sexta-feira, fevereiro 23, 2024

10 curiosidades de ‘O Rei Leão’, o remake mais polêmico da Disney

Lançado em 2019, o remake de O Rei Leão foi um ponto polêmico da Disney nesse projeto de refazer seus clássicos animados para os cinemas. Até então, parte do público ainda tinha boa vontade com os novos filmes, mas diante da decepção que esse longa se tornou, começou um movimento contra esse tipo de remake.

Fazer esse filme era o grande sonho do diretor Jon Favreau, que abandonou a franquia Homem de Ferro para embarcar na direção de Mogli – O Menino Lobo (2016) só para provar para os executivos da Disney que era viável fazer uma adaptação realista de O Rei Leão. Dentre polêmicas e situações curiosas, o filme tem uma série de curiosidades de bastidores. Pensando nisso, o CinePOP escolheu 10 que você talvez não conheça. Confira!

Debate

Na época do lançamento, o filme gerou um debate desproporcional sobre poder chamar essa adaptação de Live Action ou não. Isso porque o longa é 99% feito em CGI, a famosa computação gráfica, o que o aproximaria mais de uma animação muito tecnológica do que um filme Live Action, já que não conta com atores ou cenários reais.

Paisagem

Na verdade, o filme conta com apenas um cenário de verdade que aparece por exatamente uma cena. O diretor Jon Favreau revelou em suas redes sociais que usou uma paisagem real africana durante a sequência de abertura do filme. Segundo ele, foi uma pegadinha para ver se os fãs perceberiam a diferença entre a vida real e a computação gráfica.

Passagem de bastão

Segundo o diretor, a escolha por trazer novamente James Earl Jones para o papel de Mufasa foi uma opção sua. Ele queria que a presença e o talento do ator significassem uma passagem de bastão do filme dos anos 90 para a versão atual.

Não deixe de assistir:

Cantoria

Fanático pela animação, o ator Donald Glover, que faz o Simba, dispensou o tempo dado para decorar as músicas. Ele assistiu tanto a animação que já havia memorizado todas as canções há anos. Por outro lado, quem penou nessa questão musical foi Seth Rogen, que faz o Pumba. Segundo o próprio, seu preparador vocal, Pharrell Williams, só faltou bater a cabeça na parede para tentar fazê-lo encontrar sua voz de cantoria.

Perfeito

Durante as entrevistas promocionais do filme, o ator Seth Rogen disse que não se acha a melhor escolha do mundo para alguns dos papéis para os quais foi escalado. No entanto, para ele, viver o Pumba, um javali peidão, era o papel perfeito para ele.

Sem teste

Se o Pumba foi perfeito para Rogen, o Timão sequer precisou testar atores para ganhar vida nas telonas. Jon Favreau era fã de Billy Eichner e conversou com o agente do ator para saber se ele toparia viver o suricato nos cinemas. A resposta foi um “sim!” imediato.

Disputado

A primeira escolha para viver o vilão Scar era o britânico Benedict Cumberbatch, mas ele recusou por conflitos de agenda. Idris Elba, que havia feito o tigre Shere Khan, em Mogli – O Menino Lobo (2016) também foi considerado para o papel, mas não foi uma escolha levada adiante. Jeremy Irons também se ofereceu para reprisar a atuação. No entanto, a escolha final foi Chiwetel Ejiofor.

Realismo

A proposta de Favreau era atingir um nível de fotorrealismo revolucionário no filme. Para isso, ele inseriu mais de 86 espécies diferentes de animais na aventura, alterou o design das hienas e mudou os olhos do bebê Simba para azul, deixando-o mais “biologicamente correto”.

Versão brasileira

No Brasil, o filme passou por uma polêmica enorme. A dublagem de Simba e Nala ficou a cargo de Ícaro Silva e da cantora Iza. Como nenhum dos dois era profissional da dublagem, o primeiro contato do público com o trailer causou reações extremamente negativas.

Sucesso?

O filme foi um sucesso comercial fora do comum. Ele arrecadou mais 1,66 bilhão de dólares, ficando com a segunda maior bilheteria do ano. Na ocasião, ficou atrás apenas de Vingadores: Ultimato, que fez quase US$ 2,8 bilhões. No entanto, o filme foi mal nas críticas, com a maioria apontando o excesso de realismo como um defeito, porque tirou completamente as emoções dos personagens. No agregador de críticas Rotten Tomatoes, O Rei Leão amarga apenas 52% de aprovação.

O Rei Leão está disponível no Disney+

Mais notícias...

Pedro Sobreirohttp://cinepop.com.br/
Jornalista apaixonado por entretenimento, com passagens por sites, revistas e emissoras como repórter, crítico e produtor.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS