quarta-feira, maio 22, 2024

Conheça os 15 Maiores Fracassos de Bilheteria de 2023 (Até o Momento)

Independente da qualidade de um filme, na maioria das vezes o que fala mais alto é seu desempenho financeiro junto às bilheterias mundiais. Sim, cinema é uma arte, e toda arte é subjetiva. Porém, cinema é também um negócio, e um muito lucrativo, ainda mais quanto pensamos numa potência como a indústria de Hollywood, que movimenta bilhões anualmente. O prestígio de determinado filme pode ser grande, mas se não tiver um bom rendimento para acompanhar, será considerado um fracasso, já que fazer um filme custa muito caro.

Fora isso, após a pandemia, os streamings ganharam ainda mais pontos como a forma preferida de grande parte do público consumir os filmes. Podemos dizer que as coisas ainda não voltaram a ser como antes, quando o assunto é cinema lotado e rendimento nas bilheterias, e talvez nunca voltem. Além de diversas redes terem encerrado em definitivo suas atividades, hoje os cinemas se tornaram antros para cinéfilos ou para o consumo de blockbusters inflados, sem muito meio termo.

Nesta nova matéria o foco é o desempenho destas produções em termos de bilheteria mundial, levando em conta o valor gasto em sua produção (sem contar o orçamento da campanha de marketing para sua divulgação). Confira abaixo.

15) Velozes e Furiosos 10

Muitos podem argumentar contra o fracasso do décimo ‘Velozes e Furiosos’, mas alguns fatores precisam ser levados em consideração. Primeiro, dois filmes da franquia conseguiram ultrapassar US$1 bilhão em bilheteria. Segundo, o nono filme arrecadou menos que os anteriores, mas era o auge da pandemia. Agora o auge passou. O décimo filme visava acertar a mesma icônica marca, e para isso usou um dos melhores elencos de anos recentes (pensou num astro, ele está no filme). E terceiro, com o escandaloso orçamento de US$340 milhões (um dos maiores de todos os tempos), era esperado uma bilheteria maior do que os US$700 milhões que o longa fez. Mas não podemos dizer que fez feio.

14) Dungeons & Dragons – Honra Entre Rebeldes

O novo ‘D&D’ vem na contramão do argumentado no item acima. Era uma aposta arriscadíssima da Paramount Pictures. Isso porque é a adaptação de uma propriedade de nicho, um jogo de tabuleiro muito antigo, cujo foco são os aficionados por aventura de fantasia medieval. Mesmo assim, se tornou um dos blockbusters mais elogiados pelos críticos no ano, e por todos que de fato o assistiram. O filme custou US$150 milhões e rendeu US$208 milhões mundiais. Neste caso, os elogios podem incentivar uma sequência, mesmo tendo ficado bem longe de se tornar um sucesso de bilheteria.

13) The Flash

Mal estreou nos cinemas e a superprodução ‘The Flash’ já adentra as listas dos fracassos do ano. Anunciada como uma das melhores obras do gênero de heróis, apesar de sua qualidade o filme enfrentou inúmeros problemas – como as polêmicas da vida pessoal do protagonista Ezra Miller. Fora isso, à altura que o filme estreou todos já sabiam que o universo DC nas telonas iria ser reconfigurado, como se esse filme não significasse nada – problemas que ‘Besouro Azul’ e ‘Aquaman 2’ também irão enfrentar. Com orçamento de US$200 milhões, o filme soma US$246 milhões. A vantagem é que ainda está em cartaz e pode arrecadar um pouco mais.

12) Magic Mike – A Última Dança

Não deixe de assistir:

Ninguém pediu por um terceiro ‘Magic Mike’, mas eis que ele surge em 2023. A continuação da história do dançarino erótico vivido por Channing Tatum iria ser lançado direto na HBO Max, mas os produtores resolveram que no cinema seria melhor. Com um orçamento de US$40 milhões, o longa arrecadou US$57 milhões. Se formos levar em conta que o primeiro, com um orçamento de US$7 milhões arrecadou US$167 milhões, e o segundo com um orçamento de US$14 milhões fez US$117 milhões, esta se torna uma despedida amarga do personagem.

11) 65 – Ameaça Pré-Histórica

Rumores circulavam online que Adam Driver era um dos finalistas para se tornar Reed Richards no novo ‘Quarteto Fantástico’, agora no MCU. Agora a história é que Driver cobrou muito caro pelo papel. Talvez os produtores tenham ficado receosos após o resultado desta aventura de ficção científica da Columbia. ‘65’ teve um lançamento quase surpresa, e com orçamento de US$45 milhões, arrecadou mundialmente nas bilheterias US$60 milhões.

10) Shazam! Fúria dos Deuses

O primeiro ‘Shazam’ passou longe de ser um sucesso estrondoso, mas se tornou um filme querido por parte do público graças a seu estilo Sessão da Tarde. Ao invés de agregar mais apreciadores, a continuação seguiu no caminho inverso, despertando o interesse de bem menos pessoas em comprar a ideia das crianças super-heróis. O filme talvez tenha sido pego pela fadiga do gênero, em especial de produções mais genéricas. Com orçamento de US$125 milhões, o longa arrecadou US$133 milhões mundiais, dando adeus à possibilidade de um terceiro ‘Shazam’.

09) Air – A História por Trás do Logo

Este foi um dos filmes mais elogiados da primeira metade de 2023. A história edificante sobre como funcionários da Nike foram visionários o suficiente, apostando num jogador novato, para tirar sua empresa da falência. E como um sucesso de crítica como esse pode ser também um fracasso? Bem, para começar, tendo um orçamento inflado de US$90 milhões, que só pode ter ido para o bolso do elenco renomado, já que o filme não exibe qualquer traço de superprodução, podendo facilmente ser traduzido numa peça em um palco. ‘Air’ arrecadou US$89 milhões mundiais, não conseguindo se pagar.

08) Are You There God? It´s Me, Margaret

Hoje, vivemos numa era em que um filme precisa gerar engajamento com o público, meses antes de seu lançamento. Para isso ele precisa de uma campanha de marketing criativa e divertida, que gere expectativa em seu público-alvo e que faça as pessoas falarem sobre ele, desejando assisti-lo. Hoje, esse trabalho é muito feito através das redes sociais. Ou seja, a campanha de marketing de um filme pode ser crucial para fazê-lo brilhar ou enterrá-lo. O segundo foi o que ocorreu com esta adaptação de um livro dos anos 70, que apenas as fãs foram ver, sem que grande parte do público sequer tenha ouvido falar dele. Com orçamento de US$30 milhões, o filme deu prejuízo de US$9 milhões.

07) Esquema de Risco – Operação Fotrune

É dito que este filme sofreu com a pandemia, sendo adiado em mais de um ano. E quando finalmente foi lançado, seu hype já havia passado – se é que sequer gerou alguma expectativa nos fãs. Apesar de se tratar de um filme do diretor Guy Ritchie, com o astro Jason Statham, a trama não é nenhuma novidade, e fala sobre agentes secretos combatendo uma organização terrorista. Com orçamento de US$50 milhões, o filme deu prejuízo de US$13 milhões.

06) Beau Tem Medo

Outro filme problemático, que teve seu lançamento adiado, e inclusive seu título trocado. De início, o longa se chamava ‘Disappointment Blvd’, algo como “Rua das Decepções”. A premissa era descrita como um retrato através dos anos de um famoso empresário. Tudo o que sabíamos era se tratar do novo filme do diretor de ‘Hereditário’ e ‘Midsommar’. Mas o que todos concordaram é que ‘Beau Tem Medo’ é um filme “louco”, de difícil acesso. O resultado final não se parece com o que era anunciado de início, o que deixa a entender que o longa passou mudanças narrativas na edição. É dito também que se tornou a produção mais cara da A24, com orçamento de US$35 milhões, dando prejuízo de US$25 milhões para o estúdio.

05) O Pacto

Chegamos ao top 5 dos maiores fracassos da primeira metade de 2023, com mais uma produção de Guy Ritchie. Este ano até o momento não está sendo fácil para o diretor. Por outro lado, após o lançamento deste longa de guerra estrelado por Jake Gyllenhaal na plataforma da Amazon Prime Video, o filme se tornou sucesso por lá, atraindo atenção de uma parte do público que sequer havia ouvido falar dele. Mais uma vez demonstrando uma campanha de marketing que “escondeu” o filme ao invés de divulga-lo. É nosso desejo que todos os filmes da lista possam ser descobertos e achem seu público. Mas o fato é que nos cinemas mundiais, ‘O Pacto’ gerou um prejuízo de US$34 milhões.

04) Renfield – Dando o Sangue Pelo Chefe

Quando foi anunciado que Nicolas Cage viveria Drácula, o maior vampiro de todos nos cinemas, a notícia deu o que falar. Assim, a produção da Universal Pictures se beneficiou deste hype, somado a um novo status cult da carreira do astro, graças à fama de ‘O Peso do Talento’. Ambos estes filmes fizeram Cage voltar aos holofotes. ‘Renfield’ até foi elogiado pelos críticos e por quem assistiu, mas poucos se deram ao trabalho de comparecer nas exibições do filme. Assim, o “terrir” gerou prejuízo de US$39 milhões.

03) Ruby Marinho – Monstro Adolescente

Existem certos filmes que simplesmente não se conectam com seu público-alvo, seja ele qual for. Aqui temos o exemplo de um filme infantil de animação que não cativou os pequenos o suficiente para que “exigissem” aos país que os levassem para assistir. Por outro lado, ao contrário do que aconteceu com ‘Super Mario Bros.’, os pais não tiveram interesse de levar as crianças para curtir algo que também falasse diretamente com eles. ‘Ruby Marinho’ mal estreou e já é considerado o grande fracasso do estúdio Dreamworks. O prejuízo pode ser diminuído, afinal o filme acabou de estrear, mas até o momento o rombo é de US$55 milhões.

02) Os Cavaleiros do Zodíaco – Saint Seiya

O primeiro filme em live-action do querido anime da década de 80 parece ter se conectado apenas com os marmanjos que adoravam o desenho quando eram criança. Ou seja, meia dúzia de “gato pingado”. Os mais novos não conhecem muito bem o material, e o filme fez um péssimo trabalho em apresenta-lo. ‘Saint Seiya’ ficou parecendo ‘fan film’, sem um cuidado de produção ou divulgação. O prejuízo deste pseu-blockbuster foi de US$54 milhões.

01) Hypnotic

Pegando o primeiro lugar do pódio como o maior fracasso de bilheteria de 2023 até o momento, temos o thriller de Robert Rodriguez estrelado por Ben Affleck, ‘Hypnotic’, ou ‘Hipnótico’. O filme ainda não chegou ao Brasil, e duvido que saia nos cinemas. Aqui, é dito que Rodriguez resolveu dar uma de Christopher Nolan, ao invés de criar uma produção nos moldes aos quais está acostumado. No entanto, ele se sai mal na pele de Nolan, criando um filme confuso e enfadonho, que simplesmente não empolga o espectador. O estrondo foi sentido no mundo todo, ou quase, porque a maioria sequer ouviu falar do longa. Seja como for, o prejuízo foi de US$64 milhões.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS