Sucesso ou Flop? - Saiba o que pensamos sobre os blockbusters de 2018

Sucesso ou Flop? - Saiba o que pensamos sobre os blockbusters de 2018

COMPARTILHE!

2017 foi um ano excelente para os cofres dos estúdios de Hollywood. Com uma ampla exploração do mercado chinês, a bilheteria geral não era tão boa desde 2015. Mas como quem vive de passado é museu, o CinePOP analisa os lançamentos de 2018 e faz algumas previsões sobre o desempenho financeiro deles no ano. Assim como toda previsão, as nossas são sujeitas a acertos e falhas. Os critérios considerados são críticas dos filmes antecessores, desempenho de bilheteria e reação do público. Confira nossos selecionados e façam suas previsões também!

FLOP:

Tomb Raider: A Origem

Além de adaptação de videogame, Tomb Raider conta com o estigma de ser um reboot de franquia. Sabemos que a onda de reboots vem dominando Hollywood há muito tempo, e isso acaba refletindo em um medo coletivo nos cinéfilos de plantão: a falta de criatividade. Nessa leva de remakes, adaptações e relançamentos de franquias, a crítica cai matando em cima da falta de frescor de ideias no cinema norte-americano.

Some isso ao fato das aventuras de Lara Croft terem um fandom bastante exigente e misto, ainda tendo nos ombros a responsabilidade de transformar a personagem de Alicia Vikander (Ex-Machina) em um ícone de Girl Power, e esbarre na dificuldade de vender um filme que agrade a um público atual e não afaste o mais conservador .




Em tempos nos quais Star Wars é criticado por ter uma protagonista feminina, essa missão pode ser mais difícil do que parece.

Lançamento: 15 de março de 2018

-

Círculo de Fogo: A Revolta

Essa continuação é cercada de desconfiança e me surpreende muito que tenha sido aprovada. Círculo de Fogo (2013) é um daqueles filmes que tinham tudo pra dar certo, mas não deu. Homenagem aos Mecha japoneses, o longa dirigido por Guilhermo Del Toro utilizou todos os elementos de uma clássica história de Robôs Gigantes X Monstros: visual impecável, lutas épicas, trilha empolgante, protagonista esquentadinho impulsivo, o “nerd da cadeira” e os militares... e ainda assim foi uma das maiores decepções de bilheteria de 2013. Mas apesar disso, uma legião de fãs se formou em torno da ideia do diretor mexicano.

Em Círculo de Fogo: A Revolta, todo o visual característico do filme original foi trocado por algo mais Transformers. Sai o SteamPunk, entra o futurista brilhoso. Houve também uma troca de estúdios. Enquanto o primeiro veio pela Warner Bros, esse aqui será lançado pela Universal Studios. O trailer também esboçou reações mistas na internet e, ah, Guilhermo Del Toro abandonou a cadeira de diretor e assumiu o cargo de produtor.

Por essas e outras não se sabe bem o que esperar disso, mas a tendência não parece o sucesso.

Lançamento: 22 de março de 2018

-

Rampage: Destruição Total

Lançado como a aposta da Warner para blockbuster de monstro gigante do ano, Rampage sofre com um mal terrível: divulgação. Sério, você ouviu falar alguma coisa desse filme? Com um trailer lançado em novembro e um estande próprio na CCXP, ninguém parece estar falando sobre ele.

Baseado no videogame homônimo dos anos 80, Rampage mostrará Dwayne “The Rock” Johnson enfrentando três monstros gigantescos de CGI: um gorila branco, um crocodilo e um lobo. Típico blockbuster de férias, o filme será lançado na semana anterior a Os Vingadores: Guerra Infinita. Não sabemos dizer se isso é excesso de coragem ou burrice, mas só resta esperar.

Há um estigma no mundo do cinema com filmes baseados em videogames. Pela falta de engajamento do público e por tudo aquilo já mostrado, não parece ser Rampage que vai mudar isso.

Lançamento: 19 de abril de 2018

 

Han Solo: Uma História Star Wars

Nunca se pode duvidar do poder da franquia Star Wars. Cultuada por cinéfilos e geeks do mundo inteiro, a sensação que dá é que qualquer coisa lançada com o logo de Guerra nas Estrelas será consumida religiosamente pelos fãs. Porém, podemos estar de frente com o primeiro fracasso comercial da saga.

Além dos [problemas de produção], há uma série de fatores não favoráveis ao lançamento desse filme. Se O Despertar da Força fez mais de 2 bilhões em bilheteria, muito disso cai na conta da nostalgia e do tempo de espera pelo lançamento desse conteúdo. Rogue One somou mais de 1 bilhão em caixa com um auxílio da curiosidade do público em ver o primeiro Spin-off da Era Disney e como ele seria conduzido. Os Últimos Jedi, que bateu 1 bilhão em três semanas, e deve fechar a bilheteira na casa do 1,5bi, se apoiou no cliffhanger do final do Episódio VII. Isso tudo sem contar com a expectativa. Todos esses tinham algum elemento que realmente excitava seu espectador em ir ao cinema assistir aos longas.

Agora vamos ao panorama de Han Solo:

Tudo relacionado ao filme gera um buzz muito negativo na internet, principalmente no que diz respeito ao elenco do filme. Se há alguma expectativa sobre ele, é quase certa que seja negativa. A recepção de Os Últimos Jedi foi bem dividida, então pode acabar refletindo na aventura de Solo. Estamos a meses do lançamento e nenhum teaser ou trailer foi divulgado. E pra finalizar: o processo de troca de diretores em cima da hora gera desconfiança e aumenta o risco de vermos uma quimera cinematográfica mais bagunçada que Liga da Justiça.

 Lançamento: 24 de maio de 2018

 

X-Men: Fênix Negra

Talvez o sucesso estrondoso dos filmes Rated-R (Deadpool e Logan) dos mutantes tenha feito o público esquecer a bagunça e o potencial desperdiçado de X-Men: Apocalipse (2016) e de toda a série principal dos X-Men em geral (salvo algumas exceções). O reboot no time mutante estabelecido no final de 2016 será concretizado em Fênix Negra, mas duvido alguém lembrar quem foram os mutantes do “time titular” de “Apocalipse”. E toda essa negociação envolvendo a venda da Fox para a Disney dá uma sensação de irrelevância a essa segunda tentativa de adaptar a saga da Fênix Negra para o cinemas. Se a Marvel realmente começar tudo do zero, essa trilogia iniciada em 2011 cairá no limbo da franquia O Espetacular Homem Aranha, da Sony.

Fora isso, é a primeira aventura deles sem qualquer aparição de Hugh Jackman, que se aposentou do Wolverine de forma magistral em Logan (2017). Não é um filme destinado ao fracasso comercial, mas a arrecadação pode acabar não sendo das mais agradáveis.

Lançamento: 1 de novembro de 2018

 

SUCESSO: 

 

Vingadores: Guerra Infinita

Com um trailer arrebatador - o mais visto do YouTube - um vilão que vem sendo preparado há seis anos, a maior reunião de heróis jamais vista na história do cinema e um elenco recheado de estrelas, a Marvel tem que cometer um erro muito grande pra esse filme dar errado.

A expectativa em torno da terceira aventura dos Vingadores é gigantesca, de acordo com as proporções épicas prometidas pelas mentes criativas da Casa das Ideias. Se as películas “descompromissadas” do estúdio conseguiram somar bilheterias impressionantes, um ‘filme evento’ como esse pode atingir a casa dos 2 bilhões e não ser considerado algo surpreendente.

Lançamento: 26 de abril de 2017

 

Deadpool 2

O Mercenário Tagarela invadiu os cinemas com toda sua violência, irreverência e falta de noção. De lá pra cá muita coisa mudou. A Fox decidiu investir no universo de quadrinhos para maiores de 18 anos, proporcionando o já clássico Logan e o vindouro Novos Mutantes.

Mas por que Deadpool 2 deve ser um sucesso comercial? Bem, o primeiro custou cerca de 60 milhões e arrecadou quase 800 milhões de dólares. As críticas foram muito positivas e o personagem virou febre entre os jovens, resultando inclusive numa mudança de patamar nas HQs. Com toda essa popularidade e a confiança do público na franquia Rated R, a segunda aventura de Wade Wilson tem tudo pra ir bem na arrecadação global.

Por fim, um dos maiores méritos da Disney/Marvel é também uma das coisas que mais costumam dar problemas na Fox: planejamento e continuidade. Deadpool pode ter filmes completamente isolados de tudo (inclusive de seus antecessores) e ainda assim funcionar bem demais. É a diversão por diversão. Se a lógica atuar, sua bilheteria deve se aproximar da casa do bilhão.

Lançamento: 31de maio de 2018

 

Jurassic World: Reino Ameaçado

Continuação do sucesso estrondoso de 2015, Reino Ameaçado tem vários pontos ao seu favor. Dinossauros são muito vendáveis. Essas criaturas habitam o imaginário de crianças e adultos desde que o mundo é mundo. 2018 é o ano em que a franquia Jurassic Park completa 25 anos, então as homenagens ao filme original devem ser lindas. Como se o elenco estelar de Jurassic World não bastasse, o infame Ian Malcolm (Jeff Goldblum) está de volta e há boatos de uma possível participação de Alan Grant (Sam Neil). E o diretor J.A. Bayona prometeu a maior sequência de ação de toda a saga.

Junto a novas espécies de dinossauros e mais um híbrido, Jurassic World: Reino Ameaçado mostrará também a erupção do vulcão da Ilha Nublar, o que deve acarretar na evasão dos répteis para alguma reserva na cidade. Como os seguranças de JW não são muito competentes, já sabemos onde isso deve dar, né... e a trama deve desenvolver a questão bioética abordada no primeiro capítulo.

Então a conta fica mais ou menos assim: Dinossauros + Confusão + Chris Pratt e Jeff Goldblum = bilheteria. As previsões indicam que a arrecadação será igual ou superior a de seu antecessor (US$ 1,6 bi).

Lançamento: 21 de junho de 2018

 

Os Incríveis 2

Mais uma continuação bancada pela expectativa de muitos anos e uma pitada de nostalgia, Os Incríveis 2 deve levar toda a geração nascida nos anos 90/2000 para os cinemas. Após uma espera de 14 anos, o filme vai começar exatamente do ponto aonde o outro parou: no embate contra o Escavador. Depois disso, a trama deve girar em torno de um mundo com mais heróis e no desenvolvimento do multipoderoso Zezé.

Continuações de franquias consagradas já se mostraram uma ótima alternativa para a Pixar. A mais recente foi Procurando Dory, que bateu 1 bilhão. A expectativa de arrecadação para Os Incríveis 2 é próxima a essa, também superando a casa do bilhão.

Lançamento: 28 de junho de 2018

 

Surpresas do Ano:

Aquaman

É muito difícil estimar qualquer coisa sobre a DC nos cinemas. Filmes como Batman Vs Superman e Liga da Justiça eram cotados para grandes sucessos, mas ambos terminaram com desempenho muito abaixo do esperado. E depois do fracasso de Liga, muitos dos próprios fãs desistiram de dar o voto de confiança para a Warner.

Em meio a esse cenário desolador, Aquaman surge como principal candidato a surpresa do ano. É um filme que contém TODOS os elementos de um “azarão” clássico e ao mesmo tempo possui TODOS os elementos de um Blockbuster de primeira! O protagonista é muito carismático, o diretor é excelente, o visual submarino de Atlântida pode ser inovador. E convenhamos, o Aquaman, apesar de ter sido tratado como bucha por muito tempo, é um personagem que teve seu orgulho resgatado brilhantemente, nos quadrinhos, pelo artista brasileiro Ivan Reis.

Mesmo com todo esse panorama negativista nas costas da DC, Aquaman pode conquistar o público e se tornar um alívio para o bagunçado UDC.

Lançamento: 18 de dezembro de 2018

 

Menções Honrosas:

Homem Formiga e a Vespa

Esse filme é um caso especial porque não sei se daria para encaixá-lo como surpresa. Afinal, é uma “comédia romântica” sem ligação com Guerra Infinita e pode acabar ficando meio alheio a todo o caos prometido pelo blockbuster anterior ao seu lançamento. Então é aquela história de crítica adorando, bilheteria na casa dos 700 – 800 milhões, mas críticas mistas do público. Como encaixar um caso desses em sucesso ou fracasso?

Lançamento: 5 de julho de 2018

-

Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald

Em condições normais, qualquer filme da franquia Harry Potter estaria na lista de sucessos, principalmente depois da boa recepção que Animais Fantásticos e Onde Habitam (2016) teve. Mas as denúncias de abuso envolvendo o ator Johnny Depp fizeram o povo questionar a escalação do mesmo para o papel do personagem do subtítulo desta continuação. Quando perguntada sobre essa polêmica, a autora J.K. Rowling acabou passando o pano na situação, o que resultou num grande mal estar entre a criadora do universo HP e os fãs, chegando a ter gente bloqueada no Twitter e tudo mais.

É mais um caso que não tem como estimar alguma coisa. Apesar de achar que o filme será um sucesso, a chance de algum tipo de boicote é enorme.

Lançamento: 15 de novembro de 2018




Inscreva-se em nosso canal e receba conteúdo exclusivo » https://goo.gl/mPcJ5c