No dia 31 de março de 1964, o Brasil adentrava um dos períodos mais sombrios de sua extensa História: pouco depois da deposição do presidente João Goulart, que foi ameaçado de morte antes mesmo de regressar de sua viagem à China, os militares tomaram o poder de forma inconstitucional e aplicaram o golpe que duraria 21 anos (ou seja, até 1985).

Em meio a essas mais de duas décadas, de fato o período de maior repressão viria com Costa e Silva, o 2º militar na presidência que outorgou o AI-5 e, com ele, ordenou o fechamento do Congresso e repressão e tortura aos opositores do governo (no caso, a qualquer pessoa que ousasse abrir a boca contra os que estavam no poder). O resultado não poderia ter sido outro: milhares de pessoas foram encarceradas e mortas, e as notícias sobre esses homicídios viriam à tona muitos anos depois (e até hoje, estão em processo de descoberta).

Mesmo assim, durante a ditadura, inúmeros artistas posicionaram-se contra o governo e fizeram de tudo para criticá-lo, fosse através da música, da literatura ou do cinema. Desde Caetano Veloso até Glauber Rocha, tais prolíficos nomes inspiraram uma geração a se levantar contra a censura e, até hoje, servem de base para longas-metragens, romances e séries ambientadas naquela época.



Por essa razão, o CinePOP separou dez filmes sobre o regime civil-militar que teve início na década de 1960, abrangendo diversas décadas e ajudando a destruir o negacionismo existente acerca dessa conturbada época.

Confira:

TERRA EM TRANSE (1967)



Direção: Glauber Rocha

Aproveite para assistir:



No fictício país de Eldorado, o jornalista Paulo Martins se vê no centro de uma luta pelo poder, abandonando a vida como escritor para políticos para viver com sua namorada em Alecrim. Entretanto, numa situação de extrema injustiça, ele decide finalmente entrar para a luta armada.

PRÁ FRENTE BRASIL (1982)

Direção: Roberto Farias



Nos anos 1970, época dos anos de chumbo e do milagre econômico da Ditadura Civil-Militar, o país divide-se em dois: de um lado, o público vibra com a seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo, agora sediada no México; do outro, militantes e terroristas são torturados por agentes da repressão oficial – incluindo Jofro Godoi da Fonseca, que é encarcerado e torturado depois de ser confundido com um guerrilheiro de esquerdo.

O QUE É ISSO, COMPANHEIRO? (1997)

Direção: Bruno Barreto

O jornalista Fernando e seu amigo César abraçam a luta armada contra a ditadura militar no final da década de 60, após a publicação do AI-5. Os dois se alistam em um grupo guerrilheiro de esquerda e, em uma das ações do grupo militante, César é ferido e capturado pelos militares. Fernando então planeja o sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Charles Burke Elbrick, para negociar a liberdade de César e de outros companheiros presos.

O DIA QUE DUROU 21 ANOS (2013)

Direção: Camilo Tavares



Documentos secretos e gravações originais da época mostram a influência do governo dos Estados Unidos no Golpe de Estado no Brasil em 1964. O filme destaca a participação da CIA e da própria Casa Branca na ação militar que deu início a ditadura.

SOLDADOS DO ARAGUAIA (2017)

Direção: Belisário Franca

Entre 1972 e 1975, o Exército Brasileiro enviou milhares de soldados a selva amazônica para exterminar a Guerrilha do Araguaia. Quarenta anos mais tarde, os soldados que participaram do conflito contam as atrocidades da tortura sofrida: o tratamento dado a guerrilheiros e soldados quase não se distingue.

O BOM BURGUÊS (1979)

Direção: Oswaldo Caldeira

Para ajudar a luta revolucionária, o funcionário de um banco resolve desviar uma grande quantia de dinheiro do banco onde trabalha, o que acaba colocando sua vida em perigo.

O DESAFIO (1965)


Direção: Paulo César Saraceni

O Golpe Militar de 1964 no Brasil leva um jovem jornalista a um vácuo existencial. Diante das desilusões amorosas e políticas, ele se encontra sem perspectivas de vida.

JANGO (1984)

Direção: Silvio Tendler

O filme refaz a trajetória política de João Goulart, o 24º presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar nas primeiras horas de 1o de abril de 1964.

QUE BOM TE VER VIVA (1989)

Direção: Lúcia Murat

Murat, que foi torturada no período da ditadura militar, narra a vida de algumas mulheres brasileiras que pegaram em armas contra o regime militar. Há uma série de depoimentos de guerrilheiras e cenas do cotidiano dessas mulheres que recuperaram, cada uma à sua própria maneira, os vários sentidos de viver.

LAMARCA (1994)

Direção: Sérgio Rezende

A verdadeira história de um capitão que, durante a Ditadura Militar no Brasil, abandonou as forças armadas e se envolveu em grupos de guerrilha de esquerda, tornando-se um de seus líderes mais notáveis.
Comentários

Não deixe de assistir:

🚨 INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE 🚨http://bit.ly/CinePOP_Inscreva