de TV sobre celebridades "Skylark Tonight". Quando descobrem que o ditador norte-coreano Kim Jong-Un é fã do show, eles marcam uma entrevista com ele na tentativa de conseguirem sua aprovação como jornalistas sérios.

Em uma das cenas do filme, Jong-Un é assassinado ao ser atingido por um projétil de um tanque e ter sua cabeça explodida.

entrevista_2





Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » https://goo.gl/mPcJ5c