O advogado chefe da Sony Pictures, David Boies, divulgou uma nota oficial falando que o filme ‘A Entrevista‘ será lançado – mas ainda não sabe como.

“Saibam que a Sony apenas adiou isso [a estreia].  A Sony está lutando para ter esse filme distribuído. Como será lançado, ninguém sabe ainda. Mas será lançado”, afirmou.

O estúdio cancelou a estreia após as grandes redes de cinemas dos EUA se recusarem a exibir o filme, já que o grupo de hacker Guardians of Peace (Guardiões da Paz) ameaçou atos terroristas aos cinemas que aceitassem exibir a comédia.

“Você não pode lançar um filme se não conseguir um canal de distribuição. Os cinemas estavam sujeitos a ameaças de terrorismos contra as salas e seus espectadores. E muito compreensivelmente, a maioria deles decidiu não exibir o filme na data prevista. Quando isso aconteceu, a Sony realmente não tinha mais alternativa”, concluiu.

Durante um pronunciamento na Casa Branca, o presidente dos EUA Barack Obama afirmou que a Sony Pictures “cometeu um erro” ao desistir de lançar ‘A Entrevista nos cinemas.


“Entendo as preocupações do estúdio, que sofreu significantes perdas, mas acho que cometeram um erro. Não podemos ter uma sociedade em que algum ditador, em algum lugar, comece a impor censura aqui nos Estados Unidos. Eu gostaria que eles tivessem falado comigo antes, porque teria dito para não se intimidarem com esses ataques criminosos”, declarou o político.

Quanto a uma represália a Coreia do Norte, que teve seu envolvimento nos ataques à Sony confirmado hoje pelo FBI, Obama disse que os EUA “vão responder à altura”, mas não informou como seria o contra-ataque.

“Uma coisa interessante sobre a Coreia do Norte é que decidiram lançar um ataque por causa de uma comédia satírica com Seth Rogen e James Franco [risos]. Adoro eles, mas é uma comédia. E a decisão da Coreia mostra o tipo de governo que eles têm. Eles causaram danos sérios. Vamos responder, mas não é uma resposta que anunciaremos aqui hoje.”

A comédia que satiriza o líder norte-coreano King Jong-Un foi o motivo da ação dos hackers que praticamente destruiu a Sony Pictures. Eles se denominam Guardians of Peace (Guardiões da Paz). O longa vinha sendo duramente criticado pelo embaixador da Coreia do Norte na ONU, Ja Song Nam, que o classificou como “terrorismo disfarçado” e até um “ato de guerra”.

Aproveite para assistir:

Depois de ‘A Entrevista’, Sony cancela filme de Steve Carell

Bafão! Compilamos os segredos da Sony vazados na internet

A Sony pode perder cerca de US$ 75 milhões com o cancelamento da estreia do filme, segundo a Varietyleia mais.

Para tentar recuperar o prejuízo, o estúdio pode eventualmente disponibilizar ‘A Entrevista’ no serviço de vídeo on-demand ou em canais de streaming, como a Netflix. Mas no momento, parece improvável a aquisição do filme por qualquer empresa, em função do medo de ser hackeada também.


Por enquanto, o lançamento de ‘A Entrevista‘ continua garantido no Brasil.

Um dia depois de suspender a exibição da comédia, a Sony postou em seu canal no YouTube um novo e provocativo vídeo.

O comercial reaproveita o lema nacional dos EUA, “In God We Trust” (Em Deus Confiamos), com o slogan “Em Franco e Rogen nós confiamos”.

Veja:


Na comédia, Dave Skylark (James Franco) e seu produtor Aaron Rapoport (Seth Rogen) conduzem o popular programa de TV sobre celebridades “Skylark Tonight”. Quando descobrem que o ditador norte-coreano Kim Jong-Un é fã do show, eles marcam uma entrevista com ele na tentativa de conseguirem sua aprovação como jornalistas sérios.

Em uma das cenas do longa, Jong-Un é assassinado ao ser atingido por um projétil de um tanque e ter sua cabeça explodida.

entrevista_2


Comentários

Não deixe de assistir:

SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE