10 Músicas Internacionais que Completam 20 Anos em 2020

A virada do século XX para o século XXI foi marcado por várias transgressões no cenário musical, principalmente com a emergência do R&B, que vinha se reconsolidando com força desde os anos 1990, e com a dominação do pop adolescentes que tinha como principais nomes Christina Aguilera e Britney Spears.

A redescoberta de gêneros e a impregnação de estilos novos que marcariam época e se estenderiam até os dias de hoje, dessa forma, transforma os anos 2000 como um período fundamental para que possamos entender tanto o surgimento das tendências contemporâneas quanto o de atos artísticos lendários e revolucionários.

Por isso – e continuando nosso especial sobre músicas aniversariantes -, separamos uma breve lista com 10 músicas internacionais que completam duas décadas em 2020.

Confira abaixo nossas escolhas e conte para nós qual a sua favorita:

“I’M OUTTA LOVE”, Anastacia

Anastasia pode não ser um nome muito conhecido, mas seu hit “I’m Outta Love” com certeza já deve ter passado por sua vida em algum momento. Comparada vocalmente com a icônica Aretha Franklin, a cantora entregou-se ao disco-pop em uma aclamada rendição, um impecável videoclipe e, como se não bastasse, a música mais vendida de 2000.

“THERE YOU GO”, Pink

Apesar de conhecida por suas incursões no rock-pop, Pink fez sua estreia com o single R&B “There You Go”, que fez um modesto barulho nos charts internacionais antes que ela pudesse se encontrar com os clássicos que a colocaram no topo do mundo. Inspirada por Aaliyah, a faixa fez parte de seu álbum de estreia, ‘Can’t Take Me Home’.

“IT WASN’T ME”, Shaggy

Não deixe de assistir:

Promovendo uma transição gradual entre seu estilo reggae para o bubblegum pop, Shaggy dominou as paradas e o coração de seus fãs com o lançamento da sensual semi-balada “It Wasn’t Me” – cuja história gira em torno de uma infidelidade romântico que é negada várias vezes como forma de se salvar de um possível término. Apesar das polêmicas, é inegável dizer que a música tornou-se uma sensação internacional.

“BYE BYE BYE”, NSYNC

Antes de sua carreira solo, Justin Timberlake fez parte do famoso grupo NSYNC. E, para seu segundo álbum de estúdio, ‘No Strings Attached’, a boyband deu vida à espetacular “Bye Bye Bye”, buscando referências tanto do pop quanto do R&B e que guiaria o restante de sua carreira. O sucesso comercial rendeu à track o quarto lugar da Billboard Hot 100 e uma indicação ao Grammy de Gravação do Ano.

“SAY MY NAME”, Destiny’s Child

Assim como Timberlake, a rainha Beyoncé fez parte de um pequeno grupo intitulado Destiny’s Child. E “Say My Name” é um dos hinos que mais define a potência vocal de suas integrantes. Apesar de lançado em 1999, não foi até 2000 que o videoclipe e sua transformação em single o impulsionaria a uma das músicas mais famosas de todos os tempos – além de ter conquistado dois prêmios do Grammy.

“WHAT A GIRL WANTS”, Christina Aguilera

Uma das vozes mais marcantes do pop adolescente do final dos anos 1990 e começo da década seguinte, Christina Aguilera é dotada de uma das melhores incursões artísticas da atualidade. E, seguindo o sucesso da estreia “Genie in a Bottle”, ela provou que não era artista de um sucesso apenas e lançou “What a Girl Wants”, voltando a mostrar suas poderosas rendições e dando início à rivalidade com Britney Spears.

“WHO LET THE DOGS OUT”, Baha Men

“Who Let the Dogs Out” parece ter sido um delírio coletivo – mas não foi. Respaldado por um dos videoclipes mais insanos da década passada, a música inesperadamente dominou o mundo e, ao mesmo tempo, entregou os Baha Men para a aposentadoria – visto que nunca mais fizeram sucesso depois dessa aventura que juntou em um mesmo lugar soca, junkanoo, breakbeat e calypso.

“OOPS!… I DID IT AGAIN”, Britney Spears

Rixas à parte, a princesa do pop Britney Spears alcançou uma fama sem precedentes com a icônica “…Baby One More Time”. Pouco depois, lançou a magistral e poderosa “Oops!… I Did It Again”, single principal de seu segundo álbum de estúdio homônimo. Com uma história extremamente bem pensada e mimética, alcançou o topo dos charts em 15 países diferentes. Com produção de Max Martin e videoclipe dirigido por Nigel Dick, a canção foi indicada a três categorias do VMA.

“MUSIC”, Madonna

A música titular do álbum ‘Music’ trazia Madonna de volta para o electro-pop já explorado em sua carreira, afastando-se do intimismo de ‘Ray of Light’ e colocando-a mais uma vez nas pistas de dança com vocais robóticos andrógenos e uma produção futurística que explicam seu sucesso crítico e comercial.

“SPINNING AROUND”, Kylie Minogue

Depois do lançamento de seu subestimado ‘Impossible Princess’, a princesa do pop australiana Kylie Minogue voltava para suas raízes do disco com ‘Light Years’, que começaria sua trajetória à glória – culminando com o lendário ‘Fever’. Para promovê-lo, a performer apostou no single “Spinning Around” e falou sobre reinvenção e sobre mudanças, aliando-se à escrita sempre impecável de Paula Abdul e tendo recepção bastante favorável por parte da crítica.

Mais notícias...

Thiago Nollahttps://www.editoraviseu.com.br/a-pedra-negra-prod.html
Em contato com as artes em geral desde muito cedo, Thiago Nolla é jornalista, escritor e drag queen nas horas vagas. Trabalha com cultura pop desde 2015 e é uma enciclopédia ambulante sobre divas pop (principalmente sobre suas musas, Lady Gaga e Beyoncé). Ele também é apaixonado por vinho, literatura e jogar conversa fora.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS