Hoje, 07 de abril, comemora-se merecidamente o Dia do Jornalista.

A data foi instaurada em homenagem ao chocante assassinato de Líbero Badaró, jornalista e médico que vivia em São Paulo nas primeiras décadas do século XIX. Badaró foi morto em virtude de seus textos contra o poder absolutista e o governo de D. Pedro I, criticando o autoritarismo do Imperador – e, enquanto não existem provas de que ele estivesse envolvido com a morte do jornalista, muito se especula que ele tenha mexido algumas peças e arquitetado um conluio com o ouvidor Candido Ladislay Japi-Usso (um dos fortes nomes da Justiça da época).

Séculos depois, a imprensa brasileira continua a sofrer com ataques pró-fascistas por levar a verdade ao povo – o que torna nosso trabalho mais importante do que nunca. Para celebrar os profissionais de comunicação no país e ao redor do mundo, o CinePOP separou uma lista com dez filmes para conhecer mais o trabalho jornalístico (tanto nacionais quanto internacionais).



Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual o seu favorito:

THE POST – A GUERRA SECRETA (2017)

Direção: Steven Spielberg

Ambientado em 1971, ‘The Post – A Guerra Secreta’ gira em torno da verdadeira história dos jornalistas do The Washington Post em publicar os infames Pentagon Papers, série de documentos confidenciais que comprovavam o envolvimento dos Estados Unidos na Guerra do Vietnã e a omissão do Estado sobre o caso. Fazendo até mesmo alusões claras a Richard Nixon e a Donald Trump, o estelar elenco conta com Tom HanksMeryl Streep, Sarah Paulson e muitos outros.

Aproveite para assistir:



SPOTLIGHT – SEGREDOS REVELADOS (2015)

Direção: Tom McCarthy

‘Spotlight – Segredos Revelados’, vencedor do Oscar de Melhor Filme em 2016, foi recebido com enorme aclame da crítica internacional e do público – e não por qualquer motivo: o filme, dirigido por Tom McCarthy, conta a história verdadeira das tentativas do The Boston Globe em publicar as investigações de abuso infantil e pedofilia por inúmeros padres católicos da área de Boston – garantindo ao time de jornalistas verdadeiros um prêmio honorário do Pulitzer.



TODOS OS HOMENS DO PRESIDENTE (1976)

Direção: Alan J. Pakula

Dois repórteres rivais que trabalham para o Washington Post, Bob Woodward e CarlBernstein, pesquisam sobre o roubo de 1972 da Sede do Partido Democrático no condomínio Watergate. Com a ajuda de uma fonte misteriosa, os dois repórteres fazem uma conexão entre os ladrões e um funcionário da Casa Branca. Apesar das advertências sobre sua segurança, a dupla segue o dinheiro por todo o caminho até o topo. Vencedor de quatro estatuetas do Oscar, Todos os Homens do Presidente foi estrelado por Robert RedfordDustin Hoffman.

BOA NOITE E BOA SORTE (2005)

Direção: George Clooney



Facilmente um dos melhores do gênero, Boa Noite e Boa Sorte, dirigido por George Clooney, é uma adição necessária à lista de qualquer um interessado por Jornalismo – ou que pretende seguir na área. Estrelado por David Strathairn, a narrativa é centrada em Edward R. Morrow, âncora de televisão que entra em rota de colisão com a ideologia segregativa e punitiva da era macarthista dos Estados Unidos, revelando as mentiras do governo da época e sendo ameaçado por expor a verdade.

CABRA MARCADO PARA MORRER (1984)

Direção: Eduardo Coutinho

Eduardo Coutinho começiu a produzir o documentário Cabra Marcado para Morrer ainda em 1964, mas teve que interromper as filmagens em virtude do Golpe Militar do mesmo ano. Dezessete anos mais tarde, Coutinho reuniu-se novamente com os participantes do longa-metragem para levar aos cinemas a história do assassinato de João Pedro Teixeira, líder da liga camponesa de Sapé, na Paraíba, por ordem de latifundiários locais – abrindo espaço para profundas discussões políticas e sociais.

CIDADÃO KANE (1941)


Direção: Orson Welles

Considerado como o melhor filme de todos os tempos, Cidadão Kane é a obra-prima de Orson Welles e, por denunciar satiricamente o império jornalístico sensacionalista de William Randolph Hearts (a quem se credita a criação do termo “imprensa marrom”), foi boicotado nas premiações e até mesmo nas bilheterias. A narrativa é centrada no magnata Charles Foster Kane e tenta recriar sua trágica e controversa história, desde a infância até sua ascensão e queda.

O MERCADO DE NOTÍCIAS (2014)

Direção: Jorge Furtado

Na aclamada obra dirigida e escrita por Jorge Furtado, jornalistas renomados discutem o papel da mídia e sua influência na democracia entre atos da peça cômica ‘O Mercado de Notícias, de Ben Jonson. Uma viagem no tempo desde o surgimento da imprensa, no século XVII, até os dias de hoje, em que a sede por informação é cada vez maior.

ZODÍACO (2007)

Direção: David Fincher

A ovacionada e conhecida obra de David FincherZodíaco é estrelado por Jake GyllenhaalRobert Downey Jr.Mark Ruffalo, e conta a história verdadeira do Assassino do Zodíaco, um assassino em série que aterrorizou a área da Baía de São Francisco e enviava mensagens crípticas aos jornais para serem decifradas e, dessa forma, ser propositalmente pego.

SEGREDOS OFICIAIS (2019)

Direção: Gavin Hood

Depois de passar anos trabalhando como tradutora de mandarim para inglês, Katharine Gun (Keira Knightley) tornou-se mundialmente famosa ao expôr segredos extremamente confidenciais da Agência de Segurança Nacional. Depois de obter acesso a memorandos secretos, ela foi capaz de provar que ocorreu uma grande pressão a seis países para que eles votassem a favor da invasão ao Iraque em 2003.

O INFORMANTE (1999)

Direção: Michael Mann

Em 1994, ex-executivo da indústria do tabaco deu entrevista bombástica ao programa jornalístico “60 Minutos”, da rede americana CBS. Dizia que os manda-chuvas da empresa em que trabalhou não apenas sabiam da capacidade viciadora da nicotina como também aplicavam aditivos químicos ao cigarro, para acenturar esta característica. Na hora H, porém, a CBS recuou e não transmitiu a entrevista, alegando que as consequências jurídicas poderiam ser fatais. Baseando-se nesta história real, O Informante narra a trajetória do ex-vice-presidente da Brown & Williamson Jeffrey Wigand (Russell Crowe) e do produtor Lowell Bergman (Al Pacino), que o convenceu a falar em público.

Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva