quarta-feira, abril 17, 2024

Crítica 2ª temporada de ‘What If…?’ | Episódio natalino é mais chato que receber meia de presente

[ANTES DE COMEÇAR A CRÍTICA, FIQUE CIENTE QUE ELA CONTÉM SPOILERS]

Se você ainda não assistiu o terceiro episódio da segunda temporada de What If…?, evite esta matéria, pois ela contém revelações sobre a trama.

Desde que foi anunciada a segunda temporada de What If…? veio com uma grande promessa que era o episódio de Natal. A expectativa ganhou ainda mais força com os materiais promocionais trazendo o Vigia (Jeffrey Wright) todo trajado como Papai Noel nos cartazes e banners. E agora que ele enfim estreou… Dá uma dorzinha no coração dizer, mas não correspondeu às expectativas.

Ele tem uma estrutura diferente por trazer o Vigia narrando a história tal qual um conto natalino, com direito a rimas e toda uma ‘embalagem’ especial. A trama gira em torno de uma festa de natal na Torre dos Vingadores. Nesta realidade, Tony Stark deu prosseguimento ao programa das armaduras de segurança e a Darcy (Kat Dennings) pegou um estágio com Stark. Só que é aquele negócio, com chefe pão duro, todo mundo trabalha desempenhando função pra qual não foi contratado. Então, Happy Hogan (Jon Favreau) e Darcy ficam responsáveis por garantir que a festa dos heróis saia toda nos conformes.

O problema é que Justin Hammer (Sam Rockwell) escapa da cadeia, bola um plano e invade a torre durante as festividades. E o resultado disso é uma confusão que termina com o Happy virando o Hulk. Por mais absurdo que isso pareça, até que se encaixa bem na proposta de comédia natalina. Ou vai me dizer que essa história é mais absurda que o Arnold Schwarzenegger invadindo uma parada de natal com uma mochila à jato para conseguir um boneco pro filho? Ok, talvez seja, mas você entendeu, né? As comédias natalinas gostam dessas tramas exageradas.

No entanto, a comédia perde a dose aqui. Há momentos brilhantes, como a sequência que acompanha o que cada Vingador está fazendo na véspera de natal – e mostrar Steve Rogers, vestido de duende, sendo assediado por um monte de mães solteiras me arrancou um riso sincero –, mas no resto do tempo, o roteiro parece saturar as piadas entre Happy e Hammer, que repete a famosa dancinha de Homem de Ferro 2 (2010) umas três ou quatro vezes. Ainda assim, Sam Rockwell consegue extrair um certo tipo de humor canalha com sua entonação que vez ou outra funciona.

Não deixe de assistir:

Para complicar ainda mais as coisas, a direção procura pautar seu humor quase que exclusivamente nas piadas por meio de referências. Eles pegam as citações mais óbvias possíveis dos principais filmes natalinos e jogam uma atrás da outra, como se isso fosse garantir as risadas.

Por fim, para um episódio natalino, é tudo escuro demais. Há momentos em que fica difícil sequer enxergar o que está acontecendo em tela. E é um desperdício você ter a chance de brincar e explorar Nova York na época do ano em que a cidade vira praticamente um neon gigante com cenas escuras e sem vida. Infelizmente, prometeu muito e entregou pouco.

Os episódios da segunda temporada de What If…? estreiam diariamente até o dia 30 de dezembro, somente no Disney+.

Mais notícias...

Pedro Sobreirohttp://cinepop.com.br/
Jornalista apaixonado por entretenimento, com passagens por sites, revistas e emissoras como repórter, crítico e produtor.

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS