Will Smith revela qual é o maior sucesso de sua carreira

Will Smith revela qual é o maior sucesso de sua carreira

COMPARTILHE!

Durante sua participação no podcast Awards Chatter, o ator Will Smith revelou qual filme ele teve mais orgulho de participar: ‘Eu Sou a Lenda‘ (2007).

“Eu sou obcecado em colocar pequenos dramas do personagem no contexto principal de um blockbuster. O mais bem sucedido filme em que eu já estive com esse conceito foi Eu Sou a Lenda”, afirmou.

O ator ainda acrescenta:




“‘Eu Sou a Lenda’ facilmente poderia ter sido uma peça de teatro, certo? Você sabe, um show de um homem só, um cara sozinho com um cão.. Geralmente, você poderia pensar que precisa de um pouco mais do que isso para fazer um blockbuster, mas até agora essa foi a melhor abertura da minha carreira e meu segundo maior filme”, continua.

Smith afirma que o problema dos blockbusters atuais é a falta de uma trama interessante:

“Esses filmes grandiosos sempre abusam dos efeitos especiais. Mas nesse, além de efeitos especiais, haviam criaturas assustadoras e uma história de amor”, concluiu.

Eu Sou a Lenda‘ original arrecadou US$ 586 milhões pelo mundo.




No longa original, um terrível vírus incurável, criado pelo homem, dizimou a população de Nova York. Robert Neville (Smith) é um cientista brilhante que, sem saber como, tornou-se imune ao vírus. Há 3 anos ele percorre a cidade enviando mensagens de rádio, na esperança de encontrar algum sobrevivente. Robert é sempre acompanhado por vítimas mutantes do vírus, que aguardam o momento certo para atacá-lo. Paralelamente ele realiza testes com seu próprio sangue, buscando encontrar um meio de reverter os efeitos do vírus.

Apesar de gostar do filme, Smith não aceitou voltar para a sequência.

Recentemente, a Warner Bros.  contratou o novato Gary Graham para escrever uma espécie de reboot. Enquanto trabalhava na Apple Store de Nova York, ele assinou o roteiro original ‘A Garden at the End of the World‘, que acabou chamando a atenção da Warner por possuir similaridades com a trama de ‘Eu Sou a Lenda‘.

O estúdio então trouxe Graham à bordo do projeto, que reescreverá seu próprio argumento, descrito como uma versão sci-fi do faroeste ‘Rastros de Ódio‘ (1956), para se encaixar no universo de ‘Eu Sou a Lenda‘.

Ao contrário dos produtores Akiva Goldsman, James Lassiter e Joby Harold, que já tiveram seus retornos confirmados.

Curta nossa ENTREVISTA com a Milla Jovovich:



» Siga o CinePOP no Facebook e no Twitter para saber todas as notícias sobre cinema! «