Crítica | Mafia Mamma: De Repente Criminosa – Comédia traz Don Corleone como uma Mulher Empoderada

Quem gosta de assistir a filmes de máfia geralmente se depara com dois elementos muito comuns nessas produções: o fato de elas serem estreladas quase que totalmente por um elenco masculino e quase que invariavelmente ou se passar na Itália, ou envolver pessoas de ascendência italiana. É como se isso fosse um pré-requisito para essas produções, que levou ao sucesso filmes como ‘O Poderoso Chefão’. Mas quem disse que a mulherada não faria bonito no comando dessas operações? Esta é a provocação que dá origem ao filme ‘Mafia Mamma: De Repente Criminosa’, comédia de ação que estreia a partir desta semana em circuito nacional.

Kristin (Toni Collette) é uma mãe comum, em uma cidade comum nos Estados Unidos.  Ela está sofrendo agora porque seu filho acaba de sair de casa para ir para a faculdade e ela não está sabendo lidar com a ausência. No mesmo dia, descobre que seu marido a estava traindo com uma mulher mais jovem. Arrasada com tantas mudanças em sua vida, ela mal pode acreditar quando seu telefone toca e, do outro lado, é Bianca (Monica Bellucci), dizendo que seu bisavô acabara de falecer e que precisa que ela vá até a Itália tomar conta dos negócios da família. Mesmo sem ter contato com esse parente, Kristin decide viajar, afinal, um tempinho fora pode fazer bem ao seu coração partido. O que ela não esperava era chegar lá e descobrir que o negócio que herdara nada mais era do que o controle de uma das mais perigosas máfias da Itália, que, no momento, está em guerra com outro grupo rival e precisa dela para negociar a paz.

Mafia Mamma: De Repente Criminosa’ é dividido em três momentos bem marcantes: começa com um drama cômico da vidinha comum da protagonista, em seguida foca na comédia, contrastando as reações da personagem dentro do mundo perigoso da máfia, e, por fim, descarrilhando numa violência trash tosqueira, com literalmente cenas de braços espichando sangue e dedos voando pelos ares. Esta última parte é toda decorada com a galhofa: a câmera não foca na mutilação, mas vemos o sangue e as partes do corpo espalhadas no cenário, conferindo o ar cômico à situação absurda.

Além do roteiro divertido de Amanda Sthers, J. Michael Feldman e Debbie Jhoon, que constrói o contraste entre o jeito estadunidense de ser com a sisudez da máfia, chama a atenção o filme ter Monica Bertolucci como a apadrinhada do patriarca; a atriz, de quase 60 anos, está completamente deslumbrante no filme, hipnotizando a gente toda vez que entra em cena.

Bebendo na fonte de sucessos que se passaram a capital mundial da pizza, em ‘Mafia Mamma: De Repente Criminosa’ sobram referências a ‘Comer, Rezar, Amar’, ‘Sob o Sol da Toscana’ e outros romances do tipo. Através dessa roupagem, o filme de Catherine Hardwicke (que dirigiu o primeiro ‘Crepúsculo‘ e também ‘Miss Bala‘, com Sandra Bullock) busca jogar luz sobre a importância da autoestima na mulher para se tornar uma pessoa independente e respeitada, não importa em qual ambiente esteja. O empoderamento flui de maneira orgânica na história, construindo um arco convincente da protagonista, envolvendo-a com o espectador.

Mafia Mamma: De Repente Criminosa’ é uma comédia divertida que traz bons valores ao espectador – ou melhor, à espectadora, pois é um filme de máfia para mulheres. Programão para levar a mamãe para se divertir despretensiosamente no cinema.

Mais notícias...

Siga-nos!

2,000,000FãsCurtir
370,000SeguidoresSeguir
1,500,000SeguidoresSeguir
183,000SeguidoresSeguir
158,000InscritosInscrever

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

MATÉRIAS

CRÍTICAS

Quem gosta de assistir a filmes de máfia geralmente se depara com dois elementos muito comuns nessas produções: o fato de elas serem estreladas quase que totalmente por um elenco masculino e quase que invariavelmente ou se passar na Itália, ou envolver pessoas de...Crítica | Mafia Mamma: De Repente Criminosa - Comédia traz Don Corleone como uma Mulher Empoderada