10 Filmes que provam que os apostos se ATRAEM!

Uma das regras quase folclóricas do universo do amor é a que os opostos se atraem! Esse recorte sobre sentimentos é um tema muito batido em filmes ao longo da história do cinema. O olhar para o nascimento desse sentimento tão poderoso como o amor (em alguns casos o desejo), sob diversas óticas, transformaram diversos títulos em jornadas inesquecíveis para muitos cinéfilos. Pensando sobre isso, e buscando fugir de filmes muito óbvios sobre o tema, segue abaixo: 10 filmes que provam: os apostos se atraem!

 

Eduardo e Mônica

Existe razão nas coisas feitas pelo coração? Com uma tarefa árdua de transformar em filme uma das músicas mais emblemáticas da carreira da inesquecível Legião Urbana, banda de rock liderada pelo genial Renato Russo, o cineasta René Sampaio (que em 2013 adaptou Faroeste Caboclo para o cinema) consegue pegar uma estrada de emoções, escolhas, dentro de duas visões completamente diferentes do viver e o resultado é um filme emocionante que transpira muitas fases da vida. Gabriel Leone e Alice Braga estão em grande harmonia na pele dos protagonistas.

 

Licorace Pizza

Na trama, conhecemos o jovem Gary (Cooper Hoffman) um aspirante ator que com pouco tempo de carreira já conseguiu trabalhos em algumas apresentações. Muito maduro para sua idade, um dia se encanta por Alana (Alana Haim em atuação fantástica) uma jovem (porém mais velha que Gary) que está desiludida na vida que não se entende com sua família, completamente sem rumo vendo os outros indo atrás dos sonhos e ela parada em um estado de solidão constante. Essas duas almas vão se unir de diversas formas, nos pensares do amor, no carinho da amizade, nas batalhas dos empreendimentos, tudo isso de mãos dadas mesmo que com desencontros.

 

Não deixe de assistir:

O Amante de Lady Chatterley

Dirigido pela cineasta francesa Laure de Clermont-Tonnerre (do ótimo Mustang), O Amante de Lady Chatterley nos apresenta Connie (Emma Corrin), uma jovem mulher que vive um primeiro momento de muita felicidade no seu recente casamento com um membro da aristocracia, Clifford (Matthew Duckett), esse que logo vai para a guerra e acaba voltando com problemas de locomoção. Certo dia, o casal resolve ir passar uma temporada na casa de campo, uma enorme propriedade. Aos poucos Connie vai se sentindo mais afastada do marido e ficando cada vez mais sozinha. Durante um curioso papo, é sugerido para Connie procurar um outro homem para ter um filho e quando engravidar Clifford o assumir dizendo ser dele. Lutando contra essa ideia que nada ia de encontro aos seus princípios, Connie acaba se aproximando de um funcionário da propriedade, o ex-soldado Oliver (Jack O’Connell) por quem logo acende uma enorme paixão e desejo, descobrindo novas facetas sobre intensos sentimentos.

 

Continência ao Amor

Na trama conhecemos Cassie (Sofia Carson), uma musicista, batalhadora, que trabalha como garçonete em um bar de uma cidade e precisa lidar com vários obstáculos na sua vida, o principal deles é no campo da saúde. Cassie é diabética Tipo 1 (quando o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina) sendo assim necessário tomar diariamente um remédio bem caro. Também conhecemos Luke (Nicholas Galitzine), um jovem, ex-usuário de drogas, que é brigado com o pai que resolve se alistar ao Exército norte-americano e está de partida para uma missão no Iraque. Cassie e Luke se conhecem e o primeiro encontro é um grande desastre mas resolvem se casar de mentirinha para que Cassie tenha o auxílio de saúde pago pelos militares e Luke consiga um acréscimo no salário para pagar suas dívidas com o traficante que comprava drogas. Assim, essas duas almas vão precisar passar algum tempo junto e acaba surgindo uma verdadeira história de amor.

 

As primeiras férias não se esquece jamais!

Na trama, conhecemos Ben (Jonathan Cohen) um empresário, hipocondríaco muito ligado à família que possui inúmeras manias. Também conhecemos a desbravadora de novas aventuras Marion (Camille Chamoux), uma desenhista de história em quadrinho que mora com dois amigos em um apartamento em Paris. Esses dois até então estranhos acabam se conhecendo no aplicativo Tinder e logo marcam de se encontrar. Após uma noite muito divertida e especial, logo a primeira deles, combinam de viajarem para um lugar inusitado: a Bulgária! Assim, partem rumo a esse país que pouco conhecem e muitas situações tragicômicas irão passar juntos.

 

A Porta ao Lado

Na trama, que teve sua primeira exibição nacional no Festival do Rio 2022, conhecemos Mari (Letícia Colin), uma jovem chef de cozinha, que tem seu próprio restaurante e vive seus dias monótonos e até mesmo distantes com o marido Rafa (Dan Ferreira) em um apartamento confortável de uma grande cidade do Brasil. Um dia, Fred (Túlio Starling) e Isis (Bárbara Paz), se mudam para o prédio dela, o que acaba mexendo com sua rotina, principalmente quando começa a demonstrar interesse por Fred e automaticamente se distanciando ainda mais do marido. Há um olhar profundo para a complexa protagonista, interpretada pela excelente Letícia Colin. Mesclando em partes momentos dentro de uma não lineariedade, vai sendo construída essa personalidade marcante que se enxerga presa (mas não demonstra) em um relacionamento onde ela tem tudo e mesmo assim fica longe de ser feliz. Mas o que seria esse tudo?

 

Encontro de Amor

Na trama, acompanhamos uma batalhadora camareira de um hotel, mãe solteira de uma jovem, que embarca em uma paixão avassaladora com um político em ascensão.

 

Império da Luz

Na trama, conhecemos Hilary (Olivia Colman), uma mulher introspectiva que trabalha em um lindo cinema de frente para o mar em uma Londres dos anos 80. O cinema em que ela trabalha é administrado pelo Mr. Ellis (Colin Firth), com quem a protagonista tem um caso. Certo dia, um jovem e super carismático chamado Stephen (Micheal Ward) é contratado para trabalhar no lugar e aos poucos vai se aproximando de Hilary. Dessa aproximação, surge uma linda história de amor que terão alguns intensos capítulos ao longo das duas horas de projeção.

 

O Mapa das Pequenas Coisas Perfeitas

Na trama, conhecemos Mark (Kyle Allen), um jovem com problemas de comunicação com o pai, que vê a mãe muito pouco, afastado da irmã que possui apenas uma certeza: seguir em frente na tentativa de entrar em uma faculdade para cursar artes. A questão aqui é que ele está em Loop, em uma repetição infinita de um mesmo dia onde através dos mesmos passos busca entender a situação inusitada e seus porquês. Até que um dia, conhece Margaret (Kathryn Newton), um jovem que ama astronomia e que está na mesma situação que ele. Assim, essa dupla de descobridores sobre a essência da vida irá precisar reunir forças para combater todos os dramas e fortes emoções que virão pela frente, numa jornada de autodescoberta.

 

Um Amor pra Recordar

Protagonizado por Shane West e Mandy Moore, o filme que virou um tremendo sucesso no Brasil conta a história de um jovem rebelde que certo dia acaba conhecendo a filha de um pastor que está com uma grave doença. O projeto é baseado no livro homônimo de Nicholas Sparks. Disponível lá no catálogo da Paramount +.

 

 

 

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS