domingo, maio 26, 2024

10 filmes que refletem sobre a MELANCOLIA da solidão

Ser sozinho nesse mundo é algo que pode atrapalhar nossos momentos de alegria, já que a solidão nos provoca uma melancolia que acaba com parte da perspectiva de um olhar feliz para o futuro. Muitos filmes abordam esse conflito existencial de forma bem reflexiva. Pensando nisso, criamos abaixo algumas indicações para quem se interessa sobre o tema:

 

Passagem

Na trama, conhecemos Linsey (Jennifer Lawrence) uma militar do corpo de engenharia do exército, especialista em sistemas de águas, que sofre uma complicada lesão cerebral no Afeganistão quando o veículo onde estava é atacado. Ela perde alguns movimentos do corpo e na volta para os Estados Unidos acaba indo num primeiro instante para a reabilitação na casa de uma cuidadora depois ruma para casa, onde tem a chance de resolver (ou pelo menos tentar) problemas adormecidos na relação com a mãe Gloria (Linda Emond) e nesse meio tempo, consegue emprego como piscineira e acaba conhecendo o mecânico James (Brian Tyree Henry) um homem muito bondoso que perdeu a perna em um grave acidente que mudou para sempre o destino de sua família. Assim, essas duas almas iniciam uma amizade com ganhos mútuos numa estrada dolorosa para saírem da solidão.

 

Império da Luz

Na trama, conhecemos Hilary (Olivia Colman), uma mulher introspectiva que trabalha em um lindo cinema de frente para o mar em uma Londres dos anos 80. O cinema em que ela trabalha é administrado pelo Mr. Ellis (Colin Firth), com quem a protagonista tem um caso. Certo dia, um jovem e super carismático chamado Stephen (Micheal Ward) é contratado para trabalhar no lugar e aos poucos vai se aproximando de Hilary. Dessa aproximação, surge uma linda história de amor que terão alguns intensos capítulos ao longo das duas horas de projeção.

 

Não deixe de assistir:

Nós Passarinhos

Acompanhamos a saga de algumas pessoas e suas interações, muito ligadas na emoção, sobre os novos tempos em dias de Covid-19 em circulação. Há um exemplo de muitos nos personagens. Há a reflexão sobre a solidão, aquele aniversário que precisa ser comemorado à distância, o trabalho artesanal como força de arrecadação de algum dinheiro, o batalhador que precisa do dinheiro e se expõe em tempos de pandemia com seu uber tendo poucos passageiros, muitos são os exemplos que poderíamos encontrar em muitas casas por aí.

 

Noites de Alface

Na trama, conhecemos Otto (Everaldo Pontes), introspectivo, resmelengo, vive dentro de um casulo que também podemos chamar de solidão após o falecimento de sua esposa Ada (Marieta Severo). Antes, levava uma vida simples, vivendo a velhice como bons companheiros de toda uma vida. Depois, se torna quase paranoico, sem conseguir pregar os olhos, observa a rua, corre para as lembranças inclusive de um chá de alface que sua companheira preparava para suas insônias diárias. Assim, vamos acompanhando o cotidiano desse personagem que se vê envolvido em algumas pequenas surpresas sobre um ocorrido na cidadezinha onde mora.

 

Paraíso

Em menos de 90 minutos, o documentário busca resgatar memórias dos personagens que aparecem mas também do cineasta. A solidão acaba sendo uma testemunha ocular desse ‘Paraíso’ que remete ao título, aparece quando estão sozinhos, ou em memórias nos depoimentos, mesmo isso sendo feito sem muita profundidade, entre uma canção e outra a mensagem chega em nossos corações. O bom humor e a descontração navegam no contraponto da constatação do estar sozinho.

 

Nomadland

Na trama, conhecemos Fern (Frances McDormand) uma mulher mais velha que vive em uma Van antiga, nômade, pelas estradas da vida. Sem lugar fixo, trabalha em determinadas época do ano na mesma filial de distribuição da Amazon. Combate a solidão, o frio, as desconfortantes situações que precisar enfrentar para buscar respostas que tanto procura. Quando o amor chega inesperadamente, ou algo parecido com isso, acaba gerando uma espécie de conflito dentro dela e decisões precisarão serem tomadas.

 

Uma Vida Comum

Na trama, conhecemos o sereno John May (Eddie Marsan). Um homem que trabalha a mais de 20 anos na mesma empresa, onde exerce a função inusitada de ser o encarregado de encontrar o parente mais próximo de pessoas que morreram sozinhas. Meticuloso e detalhista em suas pesquisas, não é visto com bons olhos pelo restante do departamento. Assim, quando há uma mudança na estrutura onde trabalha, é demitido mas pede para resolver o último caso que vai levá-lo a uma viagem de descobertas e amores buscando encontrar um sentido para sua própria vida.

 

Eles Voltam

Na trama, desse belo trabalho made in Brasil, somos jogados na história de Cris (Maria Luiza Tavares), uma adolescente de 12 anos que após uma briga dentro do carro de seus pais, é deixada na estrada ao lado de seu irmão mais velho. Confusa e sem saber quando os pais vão voltar para buscá-los, ainda é rejeitada pelo próprio irmão que a deixa sozinha. Assim, sem direção e com medo do que poderia enfrentar pelo caminho, Cris consegue ajuda de um simpático morador da região onde está, uma família que vive da renda da mãe comerciante e de uma antiga vizinha que não via Cris fazia anos. A jovem viverá dias intensos, reunidos em uma experiência que a transformará completamente, vendo o mundo de outra forma.

 

Pietro

Na poesia do viver conhecemos um senhor de idade avançada, humilde que vive dedicado quase que exclusivamente ao seu bichinho de estimação. Quando acontece uma pequena tragédia, Pietro, que arrumado parece Freud, tenta fugir da solidão indo a um baile da terceira idade, lá encontra uma nova chance de se reencontrar nesse finalzinho de chama que podemos chamar carinhosamente de vida.

 

Tudo o que Você Tem

Na trama, somos apresentados a Pierre Leduc um professor universitário que abandonou a arte de lecionar para traduzir a obra de um poeta polonês chamado Edward Stachura. Sujeito pacato, mal humorado, Pierre parece que traz alguns traumas do passado para seu presente triste. Sua vida nunca esteve bem, O pai (que sacaneia todo mundo a mais de 40 anos) está morrendo de câncer (os médicos não dão mais de 3 meses a ele) e quer lhe deixar uma fortuna que Pierre insiste em não aceitar. Um dia, uma garota que alega ser sua filha o procura. Pode ser que a luz no fim do túnel vem em forma de relação paternal. Mas será?

 

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS