Veneza tem disputa acirrada para prêmio de melhor ator

Veneza tem disputa acirrada para prêmio de melhor ator

COMPARTILHE!

O Festival de Veneza chegou ao seu quinto dia neste domingo, 31, com uma curiosidade: até o momento as interpretações masculinas estão infinitamente mais fortes do que as femininas. Com filmes focados em guerra e recessão, as atrizes estão em segundo plano nesta edição do evento, o que transformou a disputa pela Coppa Volpi de melhor ator numa corrida que deve ser decidida no photochart.

A lista de grandes atuações masculinas é encabeçada por ninguém menos que Al Pacino. O ator tem atuação arrebatadora no ótimo The Humbling, mas o longa não esta em competição. Sua performance em Manglehorn (que disputa o Leão de Ouro) também é boa, mas o filme, de um modo geral, agrada menos do que The Humbling.

Dois atores muito queridos em Veneza também aparecem com chances de premiação: Michael Shannon, por 99 Homes (onde o Homem Aranha Andrew Garfield tem iguais chances de ser premiado), e Viggo Mortensen, por Loin des Hommes. Mortensen, aliás, causou sensação hoje em Veneza – além de falar em francês no filme, o ator falou em italiano na entrevista coletiva, para delírio da imprensa local.

Michael Keaton, por Birdman, e o elenco masculino de Anime Nere, liderado por Marco Leonardi (o eterno galã do clássico Cinema Paradiso), são nomes que não podem ser descartados. Benoît Poelvoorde e Roschdy Zem, protagonistas de La raçon de la glorie – o filme que narra a história real do roubo do caixão de Charles Chaplin – correm por fora. Poelvoorde ainda aparece em 3 Coeurs, a produção mais detonada do festival até o momento. Além de desagradar os jornalistas, o longa do francês Benoit Jacquot desperdiçou o elenco feminino composto por Charlotte Gainsbourg, Chiara Mastroianni e Catherine Deneuve. Se uma delas ganhar o prêmio de melhor atriz será uma grande surpresa.

Participe do nosso GRUPO ESPECIAL do Facebook » https://goo.gl/kg8NYU

     

Numa edição com tantas presenças masculinas fortes, o nome feminino do momento é Alba Rohrwacher. A atriz italiana interpreta uma mae super protetora em Hungry Hearts, do também italiano Saverio Costanzo. O longa se passa em Nova York e é falado em inglês, e tem mais uma atuação masculina de peso – Adam Driver, que faz o papel do marido desesperado com as atitudes insanas da esposa. Exibido hoje, Hungry Hearts conquistou a crítica e tem boas chances de premiar Alba, ou mesmo seu diretor Costanzo.

Quem pode sair de mãos abanando é o ator Tahar Rahim. O francês de origem argelina, que ficou mundialmente famoso por causa do filme O Profeta, tem boa atuação no aguardado The Cut, de Fatih Akin (diretor do excelente Soul Kitchen), mas o filme foi a grande decepção deste domingo em Veneza. O longa retrata o genocídio armênio e tinha tudo para ser um épico de guerra, mas depois de uma hora de projeção – a produção tem 138 minutos – vira um melodrama da pior categoria. Uma pena.

Vale lembrar que faltam oito filmes a serem apresentados na mostra competitiva, entre eles Good Kill, com Ethan Hawke, e Pasolini, com Williem Dafoe, este podendo atropelar no último segundo todos os concorrentes a Coppa Volpi de melhor ator. Façam suas apostas.

Al Pacino apresenta dois filmes no Festival de Veneza

Comédia com Owen Wilson faz sucesso em Veneza

Drama estrelado por Andrew Garfield é destaque no Festival de Veneza

Comédia ácida com Michael Keaton abre o Festival de Veneza

por Janaina Pereira, enviada especial a Veneza


Renato Marafon faz tatuagem de Deadpool na CCXP


» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «

[AVISO] Os comentários passam por uma aprovação e podem demorar até 24 horas para serem disponibilizados no site. Comentários com conteúdo ofensivo serão deletados, e o usuário pode ser banido. Respeita a opinião alheia e comporte-se.