quarta-feira, junho 19, 2024

10 curiosidades de “Motoqueiro Fantasma”, um filme tão estranho quanto seu protagonista

Lançado em 2007, Motoqueiro Fantasma chamou atenção por escalar o excêntrico Nicolas Cage para o papel principal, permitindo que ele se expressasse por meio de suas caricatas caras e bocas, dando um ar tão estranho quanto a história do anti-herói que ganha poderes ao se tornar um cavaleiro do inferno. Numa época em que os super-heróis ainda não dominavam os cinemas, esse filme teve uma série de surpresas nos bastidores até conquistar seu lugarzinho na cena da Cultura Pop. Por isso, o CinePOP separou 10 curiosidades sobre o filme e seus bastidores. Confira!


Fanático

Quando soube que o estúdio estava fazendo uma adaptação de Motoqueiro Fantasma, Nicolas Cage fez uma campanha absurda para conseguir o papel. Isso porque Cage não apenas é fanático por histórias em quadrinhos, mas principalmente pela Marvel. Não à toa seu nome artístico é retirado de um dos heróis da Casa das Ideias, o Luke Cage.

Tatuado

Depois de ser escolhido para interpretar Johnny Blaze, Nicolas Cage deu um pequeno trabalho para o departamento de maquiagem, já que tem uma tatuagem no braço do próprio Motoqueiro Fantasma. Então, todo dia antes do início das filmagens, ele tinha que passar pela maquiagem para cobrir sua tatuagem.

Abriu o bolso

O orçamento original do filme era de 65 milhões de dólares, mas a chegada de Nic Cage obrigou o estúdio a abrir o bolso. Além de cobrar uma taxa extra para viver o protagonista, Cage exigiu que o visual do Motoqueiro Fantasma fosse o mais realista possível, terminando com um orçamento de aproximadamente 110 milhões de dólares. O valor estourou tanto que o diretor teve que tirar dinheiro do próprio bolso para realizar a cena em que o Motoqueiro Fantasma salta sobre uma porção de helicópteros.

Papo cabeça

Uma das características mais icônicas do Motoqueiro Fantasma é seu rosto: uma caveira flamejante. Apesar de não ter envelhecido tão bem, o CGI da caveira do filme foi feito com base em um modelo 3D do crânio do próprio Nicolas Cage. Falando em CGI, na época, houve boatos de que o tanquinho de Cage no filme era de CGI, mas todos esses assuntos foram negados pela direção.

Cadê ele?

Lançado em 2007, Motoqueiro Fantasma é um dos poucos filmes da Marvel que não contam com um icônico cameo, as participações especiais, de Stan Lee. Na juventude, o sonho do lendário quadrinista era ser ator, então estabeleceu-se que ele faria participações especiais nas produções da Marvel, mas como Lee não teve participação na criação do Motoqueiro Fantasma, ele não participou com sua tradicional aparição.

Homenagem

No filme, Johnny Blaze é um dublê famoso e faz exibições com sua moto. A principal delas acontece logo no comecinho, quando ele salta sobre caminhões e acaba batendo sua moto. Esse salto foi uma homenagem a um lendário salto do dublê Evel Knievel.

Fidelidade

Quando fez o teste para o papel de Roxanne Simpson, Eva Mendes já sabia que não era nem um pouco parecida com sua versão dos quadrinhos, já que nas HQs, Roxanne é loira e mais branca que uma folha de papel. Então, Eva decidiu ganhar um pouco mais de peso, ficando com mais peito e “curvas” para “agradar aos fãs” ostentando pelo menos uma forma física parecida com a dos quadrinhos.

Referências

A cena mais fantástica desse filme é quando Johnny Blaze e Carter Slade, o Cavaleiro Fantasma, correm um ao lado do outro em suas versões demoníacas ao som da versão de Johnny Cash de “Ghost Riders in the Sky”. Apesar do nome, a música de Stan Jones é dos anos 40 e foi inspirada nas lendas que ele ouviu de um nativo americano quando era criança. Nessa mesma cena, o plano em que vemos motoqueiro e cavaleiro correndo lado a lado foi inspirado na pintura “Ghost Rider”, de David Mann, que também não foi inspirada nas HQs.

Velho conhecido

No filme, Carter Slade é interpretado pelo ator Sam Elliot, que tem como características marcantes o bigodão e a voz grossa. Essas características o levaram a interpretar outro personagem Marvel em um filme anterior. Pois é, caso não se lembre, ele foi o General Ross de Hulk (2003). Além dessa ligação, nos quadrinhos, o Hulk foi o primeiro herói de primeiro escalação da Marvel a conhecer o Motoqueiro Fantasma.

Não deixe de assistir:

Clássico

A adaptação de Chespirito do pacto de Dr. Fausto é apenas uma dentre as centenas de adaptações do conto.

A grande inspiração para o filme foi a tragédia de Doutor Fausto, que segundo as lendas teria feito um pacto com o demônio Mefistófeles. Então, a produção escolheu o clássico Mefisto (alô WandaVision) para fazer o acordo pela alma de Johnny, que assinou o contrato derramando uma gota de sangue na linha, assim como Fausto, que fechou seu pacto com sangue.

Motoqueiro Fantasma está disponível no catálogo da Netflix.

Mais notícias...

Pedro Sobreirohttp://cinepop.com.br/
Jornalista apaixonado por entretenimento, com passagens por sites, revistas e emissoras como repórter, crítico e produtor.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS